Concurso AFT: em 2013, último convocado teve 57% de pontos da prova

O próximo concurso de auditores-fiscais do trabalho promete ser concorrido, já que em 2013 o último convocado teve 57% de pontos da prova.

17/10/2018 09:16 | Atualizado: 17/10/2018 17:06

17/10/2018 09:16 | Atualizado: 17/10/2018 17:06

O pedido de concurso do Ministério do Trabalho segue no aguardo pela autorização do Ministério do Planejamento. No entanto, enquanto o aval da seleção não é dado, quem deseja concorrer a uma vaga de auditor-fiscal do trabalho (AFT) deve se preparar, já que em 2013, o último candidato convocado teve 57% de acertos nas provas objetivas.

Na ocasião, as avaliações tinham o valor de 220 pontos ao todo. No entanto, acertar pouco mais da metade das questões não foi tarefa fácil, considerando que a organizadora foi o Cebraspe (antigo Cespe/UnB) e que de 95 aprovados previstos na ampla concorrência apenas 92 alcançaram a pontuação final do concurso. 

Para pontuar, a banca organizadora aplicou os seguintes critérios: um ponto, para a resposta correta; um ponto negativo, para a resposta errada; e zero ponto, no caso de questões sem marcações ou duplamente assinaladas (exemplo C e D). 

Já para ser considerado aprovado, o candidato não poderia obter nota inferior a 20 pontos na prova de Conhecimentos Básicos e a 36 na etapa de Conhecimentos Específicos. Além disso, foi preciso alcançar 66 pontos ou mais, em ambas as avaliações. 

Com oferta de 100 vagas para o cargo de auditor-fiscal, o último convocado no concurso de 2013 alcançou 126 pontos na prova objetiva. Isso significa que o concorrente precisou acertar 60 pontos a mais (90,91%) do que a média de pontos exigida (66). 

Além disso, o último candidato conseguiu alcançar 126 pontos de um total de 220, na primeira etapa de avaliação. Sendo assim, para ser convocado, foi preciso ter uma média de 57% de acertos no conjunto das avaliações. 

Inicie os estudos para a carreira de auditor-fiscal do Ministério do Trabalho

Prepare-se para o concurso AFT

Último concurso teve 92 aprovados

Para ser aprovado em um concurso do Ministério do Trabalho, na carreira de auditor-fiscal, é preciso ter uma boa preparação. Exemplo disso está na última seleção para o cargo, que ocorreu em 2013.

Último concurso do Ministério do Trabalho ocorreu em 2013 (Foto: Divulgação/Enit)
Ministério do Trabalho não conseguiu número suficiente
de aprovados em  2013 (Foto: Divulgação/Enit)

Na ocasião, foram oferecidas 100 vagas, mas somente 92 candidatos foram convocados, como pontuou o presidente do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (Sinait), Carlos Silva, em resposta ao déficit de servidores do órgão.

Atualmente, segundo o Ministério do Trabalho, o número de auditores-fiscais em seu quadro é de 2.350, quantidade que o próprio ministério admite ser insuficiente. Já em levantamento do Sinait, o déficit chega a 1.341 servidores.

"Esse déficit representa 30% do quadro, cujo ideal são 3.644 auditores. A média atual é de 150 a 170 aposentadorias por ano. Sem as reposições desde 2013, a necessidade é preocupante. Para piorar, a última seleção foi para 100 vagas, sem que todas fossem preenchidas, já que não houve aprovados suficientes", afirmou Carlos Silva. 

Já para quem deseja se preparar, o professor de Direito do Trabalho do Estratégia Concursos, Antonio Daud Jr, explica que há uma expectativa pela abertura do concurso, em um futuro próximo.

Segundo o professor, desde a última seleção, várias unidades do Ministério perderam servidores – na maioria dos casos por aposentadoria – e muitos outros, apesar de ainda estarem na ativa, já cumprem os requisitos para se aposentar. "Apenas em 2017, foram cerca de 130 vacâncias", destacou.

Ainda de acordo com Antonio Daud Jr, é impossível prever quando sairá a autorização ou o edital. Mas, por ser uma seleção de alto nível e com grande quantidade de disciplinas, é preciso estudar com antecedência, já que a carreira de AFT é uma das mais valorizadas e disputadas do país.

"Para quem está iniciando os estudos e realmente deseja se tornar um auditor-fiscal, é até melhor que o concurso ainda demore mais algum tempo a sair, justamente para permitir que o candidato consiga chegar no dia da prova em condições de disputar uma vaga", afirmou.

Pedido de concurso é para 2.873 vagas

O atual pedido de concurso do Ministério do Trabalho é para 2.873 vagas. As oportunidades solicitadas são para os seguintes cargos: auditor-fiscal do trabalho, agente administrativo, administrador, arquivista, bibliotecário, contador, engenheiro, estatístico, sociólogo, psicólogo, técnico em assuntos educacionais, técnico em comunicação social e economista. 

Como esperado, o maior número de vagas é para o auditor-fiscal,com 1.309 oportunidades. A carreira tem como exigência o nível superior em qualquer área. Já a remuneração chega a R$21.487 (valor referente a 2019). 

Logo atrás, o cargo de agente administrativo reúne 1.307 vagas solicitadas. Para concorrer, os futuros candidatos deverão comprovar o nível médio completo. Os ganhos para a carreira são de R$3.881,97. As demais oportunidades são para o nível superior, com remuneração de R$5.494,09.

Com exceção do AFT, a última seleção para os demais cargos do MTb encerrou o prazo de validade em junho deste ano. O regime de contratação do órgão, para todos os postos, é o estatutário, que garante a estabilidade. 

Como ser um concurseiro

Prepare-se para o concurso do Ministério do Trabalho

Com altas exigiências, quem estuda para o cargo de auditor-fiscal do Ministério do Trabalho pode se preparar para o próximo concurso, com base na seleção de 2013. Para ajudar a iniciar os estudos, FOLHA DIRIGIDA separou um material completo. Confira! 

Acesse provas anteriores!

Veja provas anteriores do concurso MTE

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Previsto

MT - 2020 - Auditor-fiscal do trabalho

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado