Concurso MPU: em manifestação, aprovados pedem por nomeações

Com menos de 3% dos aprovados convocados, Ministério Público da União reúne 2 mil cargos vagos. Saiba mais!

10/02/2021 15:46 | Atualizado: 11/02/2021 11:16

10/02/2021 15:46 | Atualizado: 11/02/2021 11:16

A comissão de aprovados no concurso MPU realizou nesta quarta-feira, 10, um protesto em frente à Procuradoria-Geral da República. 

Os manifestantes cobram do Ministério Público da União as nomeações e prorrogação da validade do edital, tendo em vista a suspensão do prazo devido à pandemia de Covid-19. 

Esteve presente na manifestação também o diretor-executivo do Sindicato Nacional dos Servidores do MPU (SindMPU), Adriel Gael.

Na ocasião, o sindicalista se reuniu com o secretário-geral adjunto do MPU, Cleuber Delano José Lisboa Filho, para falar sobre o quadro de nomeações.

A perspectiva era de que fosse realizado, ainda em fevereiro, o concurso de remoção do MPU*. No entanto, a Administração declarou que, neste mês de fevereiro, a seleção interna não será realizada, bem como as nomeações.

De acordo com informação repassada à Folha Dirigida pelo diretor do SindMPU, menos de 3% dos aprovados foram chamados. O órgão conta, hoje, com 2.034 cargos vagos.

O concurso para o Ministério Público da União teve a homologação publicada no dia 14 de dezembro de 2018, com a validade inicial de dois anos. No entanto, o edital foi suspenso no dia 29 de junho de 2020, meses antes do prazo final. 

Caso seja prorrogado, o órgão terá mais dois anos para a convocação desses novos profissionais. 

enlightened*O concurso de remoção ocorre, geralmente, antes da publicação de um novo edital para seleção externa. Dessa forma, os próprios servidores podem ocupar cargos que estão vagos e mudar de lotação.
Normalmente, há dois editais de remoção por ano, mas houve um atraso 2020 devido à pandemia. Os cargos que, mesmo com o edital de remoção, permanecem sem preenchimento são disponibilizados aos aprovados nos concursos (ao público externo).
Aprovados no concurso MPU realizam protesto por nomeações (Foto: SindMPU/Adriel Gael)
Aprovados no concurso MPU realizam protesto por
nomeações (Foto: SindMPU/Adriel Gael) 

Concurso MPU registrou mais de 260 mil inscrições

Ao todo, foram 264.924 inscritos no concurso MPU. O destaque foi para o cargo de técnico de administração, que exigiu apenas o ensino médio completo.

Concurso MPU: órgão inicia ano com mais de 2 mil cargos vagos

Foram 191.045 concorrentes para 11 vagas imediatas da função. Isso mostra a relação candidato/vaga de 17.367 para as contratações imediatas. Já a carreira de analista em direito contabilizou 73.879 candidatos.

Além das 47 vagas imediatas, o MPU realizou cadastro de reserva com cerca de 7 mil aprovados em todo país. Dessa forma, eles poderão ser convocados no decorrer do prazo de validade da seleção, que poderá ser prorrogado por mais dois anos após o seu término.

Concurso MPU 2018 teve provas objetiva e discursiva

Publicado em agosto de 2018, o edital de abertura do concurso MPU ofereceu 47 vagas, além da formação de cadastro reserva.

A seleção contemplou os cargos de técnico de administração, de nível médio, e analista em direito, para graduados na área. Na epóca, ganhos variaram de R$7.772,80 a R$12.169,89.

Todos os inscritos no concurso MPU foram avaliados por meio de provas objetivas. A aplicação ocorreu nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal. Apenas os concorrentes a analista em Direito foram submetidos a exames discursivos.

Ao todo, foram cobradas 120 questões, sendo 50 de Conhecimentos Básicos e 70 de Conhecimentos Específicos. Confira as disciplinas abaixo:

Conhecimentos Básicos:

  • Língua Portuguesa;
  • Acessibilidade;
  • Ética no serviço público;
  • Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.

Conhecimentos Específicos - técnico de administração:

  • Noções de Direito Administrativo;
  • Noções de Direito Constitucional;
  • Noções de Administração;
  • Noções de Arquivologia; 
  • Noções de Administração Orçamentária, financeira e orçamento. 

Conhecimentos Específicos - analista em direito:

  • Direito Administrativo;
  • Direito Constitucional;
  • Direito do Trabalho;
  • Direito Processual do Trabalho;
  • Direito Civil;
  • Direito Processual Civil;
  • Direito Penal;
  • Direito Processual Penal;
  • Direito Penal Militar;
  • Direito Processual Penal Militar. 

A prova objetiva contou com um valor máximo de 120 pontos. Foi desclassificado do concurso quem obteve nota inferior a 10 pontos em Conhecimentos Básicos, inferior a 21 pontos na parte específica e nota inferior a 36 pontos no conjunto das provas objetivas. 

Apenas os candidatos a analista em Direito também realizaram provas discursivas. Para o exame, foi preciso elaborar um texto dissertativo com, no máximo, 30 linhas, sobre o tema Legislação aplicada ao MPU e ao CNMP.

Somente foram corrigidas as redações dos concorrentes que conseguiram os critérios para aprovação na prova objetiva. 

Conheça a Folha Cursos e comece já sua preparação!

Órgão ainda pretende realizar um novo concurso MPU

Em 2020, Folha Dirigida questionou o MPU sobre a possibilidade de um novo concurso público ser realizado. Por meio de sua Assessoria de Imprensa, o órgão disse que a seleção segue como um dos propósitos da atual gestão.

Os esforços atuais, de acordo com o MPU, são para o combate à pandemia do Coronavírus. Assim, a tendência é que os preparativos do edital voltem assim que a situação sanitária no país for normalizada.

“A realização de concurso público para o Ministério Público da União segue sendo um propósito da gestão. Neste momento, no entanto, a prioridade é a atuação no combate à Covid-19”, consta em nota enviada pela Assessoria de Imprensa da Procuradoria Geral da República (PGR).

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...