Policial rodoviário fala do orgulho de salvar vidas

Policial rodoviário federal desde 2004, o professor de Direito Administrativo Márcio Azevedo, de 36 anos, em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, falou da importância do próximo concurso para o cargo, dos desafios da profissão e do seu dia a dia. Mesmo tendo nascido no Espírito Santo e lotado de imediato no Rio de Janeiro, após três anos de exercício, pensou em pedir remoção para seu lugar de origem, mas acabou se casando e, hoje, pai de dois filhos, decidiu ficar por aqui até os últimos dias de sua vida.

03/07/2014 14:34 | Atualizado: 21/09/2017 02:30

03/07/2014 14:34 | Atualizado: 21/09/2017 02:30
Policial rodoviário federal desde 2004, o professor de Direito Administrativo Márcio Azevedo, de 36 anos, em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, falou da importância do próximo concurso para o cargo, dos desafios da profissão e do seu dia a dia. Mesmo tendo nascido no Espírito Santo e lotado de imediato no Rio de Janeiro, após três anos de exercício, pensou em pedir remoção para seu lugar de origem, mas acabou se casando e, hoje, pai de dois filhos, decidiu ficar por aqui até os últimos dias de sua vida.

Quer visualizar agora esse conteúdo?

Então não perca tempo e faça já a sua assinatura! Com ela você terá acesso a conteúdos exclusivos para assinantes sem anúncios. Planos a partir de R$3,99 por mês!

OU

Já possui uma conta?

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!