'Concurso público imediato', diz deputado sobre a Polícia Civil-MT

Com 16 delegacias fechadas por falta de efetivo, o deputado Claudinei Lopes aponta que a solução é realizar concurso público imediatamente.

04/04/2019 12:50 | Atualizado: 04/04/2019 15:51

04/04/2019 12:50 | Atualizado: 04/04/2019 15:51

Após 16 delegacias terem sido fechadas em março pelo Governo do Estado por falta de efetivo, o deputado Claudinei Lopes (PSL) afirmou que a solução para a Polícia Civil-MT é realizar concurso público imediatamente.

A declaração foi dada em entrevista ao Bom dia Mato Grosso, nesta quinta-feira, 4, após ter sido questionado sobre os problemas na segurança pública. Ele reconhece que as dificuldades enfrentadas já eram de conhecimento há muitos anos, por diversos motivos.

No início de março, o governador Mauro Mendes anunciou o fechamento das delegacias, após aprovação do Conselho Superior de Polícia e tem o respaldo da Secretaria de Estado de Segurança Pública e do Governo do Estado.

• Sem concurso, Polícia Civil-MT fecha delegacias e sofre com déficit

Foram suspensas as atividades nas unidades policiais de municípios que não são comarcas, ou seja, não têm juiz, promotor e defensor público. As referidas delegacias não contam com delegados e apresentam baixo índice de produtividade e registros de ocorrências, sendo elas:

  • Luciara;
  • Novo Santo Antônio;
  • Alto Paraguai;
  • Nova Marilândia;
  • Santo Afonso;
  • Nova Lacerda;
  • Bom Jesus do Araguaia;
  • Ponte Branca;
  • São José do Povo;
  • Tesouro;
  • Carlinda;
  • Castanheira;
  • União do Sul;
  • Acorizal;
  • Jangada;
  • Nossa Senhora do Livramento.

"A situação das delegacias mostra um cenário deficitário e ineficiente para atendimento adequado à população dos municípios, colocando em risco a vida dos servidores que estão nessas unidades e deixando muito aquém a prestação de serviço policial", afirmou o delegado geral, Mário Dermeval de Resende.

Polícia Civil-MT segue sem previsão de concurso (Foto: Divulgação)
Polícia Civil-MT segue sem previsão de concurso
(Foto: Divulgação)

Mesmo autorizados, concursos seguem sem previsão

A reportagem da FOLHA DIRIGIDA procurou a Secretaria de Segurança Pública para saber a respeito dos preparativos dos concursos públicos para escrivão e investigador da Polícia Civil. A seleção foi autorizada em 2018, mas até o momento não teve edital publicado.

De acordo com a Sesp-MT, os trâmites estão paralisados e não há previsão de retomada. Isso porquê em janeiro de 2019 o governador Mauro Mendes publicou um decreto de calamidade financeira, que impede várias ações. De acordo com a Secretaria, entre elas está a realização de novos concursos.

• Concurso PC-MT: 1.200 vagas confirmadas para escrivão e investigador

Em 2018, o secretário de estado de Segurança Pública, Gustavo Garcia, anunciou que o concurso da Polícia Civil-MT contemplaria 1.200 vagas, sendo 600 para escrivão e 600 para investigador. A previsão era de que o edital fosse divulgado em 90 dias, o que não aconteceu.

No entanto, antes do documento com as regras ser divulgado o concurso precisa escolher a organizadora. Com os trâmites paralisados, não dá para estimar quanto tempo esses preparativos serão concluídos. Conheça os 13 passos que compõe o concurso público.

Prepare-se para o concurso PC-MT


Inicie os estudos para concursos

Carreiras da Polícia Civil-MT exigem nível superior

Ambos os cargos do concurso Polícia Civil-MT exigem nível superior para ingresso, podendo ser em qualquer área. O investigador exige ainda Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias B, C ou D. O regime de contratação da carreira policial civil é o estatutário, que garante a estabilidade.

O salário inicial das carreiras será de R$5.310,83, podendo chegar a R$6.929,45, para jornada de 40 horas semanais. A Polícia Civil não realiza um concurso desde 2013.

Na época, a banca organizadora escolhida foi a Funcab, avaliando os candidatos por provas objetiva, com questões divididas em três grupos: conhecimentos básicos, conhecimentos gerais e conhecimentos específicos

O conteúdo programático cobrava disciplinas de Língua Portuguesa, Ética e Filosofia, Atualidades, História e Geografia de Mato Grosso, Noções de Informática, Noções de Direito Administrativo, Noções de Direito Constitucional, Organização e Estatuto da Polícia Civil, Noções de Direito Processual Penal e Noções de Direito Penal. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...