Concurso Polícia Civil-RJ: saiba como estudar para provas da Ceperj

Professora Fernanda Ribeiro, da Faepol, analisa a cobrança da Fundação Cesperj em provas de concursos públicos. Confira!

26/11/2018 14:46 | Atualizado: 26/11/2018 17:08

26/11/2018 14:46 | Atualizado: 26/11/2018 17:08

A Fundação Ceperj é a banca mais cotada para organizar o concurso Polícia Civil-RJ com 96 vagas. Isso porque tem prioridade para realizar seleções da Administração Direta e Indireta do Estado do Rio de Janeiro. Mas, você sabe como funciona a cobrança dessa banca nas provas de concursos?

A professora de Processo Penal e oficial de cartório da PC-RJ, Fernanda Ribeiro, analisa o perfil da Ceperj. Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, ela identifica que essa banca tem o costume de elaborar questões curtas e objetivas, que cobram o conteúdo literal das leis.

“A Ceperj, FEC/UFF e a Vunesp são bancas que tem o costume de elaborar questões cobrando a literalidade da lei, ao contrário da Cespe e FGV que trazem questões com conteúdos conceituais e jurisprudências consolidadas dos Tribunais Superiores”, destaca Fernanda que leciona na Fundação de Apoio ao Ensino e Pesquisa da Polícia Civil (Faepol).

Mesmo que ainda não tenha sido oficializada, a especialista recomenda que os interessados no concurso comecem a preparação focada nessa banca. “A estratégia a ser adotada para estudar para uma banca estilo Ceperj é combinar o estudo das disciplinas com a leitura dos dispositivos legais”.

Fernanda Ribeiro também frisa que a Fundação Ceperj já organizou um concurso para PC-RJ, em 2009, para o cargo de delegado. O edital e as provas dessa seleção pode ser um bom guia para os estudos.

Delegado da PC-RJ em suas atividades
PC-RJ prepara novos concursos com 96 vagas
(Foto: Governo do Rio de Janeiro)

 

Para ser aprovado no concurso Polícia Civil-RJ, a oficial de cartório indica que o candidato deve ter “vocação para atender ao público em situações mais extremadas, espírito de equipe e vontade”.

A especialista deixa a seguinte mensagem para aqueles que sonham com uma vaga na instituição: “Não desistam dos seus sonhos. A caminhada é longa, difícil, encontraremos diversos obstáculos no caminho, mas, se perseverar, focar e se dedicar, a vitória é certa!”

Entenda por que a Ceperj é a mais cotada para organizar o concurso

A professora também atenta que ainda não há um pronunciamento oficial da corporação sobre a escolha da banca. “O nome da Ceperj surge em razão do Decreto Estadual 42.298/10, que garante como prerrogativa desta instituição, prevista no art. 6º, a realização de concursos públicos para a Administração Direta e indireta do Estado do RJ”, explica Fernanda. 

No momento, de acordo com a Assessoria de Imprensa, a Polícia Civil do Rio trabalha na finalização do termo de referência da seleção, que é considerado um espelho do edital. O documento contém as principais informações do concurso, como vagas, cargos, estrutura de provas e conteúdo programático.

O termo de referência é enviado a bancas interessadas para que elas possam saber mais detalhes da seleção. No caso da Polícia Civil do Rio, a Ceperj tem prioridade nesse processo.

Os órgãos estaduais devem, primeiro, entrar com contato com a Fundação. Outras bancas só são procuradas quando a Ceperj não quer estar à frente dos concursos. Em entrevista à FOLHA DIRIGIDA, o presidente da organizadora, Pedro Castilho, adiantou que já foi procurado e que não houve controvérsias na proposta.

 “Tivemos a oportunidade de receber, há pouco tempo, em nosso gabinete uma equipe de delegados de polícia. A conversa girou em torno da realização do concurso para Polícia Civil do Rio pela Fundação Ceperj”, contou Castilho, que assumiu a presidência da banca em junho.

Por esses motivos, a Fundação Ceperj é a mais cotada para organizar o concurso PC-RJ. Ela deve ser oficializada logo após o término do termo de referência. Ao ser questionada sobre a escolha da banca, a Assessoria de Imprensa da corporação disse que “não tem novidades ainda. Estão terminando a elaboração do termo de referência”.

Concurso Polícia Civil-RJ terá vagas para todos os níveis

O governador Luiz Fernando Pezão autorizou, entre junho e julho, a abertura do concurso Polícia Civil-RJ com 96 vagas. As oportunidades serão distribuídas por todos os níveis de escolaridade.

Os cargos contemplados serão: auxiliar de necropsia, técnico de necropsia, inspetor, perito legista e delegado. Veja os detalhes na tabela abaixo:

Auxiliar de necropsia – 6 vagas
RequisitoNível fundamental completo
VencimentosR$4.174,34
Técnico de necropsia – 4 vagas
RequisitoNível médio completo
VencimentosR$4.885,31
Perito Legista – 20 vagas
RequisitoNível superior em Medicina, Odontologia, Farmácia ou Bioquímica
VencimentosR$7.827,33
Inspetor - 50 vagas 
RequisitoNível superior em qualquer área e carteira de habilitação na categoria B
VencimentosR$5.809,58
 Delegado – 16 vagas
RequisitoNível superior em Direito
VencimentosR$18.157,73

 

O presidente da Fundação Ceperj informou que a Polícia Civil do Rio tem urgência para publicar os editais do concurso. Por isso, acredita que os documentos saem ainda este ano.

“Os editais devem ser publicados em 2018. Não só o de delegado, como das outras áreas”, destacou Castilho. Tal previsão está em acordo com a que foi passada pela subchefe administrativa da PC-RJ, Gisele Pereira, também em entrevista à FOLHA DIRIGIDA.

“Estamos empenhando todos os esforços para que (o concurso) seja o mais rápido possível”, disse durante entrevista realizada em julho. A pressa para que o concurso seja aberto pode ser justificada pelo grave déficit de pessoal na corporação. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!