Novo diretor da PRF, Vasques já foi superintendente e secretário

Após aval do ministro e do presidente Jair Bolsonaro, Silvinei Vasques ficará à frente da PRF. Confira se a mudança afetará o concurso!

07/04/2021 10:37 | Atualizado: 07/04/2021 12:50

07/04/2021 10:37 | Atualizado: 07/04/2021 12:50

A Polícia Rodoviária Federal também está de cara nova. Assim como a PF, a PRF teve troca no comando após decisão do novo ministro Anderson Torres, que recebeu aval do presidente da República, Jair Bolsonaro.

Agora, a corporação será chefiada por Silvinei Vasques, que é policial rodoviário federal há 26 anos.

O nome foi indicado por Torres ainda na noite da última terça-feira, 6. Vasques vai suceder Eduardo Aggio, que ficou à frente da PRF por menos de um ano, pois assumiu em maio de 2020.

O diretor executivo da PRF, José Hott, inclusive, já falou sobre a troca de direção na Polícia Rodoviária Federal. O que será que ele disse sobre a substituição?

E será que a mudança poderá, de alguma forma, impactar no novo concurso PRF? Confira o perfil do novo diretor e um panorama sobre a seleção a seguir!

(Foto: Carolina Antunes/PR)
Silvinei Vasques é o novo diretor-geral da Polícia Rodoviária Federal
(Foto: Carolina Antunes/PR)

Vasques já foi superintendente e secretário em SC

O novo diretor-geral da PRF ingressou em 1995 na corporação. É isso que consta no seu currículo na plataforma Lattes.

De acordo com seu histórico, deste principais postos já exercidos por ele está o cargo de superintendente da própria PRF. Ele ficou à frente da corporação em Santa Catarina, seu estado natal, além do Estado do Rio de Janeiro. 

Novo ministro da Justiça, Torres tem gestões marcadas por concursos

Além disso, Vasques também já teve uma passagem na polícia. Embora curta, ele teve um papel relevante para um dos municípios de seu estado.

Em 2007, ele se licenciou para assumir o posto de secretário municipal de Segurança na Prefeitura de São José, no Estado de Santa Catarina.

Hott fala sobre a troca e diz que nada muda

Na manhã desta quarta-feira, 7, o diretor executivo da PRF, José Lopes Hott Junior, realizou uma nova transmissão ao vivo por meio do seu Instagram oficial . E ele comentou sobre a troca.

Segundo o diretor, nada muda com a chegada de Silvinei e a saída de Aggio. Falando no antigo diretor, Hott e Eduardo tinham uma excelente relação e atuavam de forma conjunta na luta pelos projetos da corporação.

“Sobre o concurso PRF, o que que muda? Nada! Vários dos nossos projetos são institucionais. Todos os projetos institucionais lastreados no fortalecimento da Polícia Rodoviária Federal, construídos de forma coletiva. A agenda do concurso é a que está válida. O Vasques chega para uma sucessão, então ele participou da construção de vários desses projetos”, comentou Hott.

Entretanto, mesmo que haja o mesmo tom de prosseguimento ao trabalho anterior e que nada muda, Hott reforçou que a prioridade dos projetos sempre são da corporação. 

“Quem está à frente da orquestra dá o tom, o ritmo, o compasso, mas eu tenho certeza que é sempre o mesmo: uma PRF mais forte, um Brasil mais seguro, uma instituição que sirva a sociedade em nível de excelência e para isso, pessoal, nós precisamos de um elemento que é o mais caro para nossa instituição, nós precisamos de bons policiais, nós precisamos de policiais com vocação e isso começa no concurso público”.

Quanto ao concurso que está em andamento, nada muda literalmente. O principal desafio de Vasques será manter a luta por novas contratações, concursos regulares e aval para a área de apoio. A PRF carece de edital na área administrativa.

Prova do concurso PRF foi adiada para maio

Tanto PF quanto PRF tiveram editais publicados. Entretanto, as provas ainda não foram aplicadas. Isso porque as datas previstas tiveram que ser adiadas em virtude do aumento nas restrições dos estados quanto à pandemia da Covid-19.

Na Polícia Rodoviária Federal, as provas estavam marcadas para 28 de março. Com o adiamento, a corporação mudou para uma data mais próxima. O exame foi remarcado para 9 de maio.

Os concorrentes serão avaliados por meio de diversas etapas de seleção. Confira a pontuação máxima possível de cada uma das fases.

ItemPontuação Máxima
Prova objetiva120 pontos
Prova discursiva20 pontos
Prova de títulos10 pontos
Curso de Formação Policial50 pontos

Os primeiros exames terão caráter eliminatório e classificatório. O candidato responderá a 120 questões no estilo Cesbraspe, com afirmações e devendo o candidato assinalar Certo ou Errado, onde uma questão errada anulará uma certa.

    As disciplinas também já estão confirmadas, com a grande novidade sendo a presença da Língua Estrangeira. Confira:

    Bloco 1 - 55 itens

    • Língua Portuguesa
    • Raciocínio Lógico-Matemático
    • Informática
    • Noções de Física
    • Ética no Serviço Público
    • Geopolítica Brasileira
    • Língua Estrangeira (Inglês ou Espanhol)

    Bloco 2 - 30 itens

      • Legislação de Trânsito

      Bloco 3 - 35 itens

      • Noções de Direito Administrativo
      • Noções de Direito Constitucional
      • Noções de Direito Penal
      • Direito Processual Penal
      • Legislação Especial
      • Direitos Humanos e Cidadania

      Será aprovado na prova objetiva quem conseguir pelo menos 15 pontos no Bloco I, dez no Bloco II e dez no Bloco III, além de 50 pontos no conjunto dos três blocos da avaliação.

      O que é preciso para ser um PRF?

      A carreira é destinada aos candidatos com nível superior em qualquer área. É preciso, ainda, ter carteira nacional de habilitação (CNH) na categoria B ou superior.

      A PRF exige que o candidato tenha, na data da matrícula no Curso de Formação Profissional, idade mínima de 18 anos e máxima de 65 anos. Além disso, podem concorrer candidatos de ambos os sexos.

      A PRF proporciona remuneração de R$10.357,88, já somada com o auxílio-alimentação de R$458. A carga de trabalho é de 40 horas semanais.

      CONCURSO PRF 2021

      CARGOVAGAS REMUNERAÇÃO REQUISITOS
      Policial rodoviário federal1.500R$10.357,88Nível superior em qualquer área, de 18 a 65 anos e CNH 


      A Polícia Rodoviária Federal contrata pelo regime estatutário, que garante a estabilidade empregatícia. De acordo com o edital de abertura, as 1.500 vagas estão distribuídas em:

      • 1.175 para ampla concorrência;
      • 300 para negros; e
      • 75 para pessoas com deficiência (PcD).

      Folha Cursos traz preparação para o concurso PRF

      Você está pronto para ser aprovado no concurso da Polícia Rodoviária Federal? Então fique ligado nessa novidade:

      A Folha Dirigida agora também é Folha Cursos! Por isso, você não tem mais desculpa para reclamar de falta de ajuda e adiar o seu sonho de ser aprovado.

      Folha Cursos traz videoaulas, material escrito e questões relacionadas comentadas.

      Aqui você encontra todos os cursos e materiais específicos para os concursos PRF e PF 2021!

      Curso Intensivo Direto ao Ponto PRF

      folha cursos

      Por cargo

      Por carreira

      Gostou da novidade? Clica lá em cima no botão das redes sociais e compartilha essa super oportunidade com os seus amigos. 

      Quer receber novidades sobre concursos?

      Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

      Sobre o concurso

      Inscrições Encerradas

      PRF - 2021 - Policial Rodoviário

      Nacional
      Até R$10357,88
      Fund...
      1500 vagas

      Carregando...