Concurso PF: vice-líder do governo quer estabilidade na área de apoio

O deputado Sanderson, vice-líder do governo na Câmara, lutará junto à SinpecPF para manter a estabilidade de servidores na área de apoio.

10/09/2020 09:58 | Atualizado: 10/09/2020 12:04

Por: Mateus Carvalho

10/09/2020 09:58 | Atualizado: 10/09/2020 12:04 - Por: Mateus Carvalho

O Sindicato Nacional dos Servidores do Plano Especial de Cargos da Polícia Federal (SinpecPF), junto com o deputado Sanderson, lutará para que os servidores da área administrativa também possam contar com a estabilidade empregatícia, caso a Reforma Administrativa se confirme.

Sanderson, que fez carreira como escrivão na Polícia Federal e atualmente ocupa a vice-liderança do governo na Câmara, será um dos primeiros aliados da categoria nesta luta.

Ele já destacou que o SinpecPF pode contar com o apoio dele, que tentará buscar um intermédio com os maiores representantes, incluindo o ministro da Economia e o presidente da República.

“Estou com vocês e vamos cobrar isso. Se for preciso, buscaremos interlocução com o próprio ministro Paulo Guedes ou mesmo com o presidente Bolsonaro”, disse Sanderson.

Vale destacar que a proposta de Reforma Adminisitrativaencaminhada do Congresso, traz a possibilidade de estabilidade apenas para carreiras típicas de Estado. E será essa a luta do deputado junto com o sindicato, para que não haja essa distinção para os servidores da área de apoio.

Sanderson comenta, ainda, que a sua primeira estratégia será agendar um encontro com o secretário de Gestão e Desempenho de Pessoal do Ministério da Economia, Wagner Lenhart. O objetivo será o de explicar porque a PF não pode abrir mão de uma carreira de apoio própria.

“A PF precisa de uma carreira administrativa própria. Não dá para conceber servidores de um ‘carreirão’ genérico tendo acesso às informações confidenciais hoje manejadas pelo PECPF”, cravou o deputado.

(Foto: SinpecPF)
Deputado Sanderson e SinpecPF defendem
estabilidade na área de apoio (Foto: SinpecPF)

PF tem pedido de concurso confirmado na área de apoio

Em junho, a Polícia Federal confirmou o pedido de concurso que foi enviado ao governo. A proposta englobou as carreiras administrativas, com 508 vagas em vários cargos, sendo eles de níveis médio e superior.

Das 508 vagas, são 349 oportunidades para a função de agente administrativo, de nível médio. As demais chances são para:

  • Administrador - 21 vagas
  • Arquivista - oito vagas
  • Assistente social - 10 vagas
  • Bibliotecário - uma vaga
  • Contador - nove vagas
  • Economista - três vagas
  • Enfermeiro - três vagas
  • Engenheiro - uma vaga
  • Estatístico - quatro vagas
  • Farmacêutico - uma vaga
  • Médico - 65 vagas
  • Nutricionista - uma vaga
  • Odontólogo - 11 vagas
  • Psicólogo - cinco vagas
  • Técnico em assuntos educacionais - 13 vagas
  • Técnico em comunicação social - três vagas

Embora haja um pedido formal para o preenchimento dessas vagas, o governo ainda não sinalizou quando ele será autorizado. O diretor-geral Rolando Alexandre, disse em live que essa é uma luta e intenção da corporação, de renovar o quadro da área de apoio.

curso para PF

Concurso PF 2020 está autorizado, confirma Bolsonaro

Mas, se por um lado o concurso da área de apoio não tem previsão, o da área policial está autorizado. Uma portaria autorizativa ainda não foi publicada, mas o aval foi confirmado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro.

 
powered by Typeform

O primeiro pedido confirmado pela PF e pelo Ministério da Justiça e Segurança Pública era para 1 mil vagas, em quatro cargos. Mas, posteriormente, o governo confirmou 2 mil vagas para as mesmas carreiras, com a seguinte distribuição:

  • 1.016 vagas de agente;
  • 600 vagas de escrivão;
  • 300 vagas de delegado; e
  • 84 vagas de papiloscopista.

Com essa confirmação, o cargo de perito criminal federal segue sem previsão de ser contemplado. Mas, no que depender da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF), essa luta ainda não teve fim.

A categoria diz que é equivocado realizar um concurso sem todas as carreiras, sendo que há um déficit.

O que precisa ter para concorrer no próximo concurso PF?

CarreiraRequisitosRemuneração 
AgenteNível superior em qualquer + CNHR$12.441,26
EscrivãoNível superior em qualquer + CNHR$12.441,26
PapiloscopistaNível superior em qualquer + CNHR$12.441,26
DelegadoNível superior em Direito, experiência de três anos + CNH R$23.130,48
Plano Especial de Cargos da PF Nível superior em várias áreasR$5.559,67
Agente administrativoNível médio completoR$4.710,76


Resumo concurso PF 

  • Órgão: Polícia Federal
  • Vagas: 2.508
  • Cargos: escrivão, papiloscopista, delegado, agente, agente administrativo
  • Escolaridade: níveis médio e superior
  • Status: aguardando autorização
  • Banca: a definir

Confira o material de preparação da FOLHA DIRIGIDA e comece já os estudos para o concurso!

✔ E-books 
✔ Provas para download
✔ Artigos sobre concursos
✔ Editais verticalizados
✔ Vídeos com dicas

powered by Typeform

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...