Concurso PF: advogado ajuíza ação para suspender provas do dia 23

Como previsto, o advogado José Moura Neto confirmou que já está ajuizada uma ação para suspender as provas do concurso PF no dia 23. Veja!

14/05/2021 14:24 | Atualizado: 14/05/2021 16:59

14/05/2021 14:24 | Atualizado: 14/05/2021 16:59

Atenção, candidato! Foi protocolada uma ação popular que pede o adiamento das provas do concurso PF, marcadas para o dia 23 de maio. O processo foi confirmado pela reportagem da Folha Dirigida e já está em tramitação.

Quem fez o anúncio foi o advogado José Moura Neto, que também é o responsável por esse caso.

Em live realizada pelas redes sociais, o jurista disse que diversos candidatos estão junto nesta ação em prol da suspensão da data prevista e confirmada pela corporação.

Na última segunda, 10, Moura Neto já havia dito que se organizava e estava juntando provas para ajuizar a ação. O advogado espera que alguma decisão ou despacho possa ser divulgado ainda nesta sexta, 14.

Segundo o especialista, foram apresentadas diversas justificativas, como a tragédia da Covid-19, os problemas com canhotos e o prejuízo enorme em cima da aplicação dessa prova para alguns candidatos.

O documento ainda cita o índice pandêmico e detalha qual seria o ideal para que as provas possa ser remarcadas, com base nada data de publicação do edital.

(Foto: Divulgação)
Concurso da PF corre o risco de ter provas suspensas
(Foto: Divulgação)

Advogado do caso fala sobre possível adiamento, após provas da PRF

O advogado José Moura Neto foi também o responsável pela ação polular que resultou em uma liminar que suspendeu, momentaneamente, as provas do concurso PRF. Mas, em seguida, a AGU recorreu e a Justiça voltou atrás na decisão.

José Moura Neto, com a participação do professor Carlos André Támez, falou sobre o ocorrido. Ele disse que se sentiu abandonado pelos órgãos federais, mas que ainda sim vai tentar não permitir a aplicação das provas da Polícia Federal.

Segundo ele, um grupo está em movimento para "encabeçar" essa ação em prol do adiamento das provas da PF. Ele diz que fará de tudo para não permitir que mais um órgãos federal aplique provas nesse nível.

"Essa é a prova de que o concurso da PF não dá para ser realizado. A gente vai tentar conseguir derrubar esse exame. Essa prova é a amostra cabal de que não tem condições de fazer concurso dessa magnitude nacional. Recebi muitas imagens de fila, aglomeração, gente sem máscara, relatos de fiscais despreparados. Não houve separação e organização para entrar primeiro grupo 1, grupo 2..", disse o advogado."

O advogado ainda aconselha a qualquer candidato que tenha consequências na saúde após a realização das provas, que guarde tudo que tiver e procure os direitos.

"Quem pegar Covid, quem tiver qualquer desdobramento na saúde, pega o seu Exame, correlacione e processo o Estado por danos morais. Eles te obrigaram a participar e serem vítimas de um crime. Nem dá para colocar a culpa no Cebraspe, porque não dá para a banca organizar alguns pontos que são de atitude humana, como aglomerações no final da prova."

curso para pf

Concurso PF: cronograma é divulgado confirmando provas

Nesta sexta-feira, 14, a Polícia Federal, por meio do Cebraspe, divulgou um novo edital de convocação com a data de publicação dos locais de prova. Com isso, confirma a aplicação do exame no dia 23 de maio.

Os locais de prova serão divulgados a partir do próximo dia 18, por meio do  site do Cebraspe  . Com exceção do delegado de polícia Federal, os exames terão duração de quatro horas e meia e serão aplicadas a partir das 14h.

O delegado realizará a prova objetiva, com duração de três horas e meia, na parte da manhã, às 8h. O exame discursivo terá a duração de cinco horas e será aplicado no período da tarde, a partir das 15h.

Confira abaixo as principais datas do concurso PF

  • Aplicação das provas objetiva e discursivas - 23/05/2021;
  • Divulgação dos gabaritos preliminares da prova objetiva e do padrão preliminar de respostas das discursivas - 25/05/2021, a partir das 19h;
  • Prazo para recursos - 26 e 27/05/2021;
  • Resultado final da prova objetiva e provisório da discursiva - 11/06/2021;
  • Resultado final das provas discursivas e convocação para o Teste de Aptidão Física (TAF) - 29/06/2021;
  • Aplicação do TAF - 3 e 4/07/2021;
  • Resultado final do TAF e convocação para o preenchimento da FIC e para a avaliação médica - 23/07/2021;
  • Realização da avaliação médica (presencial) - 7 e 8/8/2021;
  • Aplicação da prova oral (delegado) - 23 e 24/10/2021;
  • Aplicação da prova prática de digitação (escrivão) - 24/10/2021;
  • Resultado final da primeira etapa do concurso e convocação para a matrícula no curso de formação - 21/12/2021.

Como serão as provas da PF?

Os exames serão aplicados nas 26 capitais,  além do Distrito Federal, podendo ter novos locais de acordo com a demanda de inscritos.

A Polícia Federal e o Cebraspe devem realizar um esquema especializado para a aplicação desses exames, muito por conta da pandemia do novo Coronavírus.

Essa primeira fase terá caráter eliminatório e classificatório. Todos os cargos terão provas aplicadas no mesmo dia e horário.

A prova objetiva será composta por 120 questões, contendo disciplinas de Conhecimentos Gerais e Específicos, que variam de acordo com cada cargo.

O que será cobrado nas provas do concurso PF?

Prova objetiva do agente:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral

Prova objetiva do escrivão:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática

Bloco III, com 24 questões: Contabilidade Geral e Arquivologia

Prova objetiva do papiloscopista:

Bloco I, com 60 questões: Língua Portuguesa, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Penal e de Direito Processual Penal, Legislação Especial, Estatística e Raciocínio Lógico.

Bloco II, com 36 questões: Informática.

Bloco III, com 24 questões: Biologia, Física e Química.

Será aprovado na objetiva do agente, escrivão e papiloscopista o candidato que obtiver pelo menos 48 pontos na prova, além de, no mínimo, seis pontos no bloco I, três no bloco II e dois no bloco III. 

Para o delegado serão 120 questões objetivas de Direito Administrativo Direito Constitucional, Direito Civil, Direito Processual Civil, Direito Empresarial, Direito Internacional Público e Cooperação Internacional, Direito Penal, Direito Processual Penal, Criminologia, Direito Previdenciário, Direito Financeiro e Tributário. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...