Mercado de concursos em 2020: Segurança é destaque e online cresce

Como ficou o mercado de concursos públicos em 2020? Essa pergunta levou a Folha Dirigida a fazer algo diferente este ano.

20/10/2020 18:49 | Atualizado: 03/12/2020 12:42

20/10/2020 18:49 | Atualizado: 03/12/2020 12:42

Como ficou o mercado de concursos públicos em 2020? A pandemia atrapalhou? Essas e outras perguntas levaram a Folha Dirigida a fazer algo diferente este ano.

A nossa reportagem ouviu 13 dos principais cursos preparatórios do país para entender como está o cenário atual e as expectativas para 2021.

Mas não apenas isso. Também tentamos descobrir o perfil de quem estuda para concurso público atualmente.

Afinal de contas, a maioria desses estudantes é mulher ou homem? Quais editais geram mais interesse? Qual é a idade desse futuro servidor?

Quanto custa estudar para concurso? Em média quanto tempo os estudantes ficam matriculados em um curso? Quanto tempo é necessário para passar em um concurso?

São muitas perguntas mesmo... Essas e outras informações a Folha Dirigida te conta em uma série especial de reportagens que inicia nesta terça-feira, 20.

Nesta primeira matéria vamos falar de:
Perfil dos candidatos de concursos públicos
Tempo médio de aprovação em concursos
Quanto custa estudar para concursos?
Métodos pedagógicos mais praticados

Os cursos preparatórios ouvidos foram: Gran Cursos Online, Estratégia Concursos, Alfacon, Focus, Direção Concursos, QConcursos, Ronaldo Bandeira, Degrau Cultural, Progressão Educação, Focado no Edital, FoxTrot, EduQC e CPC.

Concursos da Segurança teve maior procura em 2020 (Foto: Arquivo)
Concursos da Segurança tiveram maior procura em 2020 (Foto: Arquivo)


Concursos de Polícia são mais procurados

A confirmação de concursos para a Polícia Federal e Polícia Rodoviária Federal trouxe impactos no mercado.

Além de aquecê-lo, gerou um aumento de interesse em editais da área da Segurança Pública. Mas não foram apenas os concursos federais que geraram essa alta de desejo em ser policial.

As polícias civis e militares, que em um certo espaço de tempo ficaram sem abrir os seus concursos, voltaram a confirmar seleções e atrair candidatos em todo o país.

Vamos aos números? Dos 13 cursos ouvidos pela Folha Dirigida, nove tiveram maior procura em preparatórios voltados para a área de Segurança.

Em segundo lugar aparecem os tribunais, com dois tendo liderança de vendas no setor. As demais áreas mais procuradas são Fiscal e Administrativa.

Mulheres são maioria entre estudantes

O perfil de quem estuda para concursos também é variado. Mas, levando em consideração os matriculados nos cursos preparatórios ouvidos pela Folha Dirigida, a maioria é mulher e a média de idade varia de 25 a 35 anos. 

A reportagem também questionou o número de matrículas nesses cursos. No total, essas instituições movimentaram 300 mil alunos ao longo de 2020.

No entanto, o número não é totalmente real, já que alguns cursos não responderam a essa pergunta.

Como está o mercado de concursos em 2020?


Procura por cursos online aumenta na pandemia

Uma das principais consequências da pandemia em 2020 no cenário dos concursos públicos foi a maneira que os candidatos se preparam.

Se antes já havia um crescimento da modalidade online, essa procura aumentou no período em que as pessoas precisaram ficar em casa.

A preparação para concursos de forma presencial ainda existe e tem sua força. No entanto, as vantagens do estudo à distância, sobretudo ligadas a tempo e deslocamento, têm chamado a atenção dos futuros servidores.

E a falta de alternativas que a pandemia trouxe praticamente obrigou esses candidatos a adaptarem-se aos cursos online. Os preparatórios, por sua vez, precisaram seguir essa tendência.

De acordo com a pesquisa da Folha Dirigida, a cada 13 cursos, sete oferecem seus conteúdos apenas de forma online (Gran Cursos Online, Estratégia Concursos, Alfacon, Focus, Direção Concursos, QConcursos, FoxTrot e EduQC).

Ainda de acordo com o estudo, em cada 13 cursos, seis oferecem as duas modalidades (CPC, Alfacon, Ronaldo Bandeira, Degrau Cultural, Progressão Educação e Focado no Edital).

Candidatos demoram até quatro anos para serem aprovados

Você sabe quando tempo, em média, uma pessoa leva para ser aprovada no concurso desejado? Certamente esse tempo poderá variar entre as pessoas, no entanto, o levantamento realizado pela Folha Dirigida constatou que, dependendo da seleção e do cargo pretendido, um candidato pode ser aprovado em até quatro anos.

Em alguns caso é possível que o tempo seja um pouco maior por conta da não realização de concursos aguardados pelos candidatos. O Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), por exemplo, está desde 2015 sem realizar concurso. Assim, o tempo para a aprovação acaba sendo maior.

No entanto, em outros casos o tempo médio para aprovação em um concurso público pode ser menor. Casos das Polícia Militares, Civis e Tribunais de Justiça, dependendo do cargo.

No curso Alfacon, o tempo médio de aprovação varia entre dois a cinco anos, por exemplo. Isso porque fatores externos, além da capacidade intelectual do estudante são componentes da busca pela vaga.

Casos em que alunos conseguem a aprovação de maneira rápida também ocorrem. No entanto, depende muito mais do perfil do candidato. O Estratégia Concursos reforça que são casos raros, mas que existem de fato. O tempo de aprovação para alunos matriculados no cursos é de dois a três anos.
 

"Já tivemos alunos que passaram com poucos meses de estudo (são casos raros) e outros que demoraram muito mais que 3 anos. Para os principais concursos do país, o Estratégia tem grande alegria em encontrar, muitas vezes, metade ou mais da metade dos nossos alunos nas listas de aprovados", relatou Heber Carvalho, CEO e fundador da holding Estratégia Educacional.


Os dados são retirados de uma mostra geral de alguns cursos preparatórios para concursos púbicos do país. No caso do curso Progressão, por exemplo, o tempo médio de aprovação é de dois anos.

Isso porque a instituição classifica os concursos por nível de dificuldade. Seleções para Prefeituras e Polícia Militar exigem cerca de um ano de preparação. Já para quem busca uma vaga em cargos de nível médio em tribunais tem em média 1 a 2 anos.

No entanto, concursos que possuem um grau de dificuldade um pouco maior e considerados mais difíceis, concorridos e com menos vagas, os candidatos ficam de três a quatro anos se preparando para as provas.

Quanto tempo um aluno fica matriculado?

Ao levar em consideração o tempo para conseguir a aprovação, também avaliamos por quanto tempo o curso consegue manter um aluno se preparando para uma seleção pública. Em média o candidato permanece matriculado no curso preparatório no período entre um e dois anos.

Este é o caso do Direção Concursos. Os alunos da instituição se matriculam e têm acesso ao material disponibilizado para a preparação até a data da prova. No entanto, como alguns concursos demoram para publicar editais e consequentemente aplicar as provas muitos candidatos desistem ou migram para outros concursos.

No QConcursos, o caminho é praticamente o mesmo. Segundo o curso, em média, a maior parte dos alunos fica dois anos matriculados. No geral, os alunos ficam dois anos, param um ano e depois voltam.

Há também os cursos que possuem tempo médio de matrícula de um ano. Isso porque o período estipulado para acesso ao material de preparação tem essa validade. Assim, sendo necessária a renovação da matrícula do curso para continuar se preparando.

A taxa de desistência dos cursos varia. No entanto, por vários motivos. Seja por migrarem para outros cursos ou até mesmo desistir de perseguir a carreira pública.
 

Estratégia Concursos

Segundo o Estratégia Concursos, o aluno fica em média um ano matriculado na assinatura do curso. A taxa de desistência varia de acordo com público. Estudantes que se preparam para a OAB, Enem e outros vestibulares, por exemplo, tendem a adquirir cursos online somente uma vez para fazer estas provas.

Já o público de concursos públicos ficam esperando anos até que o concurso do seu interesse tenha edital publicado. Ainda de acordo com informações da Assessoria de Imprensa do curso, a aprovação ocorre dentro de dois a três anos.
 

Focus

No Focus Concursos, o acesso ao material tem duração de um ano e cerca de 61% dos alunos renovam por mais um ano. O Assessoria de Imprensa do Focus ressalta que tem tem mais de 51.000 aprovados em 9 anos de atividade e que isso representa uma média 6% dos alunos matriculados.
 

Alfacon

Em média, o tempo de matrícula do aluno no Alfacon é de um ano e meio a dois anos. A taxa de desistência fica na faixa de 20%. Quando o assunto é tempo médio de aprovação, a instituição tem de dois a cinco anos. Mas ressalta que se trata de um dado relativo, pois dependem de fatores externos. A taxa de aprovação no curso presencial é acima de 70%. Já no online fica na faixa de 50%.
 

Ronaldo Bandeira

A duração das matrículas no Ronaldo Bandeira é de 12 meses, tempo liberado para acesso aos materiais preparatórios. A aprovação dos alunos do curso tem o tempo médio entre 18 meses e 24 meses, com taxa de aprovação acima de 80%, na modalidade presencial.
 

QConcursos

Já no QConcursos, em média, a maior parte dos alunos ficam dois anos matriculados. De acordo com a Assessoria do curso, em pesquisa interna realizada com os alunos, em média são necessários até quatro anos de estudo para que o candidato seja aprovado.

No entanto, "a pesquisa não foi feita focando o tipo de concurso, essa é a média tanto para concursos de nível médio, quanto para nível superior, em diferentes áreas. A média geral é de quatro anos."
 

"Como temos planos e milhares de assinantes, eu ouso dizer que praticamente todas as pessoas que são aprovadas em concursos públicos atualmente no Brasil, passaram pelo QConcursos, porque a plataforma é muito utilizada pelos candidatos para fazer questões, para conhecer mais sobre a banca, o modelo de provas, para treinar teoria na prática."

 

Degrau Cultural

Na Degrau Cultural, o aluno que consegue a aprovação em média entre um ano e um ano e meio matriculado. No entanto, alguns conseguem a vaga logo em três, quatro, cinco meses. Enquanto outros acabam demorando um ano e meio, dois anos.
 

Progressão

No Progressão, o tempo médio que um aluno fica matriculado é de dois anos. Segundo o curso, geralmente o aluno é aprovado em mais "fácil" no 1º ano e continua se preparando para o objetivo principal. No entanto, há exceções nesses casos. A média de aprovação estipulada pelo curso é de 2 anos para ser aprovado, pois depende da carreira pretendida.
 

Focado no edital

O curso Focado no edital trabalha com com apostilas, cursos e aulões. E quanto ao tempo médio para a aprovação, o curso informa que "é possível ser aprovado logo no primeiro concurso estudando no mínimo uns três meses."
 

"Mas a maioria dos nossos alunos é aprovado no segundo ou terceiro concurso que estuda conosco, ou seja, bate na trave no primeiro, mas não desiste, continua estudando e no próximo concurso ou no seguinte consegue."

 

Fox Trot

Em média, os alunos ficam matriculados durante seis meses. No entanto, cerca de 30% dos matriculados desistem. Quanto ao tempo médio de aprovação das pessoas, a instituição informa que não há um tempo determinado.
 

"Não posso falar "estuda aqui comigo por dois anos que você vai ser aprovado". Cada um tem o seu tempo. Mas, geralmente, em dois anos a gente já consegue preparar um aluno que tem zero de base para ser aprovado em concurso."


O Fox Trot também deu alguns prazos de média de preparação para concursos da área Policial. Para a Polícia Militar do Paraná, por exemplo, o curso diz ser necessário uma preparação de pelo menos um ano. Já para PM de São Paulo, pelo menos, seis meses. No caso das Polícias Civis, pelo menos, dois anos.

A taxa de aprovação do curso, segundo a Assessoria de Imprensa, está em 85% em concursos da área Policial.
 

EduQC

Na EduQC Concursos, os alunos mantêm seu acesso à plataforma de acompanhamento e análisem em média dez meses. Cerca de 10% desistem da preparação. Segundo o curso, no geral, as pessoas levam 4 anos e meio para serem aprovados. Mas a EduQC informa que consegue baixar esse tempo para dois anos e dois meses.

De acordo com a Assessoria da EduQC, não faz muita diferença o nível do concurso. Isso porque muitas vezes "os concursos de nível médio são até mais difíceis de passar." Quanto a taxa de aprovação o curso aprova 1/4 dos alunos em dois anos.
 

CPC Concursos

No CPC Concursos, o tempo de matrícula de um aluno depende da carga horária do curso escolhido. No entanto, de acordo com a instituição, os cursos duram seis meses, com taxa de desistência de 3% dos matriculados.

O tempo médio para a aprovação é de um ano. A taxa de aprovação dos alunos é acima de 80%.
 

Direção Concursos

O aluno que estuda no Direção Concursos adquire um pacote com acesso ao material até a data da prova. Isso significa em média de um a dois anos de matrícula. No entanto, nesse período também ocorrem as desistências ou migração para outros concursos.

Segundo o curso, é comum que o aluno consiga ser aprovado em concurso mais simples após alguns meses de estudos. No entanto, "em concursos com conteúdo mais complexo, geralmente é necessário mais de um ano de estudos."

Alguns cursos prefiriram não divulgar informações sobre quanto tempo em média o aluno fica matriculado, taxa de desistência, tempo médio de aprovação das pessoas, aprovação por nível do concurso e taxa de aprovação do curso. Portanto, não foi possível traçar um panorama de todos os cursos ouvidos.

Custo médio do estudo para concursos é de R$544

Quando se trata de estudo para concursos públicos, além do tempo necessário para a dedicação, o custo é uma das preocupações. Os 13 cursos foram questionados sobre os valores praticados no mercado. E os investimentos para cada um variam.

Essa variação dos valores se dá, principalmente, de acordo com os atrativos dos pacotes que oferecem (mentoria, acesso a ferramentas, entre outros benefícios). Contudo, é possível afimar que o custo médio para a preparação, em 2020, é de R$544 mensais.

A maioria dos cursos pratica valores entre R$200 e R$500. No entanto, existem cursos com pacotes gratuitos e que possibilitam ao aluno utilizar todo material até a aprovação. Já entre as instiuições que praticam valores anuais, a média é de R$527. 

Presencial x Online

Há variações de valores também em relação a cursos presenciais e online. Os investimentos com os cursos online são menores do que com os presenciais.

O gasto mínimo online é de R$200 anualmente, e o mais caro, de R$1.200. No presencial, se somados os valores de transporte, material didático e alimentação, o investimento pode chegar a R$6.000 por ano. 

Há cursos que aplicam essa variação de valores de acordo com a carga horária exigida. Concursos com editais próximos ou já publicados exigem mais carga horária dos professores.

Quanto custa estudar para concurso?


Apesar do custo, todos os cursos ouvidos pela Folha Dirigida possuem algum tipo de auxílio social para quem não consegue arcar com os valores. Os métodos abordados para essas ações são distintos.

Alguns possuem bolsas através de notas obtidas em provas. Outros usam programas do governo para conceder o benefício. Mas, a maioria opta por analisar cada caso isoladamente.

Esses investimentos variam também de acordo com o tempo em que cada aluno leva para conseguir a aprovação. Veja a seguir.


Gran Cursos Online 

Valor: R$149,90 (assinatura ilimitada)

Auxílio para menos favorecidos:  
- Programa assinatura social: Para renda familiar de até três salários mínimos
- Programa assinatura para todos: 10% do valor, desde que cumpra alguns requisitos e participe de programas sociais do Governo Federal.
- Programa assinatura de inclusão: voltada para pessoas com deficiência. Concede descontos
- Programa de bolsas para todos os beneficiários do Bolsa Família

"O pacote mais procurado é o assinatura ilimitada, pois permite acesso a todos os cursos".


Estratégia Concursos

Valores: 
- Pacote Básico = Gratuito
- Assinatura básica = R$ 89.90 (contendo quase todos os cursos)
- Assinatura Platinum = R$ 499.00 

Auxílio para menos favorecidos:
- Assinatura Coruja Social = R$29,90 (Para aqueles que recebem auxílio ou estão inscritos em programas assistenciais do governo)
- Também temos um Pacote com as principais matérias cobradas em concursos oferecido em nossa plataforma a custo zero para o aluno. Só neste pacote temos mais de 60.000 alunos matriculados.

"Até 2019, era o mais procurado era o pacote para Auditor Fiscal da Receita Federal. No entanto, neste ano, o pacote mais procurado tem sido o da Polícia Civil do DF".


Focus

Valor: R$ 838,80 (Anual) 

Auxílio para menos favorecidos:
- Assinatura Focus Social = R$238,80 

"O mais procurada é a assinatura anual" 


Ronaldo Bandeira

Valor Presencial: R$ 6.000,00
Online: Tick Médio R$ 699,00 

Auxílio para menos favorecidos:
- Valores abaixo da média dos nossos concorrentes e facilitamos as formas de pagamento

"A mais procurada é a preparação para carreiras policiais no modelo online com a Assinatura Policiais" 


Alfacon

Valor: R$700 (mês) indo de R$400 a R$1.000 (mensal) 

Auxílio para menos favorecidos:
- Programas de monitorias e bolsas de estudo que proporcionamos aos alunos

"O mais procurado é o Plano Black (carreiras policiais), que tem o curso online agregado ao curso presencial".


QConcursos 

Valor:
- 1º R$200/ano (Avançado)
- 2º R$220/ano (Premium)
- 3º R$1.200/ano (Ilimitada Digital)

Auxílio para menos favorecidos:
- Descontos na Black Friday
- Preço promocional para o aluno assinar por dois anos. Ele ganha um desconto de 10% ou 20%, dependendo da campanha.

"O mais procurado é a Assinatura Premium"


Degrau Cultural 

Valor:
- 10 x R$250 (tribunais)
- 10 x R$350 (área policial) 
- 10x R$390 (área fiscal).
- Programa, passaporte para aprovação (preço médio 24 x R$400): ele contrata um curso que custa o equivalente a aproximadamente o primeiro salário que ele vai receber. Com esse curso ele não precisa gastar mais nenhum recurso financeiro. O aluno passa a ter direito de estudar até conseguir a vaga, ilimitadamente, tanto online quanto presencial.

Auxílio para menos favorecidos:
- Programas de bolsas 

"Os mais procurados são os cursos para as áreas de Tribunais e Policial". 


Progressão Educação

Valor: 
- R$200/R$250 por mês (a parcela). O número de parcelas depende da duração do curso. 
- O valor varia de acordo com a carga horária e com a área do concurso também. Por exemplo, um concurso que não está em pauta tem a carga horária diluída em um ano. Se tem um concurso que o edital está próximo a carga horária muito grande em pouco tempo 

Auxílio para menos favorecidos:
- O principal deles é o Bolsão feito anualmente 20% a 100%.
- Requerimento especial expondo a situação, solicitando um desconto.
- A medida da necessidade do curso, trocar o valor por estágio ou trabalho. 

"O pacote de segurança pública é o que tem mais procura. Mas também temos um pacote chamado Turma Pro, que é uma turma que tem uma grade com as matérias básicas cobradas em concurso"


Focado no Edital

Valor: R$ 400,00.

Auxílio para menos favorecidos:
Desconto para quem é inscrito no CadÚnico.

 "Mais procurado são cursos ou apostilas completa para cargo de Assistente em Administração".


Foxtrot

Valor: R$299,90: com acesso é completo até a data da prova. 

Auxílio para menos favorecidos:
- Bolsa para alunos com boas notas selecionados em colégios públicos, mas que não têm condições de pagar um curso preparatório. A gente dá para esse pessoal. 

"O mais procurado é o curso PM do Paraná, sem dúvidas. É o nosso foco, o "foco da Dengue", onde há mais procura". 


EduQC

Valor: Esse serviço custa menos de 2 reais por dia e independe da área.

Auxílio para menos favorecidos:
Sim, nós damos bolsa integral a todos cadastrados no Bolsa Família.

"O acesso a plataforma do EduQC tem todas as ferramentas que o candidato precisa para se preparar em alto nível".


CPC Concursos

Valor: R$700,00

Auxílio para menos favorecidos:
- Preços mais acessíveis e parcelamento com longo prazo

Videoaula é método pedagógico mais praticado

Quando o assunto são os métodos pedagógicos a serem utilizados, podemos encontrar alguns mais comuns entre os cursos preparatórios e outros mais específicos, conforme o perfil de cada um.

A utilização de videoaulas ou aulas presenciais é o principal método em comum. Este recurso foi apontado por 84,6% dos cursos. Ou seja, 11 dos 13 cursos preparatórios procurados pela reportagem afirmaram adotar.

Sendo eles: Direção Concursos, CPC, Gran Cursos Online, Estratégia Concursos, Focus Concursos, Alfacon, Ronaldo Bandeira, QConcursos, Degrau Cultural, Progressão Educação, FoxTrot.

Em segundo lugar, o método pedagógico comumente aplicado é a ferramenta de questões. Na pesquisa, oito cursos informaram contar com este recurso, o que equivale a 61,5% do total

Entram nessa conta o Direção Concursos, CPC, EduQC, Focus, Gran Cursos, Estratégia, QConcursos, Progressão Educação.

Já para o terceiro método mais apontado houve um empate entre dois tipos de recursos. A utilização de simulados e apostilas foi informada por seis cursos, representando cada um 46,15%. 

Na lista dos que afirmaram adotar apostilas estão: CPC, QConcursos, Degrau, Focado no Edital, Progressão Educação, FoxTrot. E dos que aplicam simulados: Estratégia, Focus, Alfacon, Ronaldo Bandeira, Degrau e Focado no Edital.

Seguindo entre os métodos pedagógicos informados, a utilização de PDFs marca presença em cinco das 13 empresas consultadas. Afirmaram ter essa opção: Direção Concursos, Gran Cursos Online, Estratégia Concursos, Alfacon e Focado no Edital. Equivalendo a 38,46% do total. 

Sobre a ferramenta de planejamento o resultado obtido é de 23,7% dos cursos pesquisados. O recurso em si foi informado apenas pela EduQC Concursos, Direção Concursos e Focus Concursos.

Apesar de não afirmarem especificamente ter uma ferramenta, os cursos CPC, Gran Cursos Online, Alfacon, Focado no Edital e FoxTrot mencionaram realizar uma espécie de planejamento de estudos de outras formas. 

Por fim, a adoção de mentoria foi o método pedagógico menos utilizado, sendo apontado apenas pelo curso Ronaldo Bandeira.

Outros tipos de métodos também foram informados, de maneira mais específica pelos cursos. Por exemplo, o FoxTrot afirmou oferecer preparação física e acompanhamento psicológico.

Já o QConcursos informou ter guias de estudos baseados no edital e edital esquematizado.

Métodos Pedagógicos mais comuns nos cursos para concursos públicos em 2020

Confira os principais métodos utilizados por cada curso

  • Direção Concursos

Método pedagógico, ferramentas e materiais: videoaula e aula escrita; ferramenta de questões; ferramenta Raio-X, que permite que o aluno planeje o estudo com base nos assuntos mais cobradosPDFs; PDF 2.0, que permite a leitura mais ágil dos cursos, com ferramentas para grifar, mandar dúvidas para os professores, produzir mapas mentais e mais.

  • CPC

Método pedagógico, ferramentas e materiais:aulas teóricas; aulas de revisão e de resolução de questões; apostilas; resposta “sim” para ferramentas de questões e planejamento.

  • EduQC Concursos

Método pedagógico, ferramentas e materiais: metas de análise dos conhecimentos através de plataforma; resolução de questões; personalização de quantidade de conteúdos conforme aluno; ferramenta de planejamento.

  • Gran Cursos Online

Método pedagógico, ferramentas e materiais: videoaulas; PDFs; livros digitais; plataforma de questões; organização de estudos e tira-dúvidas na plataforma online.

  • Estratégia Concursos

Método pedagógico, ferramentas e materiais: videoaulas; PDFs; forúm tira-dúvidas com professores, plataforma de questões, curso em áudio, trilhas de estudo, simulados inéditos (com correção em vídeo) e monitorias com coaches.

  • Focus

Método pedagógico, ferramentas e materiais: Método Focus de Aprovação -  em 3 pilares: Mundo dos Concursos, Técnicas de Estudos e Inteligência Emocional; ferramenta de questões; simulados e planejamento de estudo com ferramenta e videoaulas de apoio.

  • Alfacon 

Método pedagógico, ferramentas e materiais: aulas de conteúdo; aulas de exercícios; aulas de reforço das matérias mais importantes; simulados e módulos de matérias específicas; planos de estudos individualizados; simulados e listas de exercícios por matéria; PDF; plataforma online.

  • Ronaldo Bandeira

Método pedagógico, ferramentas e materiais: conteúdo programático baseado em análise dos últimos concursos; aulas presenciais (teoria e exercícios); videoaulas (teoria e exercícios); simulados e mentorias; resposta “sim" para ferramentas e materiais.

  • QConcursos

Método pedagógico, ferramentas e materiais: questões comentadas por professores; plataforma de questões; videoaulas; guias de estudos baseados no edital e apostilas em texto; edital esquematizado.

  • Degrau Cultural

Método pedagógico, ferramentas e materiais: aulas objetivas, direcionadas; turmas de simulados avançados após o curso; apostilas; aplicação para resolução de questões.

  • Progressão Educação

Método pedagógico, ferramentas e materiais: aulas presenciais e apoio online; ferramenta online com questões; apostila.

  • Focado no Edital 

Método pedagógico, ferramentas e materiais: cursos online; aulões focados em questões; apostilas; PDFs; plano de estudo referente ao concurso e simulados.

  • FoxTrot

Método pedagógico, ferramentas e materiais: aulas diárias; preparação física e acompanhamento psicológico; materiais próprios e apostilas.

Curtiu os dados que trouxemos aqui? Que tal saber ainda mais sobre cada um dos assuntos? Preparamos uma série aprofundada sobre o que ainda não te contaram da preparação para concursos, que vai muito além do candidato!

Confira mais da nossa série de reportagens!

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...