Concurso PM AP: governador fala em oferta de 600 vagas

Governador do Amapá fala sobre a possível oferta do novo concurso para ingresso na Polícia Militar do Estado (PM AP). Confira os detalhes!

22/10/2021 12:39 | Atualizado: 27/10/2021 11:03

22/10/2021 12:39 | Atualizado: 27/10/2021 11:03

O Governador do Amapá, Waldez Góes, falou sobre o novo concurso para a Polícia Militar do Estado (PM AP). De acordo com ele, a expectativa é que a oferta seja de 600 vagas.

Góes informou que trabalha para que 600 novos policiais militares sejam formados no próximo curso de formação. Ao invés de apenas 300, como ocorreu nas últimas seleções para ingresso na PM. 

“As equipes já estão trabalhando em alguns concursos públicos. A gente sempre abriu na Polícia Militar 300 vagas, considerando a primeira turma. Mas já conversamos para readequar isso”, explicou o governador, segundo o portal ‘Plantão Policial’.

“A minha vontade é que a gente forme na primeira turma do próximo concurso da Polícia Militar 600 homens e mulheres, que aí eu acho que a gente chega mais fortemente na reposição dessa força de trabalho”, completou Góes.

Ainda não há informações se as oportunidades serão para soldados e/ou oficiais. 

Governador entrega novas viaturas para Polícia Militar do Amapá
Preparativos do novo concurso PM AP já foram autorizados pelo
governador Waldez Góes (Foto: Divulgação)

Em junho, Waldez Góes comunicou que o comandante da Polícia Militar do Estado, coronel Paulo Matias, estava autorizado a iniciar os preparativos para novo concurso PM AP. O anúncio foi feito durante a entrega de novas viaturas no Comando Geral da corporação.

Pela Lei Complementar 173/2020, que restringe o ingresso de servidores até dezembro, a posse dos aprovados deve ocorrer somente em 2022. Porém, os trâmites para o edital serão colocados em prática este ano.

“O coronel Matias está autorizado a fazer essas tratativas, tomar providências internas, preparar edital, trabalhar junto com a Sead, contratar quem vai realizar o concurso (...) ao mesmo tempo que está na formação da última turma do último concurso. Portanto, se encerra o último concurso e a gente dá partida para mais um concurso da Polícia Militar", disse Góes.

Em suas redes sociais , o governador também publicou: “já autorizei nossas equipes a iniciarem a parte burocrática necessária para a realização de um novo concurso”.

Goés anunciou que o Corpo de Bombeiros também será contemplado com um novo concurso. “Estamos olhando outras áreas que atuam na defesa civil e de salvamento”, disse. O número de vagas, no entanto, não foi revelado.

Concurso PM AP foi anunciado em fevereiro deste ano

anúncio do novo concurso para Polícia Militar foi feito pelo governador em fevereiro deste ano. Durante a solenidade em homenagem aos 77 anos da corporação, ele revelou que o edital deve ser publicado em 2022.

O prazo foi definido porque o Estado está submetido à Lei Complementar 173/2020, que restringe a abertura de concursos até dezembro de 2021, em função da crise do Coronavírus. A exceção é para reposição de cargos vagos.

Ainda que as nomeações fiquem restritas, nada impede que os preparativos para o concurso PM AP sejam iniciados este ano. 

“É necessário começar agora, preparar edital, fazer levantamento de necessidades, isto é fundamental para chegar em janeiro e eu ter condições de fazer o anúncio (do novo concurso”, disse o governador, na ocasião.

A recomposição do efetivo da Polícia Militar do Amapá e a realização de concursos PM AP estão incluídas no Planejamento Estratégico da corporação até 2024 . Uma das ações planejadas é elaborar um estudo para reposição do efetivo, pelos próximos anos.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz uma preparação otimizada e sem enrolação. São videoaulas, material escrito e questões relacionadas comentadas para te ajudar no caminho até a aprovação.

Estude para concursos com a Folha Cursos!

Último concurso PM AP para soldados foi há quatro anos

edital do último concurso PM AP para soldados foi publicado em 2017. Ao todo, foram disponibilizadas 1.200 vagas para soldado, sendo 300 para contratação imediata e as outras 900 para formação de cadastro reserva. 

A Fundação Carlos Chagas (FCC) foi a banca organizadora. Para se inscrever foi necessário ter o nível superior completo em qualquer área. A seleção registrou o total de 14.445 candidatos.

Eles foram submetidos a diversas etapas, como prova objetiva e redação, sob responsabilidade da FCC. Outras cinco fases foram coordenadas pelo Governo do Amapá, sendo elas: exame documental, teste físico, avaliação psicológica, exame de saúde e investigação social. 

Os aprovados também foram convocados para um curso de formação, no qual desfrutaram de remuneração de R$2.648,68, na época, já incluindo o auxílio-alimentação de R$900.

Depois da formação, o aluno deixou o posto de soldado 2ª classe e tornou-se soldado 1ª classe, com salário de R$3.759,31.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...