Sai segundo edital do concurso Ministério da Economia

Saiu o segundo edital do concurso Ministério da Economia, que conta com 39 vagas temporárias de nível superior e ganhos de R$6.130.

09/10/2020 08:31 | Atualizado: 09/10/2020 10:17

Por: Juliana Goes

09/10/2020 08:31 | Atualizado: 09/10/2020 10:17 - Por: Juliana Goes

Foi publicado nesta sexta-feira, 9, o segundo edital do concurso Ministério da Economia, com 39 vagas temporárias. As oportunidades são para atuação em Brasília, no Distrito Federal.

As vagas são de nível superior, nas áreas de Direito (37 vagas) e Arquivologia (duas).

Em ambos os casos, além da graduação na área, os candidatos devem ter experiência profissional superior a três anos, em organizações públicas ou privadas na área de atuação, ou título de pós-graduação, mestrado ou doutorado.

Os aprovados terão vencimentos de R$6.130, para jornada de 40 horas. Conforme a portaria autorizativa desta seleção, os aprovados irão atuar até 1º de dezembro de 2022, quando o prazo de validade do contrato terminará.

Confira o edital do Ministério da Economia

Acesse o edital

Inscrições vão até 19 de outubro

As inscrições para o concurso Ministério da Economia serão abertas às 10h do próximo dia 14, por meio do  site do Cebraspe  , organizador. Os interessados poderão se inscrever até as 18h do dia 19 de outubro.

A taxa de participação no concurso é de R$100. Candidatos inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo (CadÚnico) ou doadores de medula óssea podem solicitar a isenção da taxa durante o período de inscrição, no  site do Cebraspe .

Sai edital do Ministério da Economia (Foto: Agência Brasil)
Sai edital do Ministério da Economia
(Foto: Agência Brasil)

Resumo sobre a seleção do ME

  • Órgão: Ministério da Economia
  • Cargos: atividades técnicas de complexidade intelectual, nas áreas de Direito (37 vagas) e Arquivologia (duas)
  • Vagas: 39 temporárias
  • Requisito: nível superior na área
  • Remuneração: R$6.130
  • Banca: Cebraspe
  • Inscrições: de 14 a 19 de outubro
  • Provas: 8 de novembro 

Concurso Ministério da Economia terá provas em novembro

Os candidatos do concurso Ministério da Economia serão avaliados pode meio de provas objetivas e de títulos. O primeiro exame está previsto para o dia 8 de novembro, em horário e local que serão divulgados no dia 4 do mesmo mês.

As provas objetivas serão realizadas em Brasília-DF e terão três horas e meia de duração. 

Conforme o edital, serão divulgadas oportunamente as informações a respeito das medidas de proteção que serão adotadas no dia de realização das provas, em razão da pandemia do novo Coronavírus.

A prova contará com 120 questões, no modelo "certo" ou "errado". Serão 70 perguntas de Conhecimentos Específicos e 50 de Conhecimentos Gerais, sendo eles:

  • Língua Portuguesa;
  • Ética na Administração Pública e Legislação; e
  • Noções de Informática.

Será aprovado na objetiva o candidato com nota igual ou superior a dez pontos em Conhecimentos Gerais, a 21 pontos na parte Específica e a 36 pontos no conjunto das provas.

Além disso, só serão classificados para a prova de títulos, na área de Direito, os candidatos aprovados até a 150ª posição, na ampla concorrência, e nas 10ª e 40ª posições para as vagas reservadas a pessoas com deficiência e negros, respectivamente.

Já para a área de Arquivologia, realizarão a etapa de títulos os aprovados até a 15ª posição, na ampla concorrência, e nas 1ª e 4ª posições para as vagas reservadas a pessoas com deficiência e negros, nesta ordem.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

O exame de títulos ainda não tem data definida. Após a publicação do resultado final, o concurso Ministério da Economia ficará válido por dois anos, podendo ser prorrogado por mais dois. Neste período, serão realizadas as convocações.

Ministério da Economia terá mais um edital

A seleção com 39 vagas é a segunda a ser realizado pelo Ministério da Economia. O primeiro edital saiu no mês de agosto e contou com 350 oportunidades temporárias.

Já no último dia 6, a pasta autorizou um terceiro edital, que será o próximo a ser publicado. Neste caso, serão oferecidas 100 vagas temporárias de nível superior.

De acordo com a portaria, as oportunidades serão distribuídas pelos seguintes cargos:

coordenador de análise de prestação de contas temporário4 vagas
analista de prestação de contas temporário48 vagas
agente de apoio de prestação de contas temporário8 vagas
analista de instauração de tomada de contas especial40 vagas

 

Para concorrer às vagas, a princípio, será necessário ter o nível superior. No entanto, ainda não foi revelado se os candidatos precisarão ter graduação em uma área específica ou não.

Conforme a lei que regulamenta esta seleção, os ganhos para os profissionais podem variar entre R$3.800 (analista) e R$6.130 (agente e coordenador)

Ainda de acordo com o aval, os aprovados no processo seletivo irão atuar por até quatro anos, quando o prazo de validade do contrato terminará.

Pela portaria, o prazo para a publicação do edital para o processo seletivo simplificado será de até seis meses. Desta forma, o documento deve sair até abril de 2021.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Sobre o concurso

Inscrições Encerradas

Ministério da Economia - 39 vagas temporárias - 2020

Nacional
Até R$6130,00
Fund...
39 vagas

Carregando...

Preparação