Concurso PRF: aulão pré-prova promete mobilizar candidatos

Professor Leandro Macedo, do Concursos com Trânsito, trará aula pré-prova para candidatos do concurso PRF.

08/01/2019 15:56 | Atualizado: 08/01/2019 18:05

08/01/2019 15:56 | Atualizado: 08/01/2019 18:05

O que você, candidato do concurso PRF, vai fazer um dia antes das provas de 3 de fevereiro? Saiba que muitos concorrentes estarão 'aparando as arestas da preparação' com o professor Leandro Macedo, do Concursos com Trânsito .

É que o curso preparatório lança no mercado a aula pré-prova da Polícia Rodoviária Federal. A iniciativa trará uma revisão completa dos conteúdos do concurso, com aulas ao vivo, das 8h às 20h, de todas as disciplinas.

O aulão de véspera é a chance de os candidatos tirarem dúvidas sobre os conteúdos estudados. É o momento de os concorrentes revisarem as matérias, para se sentirem mais seguros para o exame. E revisar realmente é o segredo do sucesso em qualquer concurso público, sobretudo o da PRF.

"Os candidatos devem focar agora em resumos, mapas mentais e simulados", garantiu o especialista, adiantando-se ao aulão do dia 2.

Essa revisão, contudo, é uma parte do pacote de notícias boas que o Concursos com Trânsito traz aos concorrentes da PRF.

O curso preparatório também disponibilizará a correção da prova da PRF , na data da aplicação (dia 3 de fevereiro), e o ranking não oficial de aprovados , que ajuda muito os candidatos, principalmente os mais ansiosos.

Neste caso, para terem acesso, os candidatos precisam apenas se pré-cadastrar, gratuitamente, no site do Concursos com Trânsito - Cadastre-se agora gratuitamente para a correção  e para o ranking !

Sonha em chegar no dia do ranking e ter uma notícia boa? Se sim, Leandro Macedo alerta que esta é a hora de intensificar os estudos. Para ajudar e orientar a preparação nesses últimos dias, o professor Leandro Macedo separou algumas dicas e falou sobre a peculiaridade do Cebraspe, banca organizadora da seleção.

Está à procura da melhor revisão para o concurso da PRF?

O que não deixar de estudar nas principais matérias?

O professor Leandro Macedo explica que o Cebraspe divulgou um edital com um estilo de prova diferente, com a divisão por meio de três blocos. Sendo eles:

Bloco I -> Português; Raciocínio Lógico-Matemático; Informática; Noções de Física; Ética no Serviço Público; Geopolítica Brasileira; História da PRF.

Bloco II -> Legislação de Trânsito.

Bloco III -> Noções de Direito Administrativo; Noções de Direito Constitucional; Noções de Direito Penal e de Processual Penal; Legislação Especial; Direitos Humanos e Cidadania.

Leandro explica que é difícil definir quais são as principais matérias quando o Cebraspe divide o edital em três blocos. No entanto, é possível establecer as prioridades, tendo em vista o histórico e a cobrança.

Aprenda a gabaritar o Direito Constituinal nos concursos públicos

No primeiro bloco, ele destaca a Língua Portuguesa e orienta que os candidatos foquem nos principais conteúdos cobrados nas provas anteriores. Já o segundo bloco, como é composto apenas por Legislação de Trânsito, ele aconselha focar na parte da resolução do Contran.

O último bloco, segundo Leandro, é mais difícil de definir uma matéria em específico para priorizar, pois são diversas áreas do Direito envolvidas. O professor destaca o Direito Constitucional e o Direitos Humanos, como foco principal.

E quem deixou para última hora, como fazer?

Em todo o concurso público sempre tem aquele candidato que deixa para estudar em cima da hora, seja por falta de tempo ou por ter realizado a inscrição em cima da hora. Nesses casos, ainda é possível conseguir ser aprovado.

Os "azarões", como são chamados esses candidatos pelo professor Leandro Macedo, precisam traçar uma estratégia para conseguir a aprovação. O professor sugere partir para a pontuação mínima, uma vez que o tempo para estudo será apertado.

Como terá que fazer o mínimo por bloco para ser aprovado, ele aconselha massificar o estudo na parte de Legislação de Trânsito, única disciplina do bloco II, enquanto que no bloco I ele sugere um foco em Língua Portuguesa.

Para o bloco III, ele destaca Constitucional, Penal e Direitos Humanos como as disciplinas necessárias para o mínimo ser alcançado. 

Professor dá dicas para o concurso PRF (Foto: Divulgação)
Professor dá dicas para as provas escritas do concurso da PRF
(Foto: Divulgação)

Como são as provas do Cebraspe?

Além da pontuação mínima, ele fala que o candidato que deixou para última hora vai precisar ser preciso no chute. Essa será uma das táticas necessárias para se sair bem em uma prova do Cebraspe.

O especialista lembra os candidatos que as provas da banca são no estilo Certo ou Errado, onde uma errada anula uma certa. Nesses casos, o professor explica que o critério do chute é bem utilizado.

"Outra peculiaridade, embora isso não esteja em edital, é que normalmente metade das questões são certas e metades são erradas. Avaliamos isso olhando para as provas anteriores, o que permite que os alunos utilizem o critério de chute. É o que se faz normalmente."

A prova da PRF terá pegadinhas?

As pegadinhas costumam ser a grande vilã dos candidatos de concursos públicos, eliminando-os ou deixando ainda mais longe o sonho pela aprovação. Segundo o professor, quem não se atentar poderá ser pego, também, nessa prova da PRF.

Ele explica que o Cebraspe costuma colocar algumas afirmativas incompletas, onde o candidato acha que estão erradas. Além disso, há o caso onde a banca coloca uma regra com exceção, que também são consideradas como corretas.

Saiba como driblar as pegadinhas em concurso público

"É importante saber que a exceção não contamina a regra. Isso é muito é importante ser estabelecido antes que se faça uma prova, porque é uma regra da banca", analisa o professor Leandro Macedo.

Quanto preciso obter para alcançar a aprovação?

As provas objetiva e discursiva serão aplicadas no dia 3 de fevereiro, domingo, nas Unidades Federativas (UF's) com oferta de vagas. O caráter será eliminatório e classificatório, tendo o candidato quatro horas e meia para terminar a avaliação.

Cada questão da prova valerá um ponto. Assim, para ser considerado aprovado o candidato precisará obter uma nota maior ou igual a dez pontos no bloco 1, 12 no bloco 2, 6 no bloco 3, além de 48 na soma dos três blocos.

A prova discursiva será composta por uma redação de texto dissertativo, que valerá 20 ponto e deverá ter 30 linhas. Para ter o texto corrigido, porém, é preciso ter sido aprovado na objetiva com a pontuação mínima exigida.

O edital do concurso da Polícia Rodoviária Federal foi publicado em novembro e conta com 500 vagas imediatas para a carreira de policial rodoviário federal, que exige nível superior em qualquer área e carteira nacional de habilitação (CNH) na categoria B ou superior. 

"É importante o candidato saber que concurso público não é loteria. Todo candidato a concurso quando estuda de forma ajustada, com planejamento, se organiza de forma antecipada e senta pra fazer a sua prova, ele tem a convicção que ele está ali cumprindo uma etapa da sua aprovação. Ninguem vai para uma prova na dúvida se vai ou não passar naquela prova. A incerteza da aprovação ela está dentro do candidato que não se preparou."

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!