MPU 2018 convoca aprovados para optarem por localidades de lotação

Confira a relação de candidatos convocados do concurso MPU 2018 e as orientações para a opção da localidade.

23/12/2020 12:23 | Atualizado: 23/12/2020 13:19

Por: Natalia Fuly

23/12/2020 12:23 | Atualizado: 23/12/2020 13:19 - Por: Natalia Fuly

O Ministério Público da União anunciou a convocação dos candidatos com classificação nacional no concurso MPU, aberto em 2018 para promoverem as opções pelas localidades de lotação. 

A informação foi divulgada por meio de um edital assinado pelo secretário-geral adjunto do MPU, Cleuber Delano José Lisboa Filho, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 23 de dezembro.
 

MPU 2018 convoca aprovados para optarem por localidades de lotação (Foto: Bruna Somma)
MPU 2018 convoca aprovados para optarem por
localidades de lotação (Foto: Bruna Somma)


De acordo com o documento, as opções de localidades deverão ser feitas quando existir interesse, mediante as condições estabelecidas no edital de convocação. A relação de candidatos convocados, bem como todas as orientações para a opção podem ser conferidas acessando a publicação completa:
 


Para o preenchimento das vagas de Analista do MPU/Direito e Técnico do MPU/Administração, destinadas à ampla concorrência, será utilizado o fator multiplicativo igual a 30. De maneira que a lista de convocados e as opções pela localidade de lotação serão divulgadas na  página do Ministério Público Federal , na mesma data de publicação da convocação no DOU. 

Já às vagas destinadas aos candidatos negros não se aplicará esse fator multiplicativo. Desse modo, a lista de convocados e as opções pela localidade também serão divulgadas na  página do MPF , na mesma ocasião. 

 

Mais de 260 mil pessoas concorreram às 47 vagas do concurso de 2018

Ao todo, 264.924 pessoas realizaram inscrições para disputar uma das vagas do concurso MPU em 2018. O destaque foi para a carreira de técnico de administração, que teve como pré-requisito apenas o ensino médio completo.

Mais de 191 mil candidatos concorreram às para 11 vagas imediatas da função. A relação candidato/vaga é de 17.367 para as contratações imediatas. Já o cargo de analista em direito contabilizou 73.879 candidatos.

O concurso ofereceu 47 vagas imediatas mais cadastro de reserva com cerca de 7 mil aprovados em todo país. Os aprovados da reserva poderão ser convocados no decorrer do prazo de validade da seleção, que poderá ser prorrogado por mais dois anos após o seu término.
 


Todos esses candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas. A avaliação foi aplicada nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Apenas os concorrentes a analista em Direito foram submetidos a exames discursivos.

Foram cobradas 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos. Confira as disciplinas abaixo:

Conhecimentos Básicos:

  • Língua Portuguesa;
  • Acessibilidade;
  • Ética no serviço público;
  • Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.

Conhecimentos Específicos - técnico de administração:

  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Administração;
  • Noções de Arquivologia; 
  • Noções de Administração Orçamentária, financeira e orçamento.

Conhecimentos Específicos - analista em direito:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Processual do Trabalho;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direito Penal Militar;
  • Direito Processual Penal Militar. 
     

O exame contou com um valor máximo de 120 pontos. Foi desclassificado da seleção quem obteve nota inferior a 10 pontos em Conhecimentos Básicos, inferior a 21 pontos na parte específica e nota inferior a 36 pontos no conjunto das provas objetivas. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!