Concurso PC MG: governador anuncia novo edital com 684 vagas

Governador Romeu Zema confirma a abertura do novo concurso PC MG com 684 vagas para carreiras policiais e administrativas. Veja!

07/07/2021 11:44 | Atualizado: 09/07/2021 11:43

07/07/2021 11:44 | Atualizado: 09/07/2021 11:43

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema, anunciou nesta quarta-feira, 7, a abertura de novo concurso para Polícia Civil com mais de 600 vagas. Carreiras policiais e administrativas serão contempladas. 

"Teremos, depois de oito anos, um novo concurso com 688 vagas para todas as carreiras. Visando fortalecer a segurança do povo mineiro", disse Zema, durante a formatura de delegados e escrivães, aprovados na seleção de 2018. 

Após o discurso de Zema, o Governo retificou que serão abertas até 684 vagas. Confira a distribuição das oportunidades: 

  • Investigador - 30 vagas;
  • Escrivão - 397 vagas;
  • Delegado - 62 vagas;
  • Médico Legista - 9 vagas;
  • Perito Criminal - 21 vagas;
  • Analista da Polícia Civil - 51 vagas;
  • Técnico Assistente da Polícia Civil - 114 vagas.

No caso das quatro últimas carreiras, a corporação não realiza processos seletivos desde 2013. 

Veja o anúncio do governador sobre o novo concurso PC MG: 

Todas as carreiras da área policial (delegado, escrivão, investigador, médico legista e perito) tem como requisito o nível superior. No caso de médico e perito, os ganhos iniciais são R$8.874,60. Para escrivão e delegado os ganhos são de R$4.098,39 e R$11.475,57, respectivamente.

Na área administrativa, o cargo de analista exige graduação e, dependendo do nível, pode exigir ainda especialização em alguma área. O ganho inicial é de R$2.782,16.

Para as oportunidades de técnico, a exigência pode ser o nível médio completo ou curso técnico em áreas como Enfermagem, Radiologia e outras. O vencimento inicial é de R$1.530,18.

Além dos vencimentos básicos, a PC MG concede benefícios, cujos valores são variáveis.

Concurso PC MG tem tratativas avançadas para edital

A Polícia Civil de Minas Gerais já tinha adiantado à Folha Dirigida sobre a possibilidade de um novo concurso. A Assessoria de Imprensa informou, em junho, que a corporação tinha preparativos avançados para publicação de novos editais.

“A PCMG ressalta que há tratativas avançadas, com sinalização de autorização, para realizar novos concursos. No momento, sem previsão de edital”, consta em nota enviada com exclusividade à reportagem.

A corporação ainda informa que “vem reforçando o efetivo da Instituição, desde o início da atual gestão do Governo do Estado, com novas admissões, tendo em vista dois certames em andamento nas carreiras de delegado de polícia e escrivão de polícia”.

O déficit somente nas carreiras policiais da PC MG já passa dos 7 mil. Segundo informações de outubro de 2020, eram 7.444 cargos vagos.

Isso representa uma defasagem de aproximadamente 41,8% do quadro efetivo. No entanto, conforme a pauta reivindicatória dos sindicatos, a falta de servidores já atinge 50% do quadro.

As carreiras com maior carência são as de investigador e escrivão que, até 2020, tinham 4.696 e 1.448 cargos em aberto, respectivamente. Faltam também 895 delegados, 99 médicos legistas e 306 peritos.

Intensifique sua preparação para o novo concurso PC MG

Com a proximidade de um novo concurso Polícia Civil MG, os interessados devem turbinar a preparação para as provas.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz videoaulas exclusivas, apostilas e questões comentadas para te ajudar no caminho até a posse. 

Conheça os cursos e inicie seus estudos!

Últimos concursos PC MG foram realizados em 2013 e 2018

Em 2018, foi realizado o último concurso para Polícia Civil de Minas, nos cargos de escrivão e delegado. Para as carreiras de perito, médico, analista e técnico, o último processo seletivo ocorreu em 2013. 

Nesse caso, a oferta foi de 1.497 vagas. Das oportunidades, 121 foram para médico legista e 95 de perito criminal. Outras 415 eram para analista e 866 para técnicos. 

Com organização da Fumarc, os concorrentes foram submetidos a provas objetivas, de caráter eliminatório e classificatório.

No total, foram cobradas 60 questões de Língua Portuguesa, Matemática, Noções de Criminalística, Noções de Medicina Legal, Noções de Contabilidade, Noções de Informática e Direitos Humanos, variando de acordo com o cargo.

Os classificados ainda foram chamados para as seguintes fases:

  • avaliação psicológica;
  • exames biomédicos e biofísicos;
  • investigação social; e
  • curso de formação policial. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...