Concurso Sefaz AL: edital sairá em junho pelo Cebraspe

Em entrevista exclusiva à Folha Dirigida, secretário Fabrício Marques confirma concurso Sefaz AL em junho e provas previstas para setembro.

19/05/2021 13:45 | Atualizado: 19/05/2021 14:34

Por: Juliana Goes

19/05/2021 13:45 | Atualizado: 19/05/2021 14:34 - Por: Juliana Goes

O edital do concurso Sefaz AL será divulgado em junho e não julho como estava previsto. A informação é do secretário do Planejamento, Gestão e Patrimônio de Alagoas (Seplag), Fabrício Marques Santos.

Em entrevista exclusiva à Folha Dirigida, o titular da pasta falou sobre o concurso da Secretaria da Fazenda. Segundo ele, o governo trabalha para divulgar o edital no final de junho, com provas sendo realizadas 90 dias após publicação.

Desta forma, considerando o cronograma dos concursos Alagoas 2021, as provas devem ocorrer no mês de setembro.

"Em junho, lançaremos Saúde, Educação e, a princípio, Secretaria da Fazenda, afirmou o secretário.

Assista entrevista com secretário de Planejamento de Alagoas na íntegra 

Concurso Sefaz AL terá 35 vagas pelo Cebraspe

O novo concurso Sefaz AL contará com 35 vagas. Desse total, 25 serão para auditores fiscais da receita estadual e dez para auditores de finanças, controle e arrecadação. Ambas as carreiras exigem o nível superior em qualquer área.

Assim como os demais concursos previstos no estado, a expectativa, segundo o secretário da Fazenda, George Santoro, é de que os auditores sejam nomeados até dezembro deste ano.

"Agora daremos início ao processo de contratação da instituição e todo o trâmite para que o concurso seja realizado em Alagoas", concluiu George Santoro.

Os aprovados terão salários de R$8.264,90 (auditor de finanças e controle) e R$9.471,42 (auditor fiscal da fazenda estadual), conforme os valores praticados em 2019. 

Neste ano, os aprovados serão lotados, em um primeiro momento, somente na capital - Maceió. Desta forma, não serão lotados auditores nos postos fiscais. 

Também não será formado cadastro de reserva. Ou seja, somente os 35 aprovados e mais bem classificados serão convocados.

Conforme parecer da Procuradoria-Geral do Estado (PGE AL), o Cebraspe é a banca mais cotada para realizar a seleção. O contrato, no entanto, ainda precisa ser publicado.

Segundo Fabrício Marques, o governo trabalha para que o Cebraspe fique à frente de todos os editais do estado.

"Nós estamos trabalhando em um cenário em que o Cebraspe fique com todos os concursos. Nós já temos o entendimento da PGE pela contratação mais simples da banca. Mas, claro, isso pode ter alguma modificação se eventualmente nós tivermos alguma dificuldade", explicou o secretário.

Prepare-se para concurso fiscais com a Folha Cursos

Folha Cursos

Saiba mais sobre a seleção

  • Órgão: Secretaria da Fazenda de Alagoas
  • Cargos: auditor fiscal da receita estadual e auditor de finanças, controle e arrecadação
  • Vagas: 35
  • Requisitos: nível superior em qualquer área
  • Remuneração: R$8.264,90 (auditor de finanças) e R$9.471,42 (auditor fiscal)
  • Banca: Cebraspe (cotado)
  • Edital: junho de 2021
  • Provas: outubro de 2021 (previsão)

Último edital não foi o suficiente para suprir vagas

concurso Sefaz AL 2019, que ofereceu 85 vagas, não foi suficiente para suprir a necessidade de contratações já que servidores migraram para outros estados, como informou em nota a Sefaz AL.

"A possibilidade de realização de um novo concurso já é discutida, devido alguns auditores que assumiram recentemente o cargo optarem por outros estados onde foram aprovados em certames anteriores. Rio Grande do Sul e Bahia nomearam servidores; no Distrito Federal o concurso foi finalizado; já em Goiás, a justiça determinou a nomeação", disse a pasta.

A seleção de 2019 teve a organização do Cebraspe. Já os candidatos foram avaliados por meio de duas etapas, sendo elas: provas objetivas e discursivas. 

A primeira, no modelo "verdadeiro ou falso" - tradicional da banca, foi aplicada com quatro horas e meia de duração. Ao todo, foram cobradas 160 questões sobre as seguintes disciplinas:

  • Tecnologia da Informação
  • Português
  • Direito Constitucional
  • Direito Administrativo
  • Direito Tributário
  • Direito Civil
  • Direito Penal
  • Direito Empresarial
  • Contabilidade Geral
  • Raciocínio Lógico
  • Economia

Já a prova discursiva foi aplicada em três horas, sendo composta por dois estudos de caso para cada cargo.

Para ser aprovado na objetiva era preciso obter nota igual ou superior a 20 pontos na parte de Conhecimentos Básicos, 18 pontos em Conhecimentos Específicos e 48 pontos ou mais no conjunto das avaliações.

Já na discursiva foi aprovado quem obteve 15 pontos ou mais. Os classificados foram contratados conforme o regime estatutário.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...