Concurso PF: agente administrativo fala de atribuições e atrativos

Vai fazer o concurso PF de agente administrativo? Confira o que Alexandre Campagnolo conta sobre a carreira, atrativos e atribuições. Saiba!

08/09/2021 11:35 | Atualizado: 08/09/2021 17:29

Por: Mateus Carvalho

08/09/2021 11:35 | Atualizado: 08/09/2021 17:29 - Por: Mateus Carvalho

O concurso PF de agente administrativo é o sonho de muita gente que deseja ingressar na corporação apenas com o nível médio. Mas, será que todo mundo sabe o que faz e quais são os atrativos da carreira? A hora de descobrir é essa!

E ninguém melhor para revelar essas informações do que um próprio agente administrativo, certo?

Folha Dirigida conversou com Alexandre Campagnolo, que é um agente administrativo da Polícia Federal. Ele dá detalhes de como estudou e quais são os desafios da carreira, além dos atrativos que ela traz.

Quer saber mais? Então vamos nessa!

Foto da fachada da Polícia Federal
Concurso da PF de nível médio é destaque e pode ser autorizado
(Foto: Divulgação)

Agente da PF fala sobre desvio de função

Em entrevista à Folha Dirigida, o servidor Alexandre Compagnolo confirmou que há desvio de função e acúmulo de atividades na Polícia Federa. Isso se dá pela falta de servidores administrativos no quadro de pessoal da PF.

Ele confirmou que existem servidores da área policial fazendo as duas funções, o que só aumenta suas demandas de trabalho. Por isso, há a necessidade de um novo concurso para amenizar este cenário.

+ Prepare-se para o concurso agente de nível médio da Polícia Federal

Segundo Campagnolo, um novo reforço de servidores administrativos faria com que os policiais que estão em desvio de função possam ir para as ruas cumprir suas atividades de origem.

Alexandre, contudo, exaltou a rotina e o ambiente de trabalho junto com os servidores da Polícia Federal.

"Mas a convivência é excelente você não tem do que reclamar é muito bom mesmo."

O que faz o agente administrativo da PF?

Segundo Alexandre Compagnolo, as atribuições do agente administrativo da PF são bem amplas e englobam diversas atividades. Ele explica que:

"O serviço, de uma forma grosseira, o básico do agente administrativo, é receber e encaminhar documentos em qualquer parte e em qualquer delegacia que ele for trabalhar - é mais ou menos isso - ele vai receber a documentação de alguém ali e vai passar para a frente. Só que existem vários servidores que trabalham em outras áreas mais sensíveis."

Segundo ele, podem ter diversos tipos de atividades, como:

  • quem trabalha diretamente auxiliando o pessoal na análise da Lava-Jato;
  • quem trabalha diretamente no serviço policial dando suporte;
  • tem a parte administrativa que é de telecomunicação;
  • tem quem realiza todo o preparo antes de uma operação;
  • tem quem atua organizando antena de rádio e outros recursos para a operação ser bem sucedida;

Ou seja, ele diz que tem administrativo em toda a área, desde a mais simples até a mais complexa dentro do órgão.

Quais são os atrativos da carreira de nível médio?

A carreira da PF de agente administrativo é uma das mais almejadas pelos candidatos. E um motivo tem, certo? Afinal, os atrativos são grandes e apenas com o nível médio o candidato consegue diversos benefícios.

Compagnolo revela que, comparado com qualquer área da parte privada, o salário do agente administrativo é muito bom, ainda mais com as progressões salariais.

Para quem não sabe, é possivel ter um ganho de quase R$5mil na classe inicial, sendo:

  • R$4.746,16 (Classe A - inicial);
  • R$5.298,82 (Classe Especial).

Os valores são com base na Tabela de Remuneração dos Servidores Públicos Federais

As remunerações acima estão somadas com o auxílio-alimentação de R$458, comum a todos os servidores públicos federais. Além disso, o valor ainda é composto por vencimento básico e GDATPF, a Gratificação de Desempenho de Atividade de Apoio Técnico-Administrativo à Polícia Federal.

Concurso PF ainda tem benefícios

Ele ainda revela que recebe adicional por trabalhar em uma região de fronteira, o que eleva a sua remuneração.

"Em uma região de fronteira existe também uma gratificação que se chama Indenização de Fronteira. Ela incentiva o cara a buscar esse trabalho na região de fronteira que é mais complicada. É ruim trabalhar na fronteira, a gente vê que falta hospital, falta muita coisa, então é um incentivo para que mais pessoas possam buscar uma região de fronteira. Ele (o adicional) melhora bastante o salário, em cerca de 20 a 25 por cento. Eu particularmente estou feliz com o salário."

No entanto, ele cita ainda a possibilidade de reajuste. Segundo ele, há uma briga há anos travada pela categoria para que haja um aumento na remuneração do agente administrativo. Isso se dá em comparação a outros cargos, principalmente os da área policial.

Segundo ele, a ideia é "equiparar esse salário de nível médio nacional". Ele ainda menciona que um salário melhor pode contribuir para diminuir o índica de evasão.

Mas o que seria evasão? Acontece é que muitas pessoas fazem o concurso, passsam, não ficam contente com o salário e buscam outro mais atrativo. A intenção é manter esses servidores de forma atrativa e contribuindo para as atividades da corporação.

"Existe um déficit de servidores muito grande,… é praticamente um cargo de passagem, a 'galera' sai muito desses cargos e fica esses cargos vagos. Então tem uma necessidade muito grande. Quanto antes sair esse concurso é uma valorização para a carreira e uma ajuda enorme para a gente aqui na polícia."

E como ele se preparou? Veja e garanta a sua vaga!

O último concurso PF agente administrativo teve edital publicado em 2013, com provas no ano seguinte. E foi este realizado pelo entrevistado Alexandre Compagnolo.

Segundo ele, começou os estudos no mesmo ano, em 2013. E foi da forma mais engraçada possível!

"Eu comecei a estudar porque no lugar onde eu morava tinha uma vizinha muito chata. Ela era muito barulhenta e eu pensava comigo: como que eu vou sair daqui,? Só passando em um concurso. E aí comecei realmente a estudar."

Ele conta que naquela época tinha um concurso aberto para o MPU e resolveu tentar. Fez a inscrição, comprou um cursinho online, mas com pouco tempo de preparação, não passou. E nem sempre dá certo de primeira, né?

Alexandre revelou que conseguiu alguns apoios e começou a estudar para o concurso da PF de agente administrativo, com materiais específicos. Ele estudava de manhã, de tarde e de noite - estudando presencial no curso preparatório e à distância, em casa.

"Não adianta somente estudar sozinho em casa porque é meio complicado, sempre surge uma dúvida e você tem que pedir ajuda ao professor e ajuda muito isso."

Alexandre revela que estudou bastante, até durante as festas de final de ano, já que o edital saiu no final de 2013. 

"Não tem segredo é sentar na cadeira e estudar", diz o servidor.

E você, quer garantir a sua vaga no quadro administrativo da Polícia Federal e ser o próximo agente administrativo? O próximo concurso PF ainda não teve edital publicado, mas é bom iniciar antecipadamente para largar na frente dos seus concorrentes.

Folha Dirigida tem a solução para os seus problemas!

Folha Cursos te ajuda a passar no concurso PF

Com a Folha Cursos você vai encontrar a melhor preparação para o concurso de agente administrativo da Polícia Federal. Aqui, você vai pode ter acesso aos a materiais e professores especializados para acelerar a sua preparação.

Dessa forma, aumentam as suas chances de ser aprovado e ter o nome na próxima lista de nomeados no concurso da área de apoio da PF.

Já pensou ter um curso completo para a carreira de agente, de nível médio? Nele, você vai ter acesso:

► Questões comentadas;
► Acelerador de vídeos;
► Material com PDF;
► Chance de enviar mensagem ao professor;
► Videoaula focada;
► Professores especializados;

Além disso, você pode assistir a uma aula gratuita de Administração. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...