Concurso PRF: entenda como funciona o curso de formação profissional

Entenda os detalhes do curso de formação profissional, que consiste na segunda etapa de avaliação do concurso PRF.

03/02/2021 07:45

03/02/2021 07:45

Os candidatos do concurso PRF sabem que, além de se sair bem na primeira etapa da seleção, é preciso garantir um bom desempenho no curso de formação (CFP) para ser aprovado. Mas, você sabe como funciona o curso de formação da PRF?

O CFP consiste na segunda etapa de avaliação do concurso e é ministrado pela própria Polícia Rodoviária Federal. Serão convocados os aprovados na primeira etapa da seleção, composta por seis fases:

  1. Provas objetiva e discursiva;
  2. Teste de Aptidão Física (TAF);
  3. Avaliação de saúde;
  4. Avaliação psicológica;
  5. Avaliação de títulos; e
  6. Investigação social;

O curso terá caráter eliminatório e classificatório. A formação será realizada na Universidade Corporativa da Polícia Rodoviária Federal (UniPRF), localizada em Florianópolis (SC).

Sede curso de formação PRF
Diferentemente de outras etapas, curso de formação será ministrado pela
própria PRF (Foto: Divulgação)

Como funcionará o curso de formação do concurso PRF?

As aulas serão em regime de dedicação integral e exclusiva, sendo obrigatória a frequência de acordo com o regulamento do CFP. As atividades desenvolvidas ao longo do curso poderão ser realizadas aos sábados, domingos e feriados, durante o dia e à noite.

A duração e os horários de aula serão indicados no edital de convocação para essa etapa.

enlightenedCandidatos que, em razão de convicção religiosa, não puderem realizar atividades aos sábados, deverão manter a frequência mínima exigida no CFP.

Ao longo do curso de formação os alunos matriculados terão direito a um auxílio financeiro, correspondente a 50% do subsídio da classe inicial do cargo de policial rodoviário federal. A remuneração inicial oferecida para a carreira é de R$9.899,88. De modo que o subsídio ao longo do curso será de R$4.949,94.

Ao longo da formação, os candidatos passarão por avaliações, que terão pontuação máxima igual a 10 pontos. O candidato que não obtiver, no mínimo, seis pontos em cada disciplina e sete pontos na média geral será reprovado.

Além disso, também é preciso garantir o mínimo de cinco pontos nas avaliações da disciplina de Armamento e Tiro e manter a frequência integral no curso.

CFP exigirá dos candidatos testes físicos complementares

Durante a formação, serão aplicados testes de aptidão física complementares, cujo objetivo é avaliar se o candidato mantém a aptidão necessária para desempenhar física e organicamente as atividades típicas do cargo.

Assim como no TAF da primeira etapa do concurso, serão avaliados aspectos, como força, resistência muscular, potência muscular, agilidade, coordenação motora e capacidade aeróbica dos candidatos. Serão exigidas seis avaliações, sendo elas:

  • Teste sentar e alcançar (Banco de Wells); 
  • Teste de flexão em barra fixa;
  • Teste de shuttle run (corrida de ir e vir);
  • Teste de impulsão horizontal; 
  • Teste de flexão abdominal; e
  • Teste de corrida de 12 minutos.

Os níveis de exigência do TAF do curso de formação, que varia entre homens e mulheres, serão maiores que os aplicados na primeira etapa do concurso. Os índices estão listados no edital da seleção.

Concurso PRF vai convocar 2 mil aprovados até junho de 2022

Avaliação de saúde continuada é novidade no CFP deste ano

Também será realizada uma avaliação psicológica continuada, de caráter eliminatório. O exame avaliará os seguintes aspectos:

  • Personalidade: controle emocional, empatia, liderança, tomada de decisão, dinamismo, comunicabilidade, planejamento, organização, relacionamento interpessoal, persistência, resiliência, prudência, objetividade, criatividade, urbanidade, comprometimento, autoconfiança, assertividade e proatividade; 
  • Raciocínio: raciocínio espacial, raciocínio lógico e raciocínio verbal; e 
  • Habilidades específicas: atenção concentrada/sustentada, atenção dividida/difusa e memória visual.

A novidade neste concurso é a inclusão de uma avaliação de saúde continuada no curso de formação, também de caráter apenas eliminatório. O objetivo é garantir que os candidatos mantenham os requisitos de saúde física e psíquica necessários para o desempenho das atividades referentes ao cargo.

Essa avaliação será composta por cinco etapas:

  1. Solicitação de informações sobre histórico de saúde, doenças e tratamentos médicos pretéritos e uso regular de medicamentos; 
  2. Exames laboratoriais, complementares e avaliações médicas especializadas, com os respectivos laudos emitidos por especialistas devidamente credenciados junto aos seus respectivos órgãos de classe profissional, que serão apresentados pelo candidato no momento da avaliação clínica; 
  3. Exame toxicológico, com laudo, para a detecção de drogas de uso ilícito a partir de amostras de materiais biológicos; 
  4. Avaliação clínica específica; e
  5. Avaliação médica continuada à qual o candidato poderá ser submetido durante o CFP até a nomeação no cargo.

Os exames toxicológicos poderão ser repetidos diversas vezes ao longo do curso de formação. Segundo informa o edital do concurso, serão eliminados os concorrentes considerados inaptos na avaliação de saúde e aqueles que omitirem ou fraudarem informações. 

folha cursos

Concurso PRF tem inscrições abertas até o próximo dia 12

O concurso PRF segue com inscrições abertas até o próximo dia 12. A oferta é de 1,5 mil vagas, para o cargo de policial rodoviário federal. Para concorrer, os candidatos devem ter nível superior em qualquer área, idade entre 18 e 65 anos, além de Carteira Nacional de Habilitação (CNH), na categoria B ou superior.

Os interessados devem fazer seu cadastro no site do Cebraspe, organizador. Também é preciso efetuar o pagamento de uma taxa de inscrição, de R$180, até o dia 5 de março.

A PRF oferece um salário inicial de R$10.357,88, já somando o auxílio-alimentação de R$458. A carga de trabalho é de 40 horas semanais. O regime de contratação é o estatutário, que garante a estabilidade empregatícia.

A primeira fase do concurso, as provas objetivas e discursiva, será aplicada no dia 28 de março. As avaliações terão caráter eliminatório e classificatório.

A prova objetiva será composta por 120 questões, distribuídas da seguinte forma:

Bloco 1 - 55 itens

  • Língua Portuguesa
  • Raciocínio Lógico-Matemático
  • Informática
  • Noções de Física
  • Ética no Serviço Público
  • Geopolítica Brasileira
  • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)

Bloco 2 - 30 itens

  • Legislação de Trânsito

Bloco 3 - 35 itens

  • Noções de Direito Administrativo
  • Noções de Direito Constitucional
  • Noções de Direito Penal
  • Direito Processual Penal
  • Legislação Especial
  • Direitos Humanos e Cidadania

Para alcançar a aprovação, os candidatos devem garantir o mínimo de 15 pontos no Bloco I, dez no Bloco II e dez no Bloco III, além de 50 pontos no conjunto dos três blocos da avaliação.

Língua Estrangeira no concurso PRF 2021: como se preparar?

+ Concurso PRF: veja dicas sobre a disciplina de Geopolítica

Já o exame discursivo consistirá na elaboração de Redação de texto dissertativo, com até 30 linhas. O exame valerá 20 pontos, sendo aprovado quem conseguir pelo menos dez. 

Quer dicas de como se sair bem nas etapas de seleção da PRF? Veja estes conteúdos especiais que Folha Dirigida preparou para os futuros servidores da Polícia Rodoviária Federal:

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Sobre o concurso

Inscrições Encerradas

PRF - 2021 - Policial Rodoviário

Nacional
Até R$10357,88
Fund...
1500 vagas

Carregando...