Sindicato cobra concurso Educação DF para orientador educacional

Sem concursos para orientador educacional desde 2014, sindicato cobra publicação de um novo edital para o cargo. Veja!

03/12/2021 12:25 | Atualizado: 03/12/2021 17:51

03/12/2021 12:25 | Atualizado: 03/12/2021 17:51

O Sindicato dos Professores do Distrito Federal (Sinpro DF) cobra que um novo concurso para pedagogo-orientador educacional seja realizado. Desde 2014, o governo não realiza seleções para repor os cargos em aberto. 

Atualmente, conforme a portaria nº 14 de janeiro de 2021, um orientador educacional é responsável por atender 800 estudantes . A categoria reivindica o progressivo aumento do número de estudantes por profissional, mesmo sem a realização de concurso para contratar novos servidores. 

“Com isso, o que vemos cada dia mais é o adoecimento desses orientadores e orientadoras e a impossibilidade de avançar na qualidade do trabalho da orientação educacional”, reflete o dirigente do Sinpro-DF Luciano Matos.

De acordo com dados da Secretaria de Educação do DF, somente 1.132 orientadores educacionais atendem 685 unidades escolares e 458.805 estudantes.

Por outro lado, desde 2016, apenas 723 orientadores foram nomeados, sendo que a última convocação foi realizada em 2019.

Pessoas entram na sede da Secretaria de Educação do Distrito Federal
Categoria pressiona por novo concurso Educação DF para
orientador educacional (Foto: Divulgação)

Para a dirigente do Sinpro-DF Meg Guimarães, “não ter orientadores educacionais nas escolas, ou mesmo ter um número muito pequeno desses profissionais, é negar acolhimento a estudantes, professoras e professores, pais, mães e responsáveis, impondo às escolas conflitos de convivência que refletem diretamente no desempenho de estudantes e no desestímulo de professores e professoras”.

Conforme o último edital, a carreira de pedagogo-orientador educacional tem como requisitos: nível superior em Pedagogia, com habilitação específica ou pós-graduação em Orientação Educacional.

Além da realização de concurso, a categoria reivindica:

• Garantia de um(a) orientador(a) para cada unidade de ensino, independentemente do número de estudantes; e a cada 300 estudantes, mais um orientador;

• Ampliação do número de cargos no Plano de Carreira de 1.200 para 1.800 (Lei 5.105/2013);

• Garantia de espaços físicos adequados, bem como dos recursos necessários para o bom funcionamento das atividades;

• Garantia da Coordenação Coletiva semanal e pelo direito às Coordenações Pedagógicas Individuais, ressaltando a importância desse espaço de reflexão e de construção da identidade do orientador educacional;

• Transparência no processo de remanejamento interno e externo;

• Promoção de políticas públicas de prevenção ao adoecimento físico e psicológico;

• Garantia da formação continuada para orientadores(as) educacionais, envolvendo GOE, Centro de Aperfeiçoamento dos Profissionais de Educação (Eape) e Universidade de Brasília (UnB).

Concurso Educação DF tem novo edital autorizado

Desde março, a Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal tem autorização para realizar um novo concurso para efetivos. O aval é para as carreiras do magistério e de assistência à Educação. O cargo de orientador educacional não é contemplado. 

De acordo com a secretária de Educação, Hélvia Paranaguá, os esforços são para que o edital seja publicado ainda em 2021

“Queremos publicar o edital ainda neste ano para que a gente possa realizar o concurso no início do próximo ano. O mais breve possível para termos novos profissionais na Educação. A gente sempre precisa dessa renovação”, disse Hélvia. 

O número de vagas ainda não foi informado. Para os professores que trabalham 20 horas por semana, o salário inicial é de R$2.618,57. 

Já para os docentes com jornada de 40 horas, a remuneração é de R$5.237,13. Os valores são referentes ao último concurso SEDF, aberto em 2016. Em função do espaço de tempo, os vencimentos devem ter sido atualizados. 

A carreira de Assistência à Educação, por sua vez, é composta pelas seguintes funções (com suas respectivas escolaridades e salários iniciais):

  • Monitor de gestão educacional (nível médio completo) – R$ 2.068,43 para 30 horas;
  • Técnico de gestão educacional (nível médio/técnico completo) – R$2.757,90 para 40 horas;
  • Analista de gestão educacional (nível superior em áreas determinadas no edital) – R$4.223,76 para 40 horas. 

Além dos efetivos, a Secretaria de Educação publicou, em setembro, edital para formação de um banco de professores temporários. As oportunidades são para ingresso em diversas diretrizes curriculares, com remunerações de até R$3,8 mil.

As inscrições puderam ser feitas até o dia 10 de novembro, pelo site do Instituto Quadrix  , banca organizadora. A seleção para temporários terá etapa única: prova objetiva, de caráter eliminatório e classificatório, marcada para o dia 19 de dezembro. Confira todos os detalhes aqui!

Prepare-se para concursos com a Folha Cursos

Além da Secretaria de Educação do DF, outros órgãos pelo país também preparam concursos para 2021 e 2022. Por isso, quem deseja uma vaga no serviço público deve intensificar a preparação para as provas. 

Você sabia que a Folha Dirigida tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz videoaulas exclusivas, material escrito e questões comentadas para te ajudar no caminho até a posse.

Conheça os cursos e comece já sua preparação!

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...