Concurso Sefaz MG: associação confirma aval para 300 vagas

Associação dos Auditores Fiscais da Receita Estadual afirma que Comissão de Finanças concordou com um novo concurso Sefaz MG, com 300 vagas.

10/06/2021 15:00 | Atualizado: 11/06/2021 11:31

10/06/2021 15:00 | Atualizado: 11/06/2021 11:31

Em nota publicada nesta quinta-feira, 10, a Associação dos Auditores Fiscais da Receita Estadual (AFFEMG), afirmou que, neste mês, a Comissão de Finanças (Cofin) aprovou a realização do novo concurso Sefaz MG, com 300 vagas de auditor.

"Neste mês de junho, a Comissão de Finanças concordou em aprovar a realização do concurso para 300 vagas, condicionada às regras da Lei de Responsabilidade Fiscal", disse a entidade.

As diretorias das entidades do fisco de Minas Gerais cobram a realização do concurso público diante do déficit de servidores da receita no estado.

"Minas está há 16 anos sem concurso para auditores. Hoje, 30% do quadro estão vagos e mais de 20% dos ativos já preencheram as condições de aposentadoria e podem se afastar a qualquer momento", diz em nota a associação.

Com o aval da Cofin, a AFFEMG afirma que vai manter o diálogo com a Secretaria de Fazenda de Minas Gerias à espera, pelas medidas concretas, da realização do concurso.

Entidades cobram no MP novo concurso Sefaz MG (Foto: Divulgaçã)
Entidades confirmam aval para concurso Sefaz MG
(Foto: Divulgaçã)

 

Entidades pediram intervenção do MP

Em maio deste ano, entidades protocolaram uma representação no Ministério Público de Minas Gerais, cobrando a realização de uma nova seleção para auditor fiscal.

O pedido foi apresentado durante uma reunião entre o presidente do Sindicato dos Auditores Fiscais da Receita Estadual de Minas Gerais (Sindifisco MG), Marco Couto, e a diretora-presidente da AFFEMG, Maria Aparecida Meloni, com o procurador-geral de Justiça do MP MG, Jarbas Soares Júnior.

A reunião teve como objetivo pedir o apoio do órgão na realização do concurso Sefaz MG para o cargo de auditor da receita estadual. Eles entregaram ao procurador uma representação solicitando que o MP inste o Governo do Estado a determinar a abertura da seleção. 

Inicie seus estudos para concursos Fiscais com Folha Cursos

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Apesar da alta defasagem no quadro de auditores fiscais e do apelo das entidades representantes do Fisco, o Governo do Estado, segundo o Sindifisco MG, parece indiferente à urgência da reivindicação.

No ofício protocolado no MP, as entidades lembram que o último concurso para o cargo realizado no estado foi em 2005, há mais de 15 anos.

Atualmente, quase 30% do quadro está vago (426 cargos), sendo que a situação tende a agravar, segundo as entidades. Isso porque, no momento, 296 dos servidores já se encontram recebendo abono permanência por já terem tempo de serviço suficiente para se aposentar.

As entidades ressaltaram ainda que a defasagem no quadro leva não só a uma sobrecarga de trabalho, mas, também, a uma diminuição da ação fiscalizadora do Estado e, consequentemente, à diminuição da arrecadação.

"Antecipando-se a qualquer tentativa de argumentação contrária ao pleito que recorra a uma possível vedação legal, as entidades já citam a Lei Complementar 173/2020 – que estabelece o programa federativo de enfrentamento à Covid-19 e proíbe, entre outros, a realização de concursos públicos até dezembro de 2021 – para mostrar que o próprio legislador reconhece a necessidade do concurso  e o autoriza no caso de "reposições de cargos de vacância de cargos efetivos ou vitalícios", disse o Sindicato.

Resumo sobre a seleção

  • Órgão: Secretaria da Fazenda de Minas Gerais
  • Cargos: auditor fiscal
  • Vagas: 300 previstas
  • Requisitos: nível superior
  • Remuneração: a definir
  • Banca: a definir
  • Edital: a definir

Concurso Sefaz MG foi solicitado em 2020

No início de 2020, a AFFEMG já havia evidenciado a necessidade da seleção. Na época, fontes internas da Secretaria da Fazenda revelaram que havia uma solicitação para o novo concurso.

Ao todo, são esperadas 300 vagas de auditor. De acordo com a folha de pagamento, a remuneração do servidor que ocupa esse cargo pode chegar a quase R$30mil.

A escolaridade para a carreira é o nível superior, em qualquer área para o auditor fiscal de tributos, e nos cursos de Administração, Ciências Contábeis, Direito ou Economia, para o auditor técnico de tributos.

O último concurso para a Secretaria de Fazenda de Minas Gerais aconteceu em 2007. Na época, foram oferecidas 800 vagas, sendo 400 para técnico fazendário de administração e finanças e 400 para gestor fazendário.

Para o cargo de gestor fazendário, foi necessário ter nível superior, já a função de técnico fazendário exigia apenas nível médio. A banca responsável foi a NCE/UFRJ.

Prepare-se para concursos com a Folha Cursos

Folha Cursos chegou para acelerar os seus estudos. Em nossa nova plataforma, você encontra materiais completos, otimizados e sem enrolação!

Confira a seguir os cursos preparatórios já disponíveis:

Por cargo

Por carreira

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...