Edital até outubro para nível superior. R$19.728

Está sendo preparado um concurso para o cargo de procurador do Estado de 3ª categoria da Procuradoria Geral do Estado de Goiás. O edital deverá ser publicado em breve, no mês de setembro ou outubro. Entretanto, a quantidade de vagas que serão ofertadas ainda não foi definida. A função requer formação em Direito. O vencimento é de R$19.728,57.

31/07/2012 10:06 | Atualizado: 19/09/2017 02:30

31/07/2012 10:06 | Atualizado: 19/09/2017 02:30
Está sendo preparado um concurso para o cargo de procurador do Estado de 3ª categoria da Procuradoria Geral do Estado de Goiás. O edital deverá ser publicado em breve, no mês de setembro ou outubro. Entretanto, a quantidade de vagas que serão ofertadas ainda não foi definida. A função requer formação em Direito. O vencimento é de R$19.728,57.

O Procurador Geral do Estado, Alexandre Tocantins, informou que também está sendo estudada a possibilidade de realização de um concurso para servidores administrativos da área meio, voltada para
as atividades de suporte ao desempenho dos procuradores e para o funcionamento do órgão. "As discussões sobre o concurso para cargos de procurador do Estado já estão em fase mais adiantada, verificando- se, ainda, quantos cargos serão disputados. O concurso para servidores administrativos, área meio, está numa fase anterior, de verificação do grau de necessidade e conveniência administrativa de sua realização por agora", declarou.

O concurso para procurador do Estado será constituído de quatro fases: provas objetiva, discursiva e oral, e análise de títulos. O último concurso para este cargo foi realizado em 2009, com oferta de dez vagas. A seleção foi realizada do mesmo modo e todas as etapas, exceto a prova de títulos, foram eliminatórias.

As provas versaram sobre Direito Constitucional, Direito Administrativo, Direito Previdenciário, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Financeiro, Direito Tributário, Direito do Trabalho e Direito Processual do Trabalho. A prova objetiva, composta por 100 questões, teve duração de cinco horas.

Já as discursivas tiveram questões teóricas e práticas e foram aplicadas em quatro dias consecutivos, cada uma, também, com duração de cinco horas. A oral, que foi sobre um tema sorteado no início da avaliação, durou 30 minutos. Na análise de títulos, foram considerados diplomas de doutorado, mestrado, pós-graduação emDireito e curso de graduação que não fosse requisito para exercício do cargo.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...