Concurso PC TO: secretário revela detalhes e previsão de edital

Secretário de Segurança do Tocantins, Cristiano Sampaio, informa que edital do concurso PC TO sairá entre final deste ano e início de 2022.

22/06/2021 11:17 | Atualizado: 24/06/2021 13:07

22/06/2021 11:17 | Atualizado: 24/06/2021 13:07

O secretário de Segurança Pública do Tocantins, Cristiano Sampaio, revelou na segunda-feira, 21, detalhes do novo concurso para Polícia Civil do Estado. De acordo com ele, a comissão organizadora está na etapa de definir as vagas e o orçamento.

Há ainda o planejamento para criação de um novo cargo na PC TO, na área de apoio administrativo. Ainda não foram informados quais serão os requisitos e salários dessa função.

“Teremos #concursopcto! Comissão já formada, e agora definindo as vagas, prevendo orçamento para o próximo exercício e planejando a criação de novo cargo, de apoio administrativo”, disse o secretário, em suas redes sociais .

Sampaio ainda confirmou a que a escolha da banca organizadora já está em andamento. Com isso, segundo ele, será possível publicar o edital entre o final deste ano e o início de 2022.

“Já trabalhando com a escolha da banca. Perspectiva de lançar o edital no final deste ano ou início do próximo, para que em 2022 tenhamos a seleção, realização de curso preparatório (ESPOL) e iniciar as nomeações ainda em 2022. Esse é o plano, estamos trabalhando pra executar”, expôs o titular da pasta de Segurança.

Secretário publica informações sobre concurso
em suas redes sociais (Reprodução/Instagram)

No dia 3 de março, o governo do Tocantins autorizou que a Secretaria de Segurança Pública adotasse os trâmites necessários para a publicação do edital. O concurso busca suprir a crescente carência de policiais civis no Estado.

No final de maio, a comissão organizadora foi publicada no Diário Oficial. A portaria determina que a conclusão dos trabalhos ocorra em até 60 dias, ou seja, até julho. Dessa forma, os preparativos devem ter andamento até essa data.

À espera de concurso, 37% dos cargos da PC TO estão vagos

De acordo com o secretário de Segurança Pública, Cristiano Sampaio, 37% dos cargos da Polícia Civil TO encontram-se vagos. Há também a iminente aposentadoria de outros agentes.

“A Polícia Civil se fortalece quando tem mais pessoas em seu quadro, selecionadas em um processo de concurso público criterioso. Ao anunciar a comissão que vai preparar um novo concurso público, o Governo reforça o quanto a segurança pública é importante”, afirmou o secretário Cristiano Sampaio.

Não foram informados os quantitativos de vacâncias por cargo. Ainda não há dados de quais carreiras serão contempladas no próximo edital. Tais detalhes serão definidos em levantamento realizado pela comissão organizadora.

Para realizar o novo concurso PC TO, o governo estadual teve que adequar o orçamento à Lei de Responsabilidade Fiscal. O que foi frisado pelo vice-governador, Wanderlei Barbosa Castro:

“Só podemos fazer o concurso se tivermos condição de chamar os aprovados. Houve todo um cuidado para que o governo estivesse enquadrado, atendendo as leis. Que esse concurso seja mais uma vitória do povo tocantinense”.

Comece sua preparação para o novo concurso PC TO

Com a proximidade do novo concurso PC TO, a recomendação é não aguardar o edital para começar os estudos. A preparação antecipada aumenta as chances de aprovação no cargo público.

Você sabia que a Folha Dirigida também tem cursos preparatórios? A Folha Cursos traz videoaulas exclusivas, apostilas e questões comentadas para te ajudar no caminho até a posse.

Conheça os cursos e comece já sua preparação!

Último concurso para PC TO foi realizado em 2014

O edital do último concurso para ingresso na Polícia Civil do Tocantins foi publicado em 2014. A oferta foi de 515 vagas para carreiras de nível superior. A seguir, confira a distribuição das chances:

  • Delegado: 131 vagas (97 imediatas, 29 para cadastro e 5 para pessoas com deficiência);
  • Médico Legista: 12 vagas (9 imediatas e três para cadastro);
  • Peritos: 74 vagas (56 imediatas e 18 para cadastro);
  • Agente de necrotomia: 26 vagas (19 imediatas, 6 cadastro e 1 PcD);
  • Papiloscopista: 13 vagas (9 imediatas, 3 cadastro e 1 PcD);
  • Escrivão: 210 vagas (153 imediatas, 48 cadastro e 9 PcD);
  • Agente de polícia: 49 vagas (35 imediatas, 11 cadastro e 3 PcD).

O cargo delegado teve como requisito o Bacharelado em Direito para inscrição. Os agentes, escrivães e papiloscopistas tiveram como exigência a graduação em qualquer área e habilitação na categoria B.

Já para agente de necrotomia foi necessário ser graduado em Enfermagem e ter também CNH categoria B. As remunerações, na época, chegaram a R$10.735,28, com possibilidade de reajustes.

Os candidatos foram avaliados por provas objetiva e discursiva, exames médico e psicológico, teste de aptidão física e avaliação de títulos. Além disso, foram submetidos ao curso de formação.

O concurso foi homologado em 2017. O resultado final ficou válido por dois anos, sendo prorrogado, em 2019, por igual período. Durante esse tempo, os aprovados puderam ser convocados para preencher as vacâncias.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...