Concurso Sefaz AL: secretário fala sobre novo edital e Cebraspe
Após a suspensão da PM AL, o secretário da Fazenda falou sobre o concurso Sefaz AL, que tem o Cebraspe como banca, e um novo edital.
16/09/2021 12:11 | Atualizado: 20/09/2021 12:21
16/09/2021 12:11 | Atualizado: 20/09/2021 12:21

O secretário da Fazenda do Alagoas, George Santoro, falou em suas redes sociais sobre a realização do concurso Sefaz AL, diante das suspeitas de fraude envolvendo a seleção da PM AL, que também é organizada pelo Cebraspe. Além disso, o titular revelou a possibilidade de um novo edital. 

Em resposta a seguidores nas redes sociais, que questionaram se não era melhor a mudança de banca e adiamento do concurso da Sefaz AL, o titular da Fazenda afirmou que não haverá mudanças.

"Já tomamos as devidas providências junto a banca hoje (15). Estamos aguardando as respostas, para tomarmos a decisão [...] Não vai mudar nada, apenas exigi esclarecimentos e mais controle", disse o secretário.

As respostas aos seguidores ocorreram após uma publicação de Gerge Santoro sobre a possibilidade de um novo concurso, mas com foco na área Administrativa.

Neste caso, na última quarta, 15, o titular da Fazenda de Alagoas se reuniu com representantes da Associação de Servidores do Apoio Fazendário (Assefaz), para tratar a possibilidade de realização do concurso público.

"Mais um momento de diálogo e troca com os servidores, que reforça a comunicação e o alinhamento dos trabalhos em prol de Alagoas", disse o secretário.

Pela lei, a Secretaria da Fazenda de Alagoas conta com cargos de agente controlador de arrecadação e técnico em finanças, em seu quadro Administrativo. Esses postos, no entanto, ainda não foram confirmados pela pasta.

Secretário fala sobre novo concurso Sefaz AL e edital atual (Foto: Divulgação)
Secretário fala sobre novo concurso Sefaz AL
e edital atual (Foto: Divulgação)

Concurso para auditores terá provas em outubro

Atualmente, está em andamento o concurso Sefaz AL para auditores fiscais. Organizada pelo Cebraspe, a seleção conta com 35 vagas, sendo dez para auditores de finanças, controle e arrecadação e 25 para auditor fiscal.

Em ambos os casos, era necessário ter o nível superior em qualquer área. Os salários oferecidos serão de R$8.638,75 (auditor de finanças e controle) e R$9.899,81 (auditor fiscal da fazenda estadual), para jornada de 40 horas.

As inscrições terminaram em agosto e, agora, os candidatos aguardam pelas provas, marcadas para outubro.

As provas ocorrerão nos dias 23 (objetiva) e 24 (discursiva) de outubro, na cidade de Maceió. O exame objetivo será aplicado no turno da tarde e terá quatro horas e meia de duração.

Ao todo serão 160 questões, para ambos os cargos, que irão abordar as seguintes disciplinas:

  • Língua portuguesa (cinco questões);
  • Direito administrativo (dez);
  • Direito constitucional (dez);
  • Direito empresarial (cinco);
  • Direito civil (cinco);
  • Direito penal (cinco);
  • Direito tributário (25);
  • Contabilidade geral (dez);
  • Contabilidade de custos (cinco);
  • Tecnologia da informação (15);
  • Raciocínio lógico (cinco); e
  • Conhecimentos Específicos (60).

Na parte Específica, serão cobradas 12 questões de Finanças Públicas e Controle de Arrecadação Tributária e 48 de Tecnologia da Informação, para o cargo de auditor de finanças.

Os candidatos ao cargo de auditor fiscal responderão nessa parte a 30 perguntas de Legislação Tributária e 30 de Auditoria Fiscal.

Já a prova discursiva terá três horas de duração e será composta por dois estudos de caso, para cada cargo.

O exame será realizado no dia 24 de outubro, na parte da manhã, com a seguinte divisão: auditor de finanças (Gestão e Governança de TI e Sistemas de Informação); e auditor fiscal (Auditoria Fiscal e Legislação Tributária Estadual).

Prepare-se para concursos fiscais com a Folha Cursos

Folha Cursos

Para ser aprovado na objetiva será preciso obter nota igual ou superior a 20 pontos em Conhecimentos Básicos, a 18 pontos na parte Específica e 48 pontos ou mais no conjunto das avaliações.

Serão corrigidas somente as provas discursivas dos candidatos aprovados no exame objetivo e classificados até a 24ª posição, na ampla concorrência, no cargo de auditor de finanças, e até a 60ª posição, na carreira de auditor fiscal.

Para as vagas reservadas, os candidatos precisam se classificar até a 6ª e 15ª posição, respectivamente.

Será aprovado na prova discursiva o candidato que obtiver 25 pontos ou mais. Os classificados serão contratados conforme o regime estatutário.

O prazo de validade do concurso Sefaz AL será de dois anos, podendo ser prorrogado por igual período.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Receba notícias recomendadas para você!
É só se cadastrar e seguir concursos de seu interesse para receber notícias exclusivas direto na sua página inicial.
icon