Concurso Marinha: candidatos comentam prova de aprendiz

FOLHA DIRIGIDA conversou com alguns candidatos que realizaram o exame de 2019 e analisaram o nível de cobrança das questões.

13/01/2020 05:00

Por: Mateus Carvalho

13/01/2020 05:00 - Por: Mateus Carvalho

Já é de costume da Marinha divulgar anualmente diversos concursos para provimento no ano seguinte, como é o caso do aprendiz de marinheiro. A estrutura da seleção costuma ser semelhante a cada ano, mas o nível de cobrança pode ser elevado e mudar conforme o tempo.

Partindo dessa premissa, FOLHA DIRIGIDA conversou com alguns candidatos que realizaram a última prova do concurso Marinha para aprendiz para saber as suas opiniões sobre o nível de cobrança das questões.

Além disso, todos eles pretendem realizar o concurso novamente em 2020 e, por isso, já serviu de grande experiência. Vale lembrar que a seleção de aprendiz é destinada apenas a candidatos do sexo masculino.

Em 2019, a primeira etapa do concurso Marinha para aprendiz foi realizada no dia 14 de abril. Para este ano, a aplicação será em período semelhante. Isso porque a instituição prevê aplicação na primeira quinzena de abril, sendo possíveis os dias 5 e 12 como opções.

A prova objetiva do concurso de aprendiz tem caráter eliminatório e classificatório, composta por 50 questões, sendo:

  • Português (15);
  • Matemática (15)
  • Ciências — Física e Química (15); e
  • Inglês (cinco).

O candidato Italo Gabriel, 19, classificou a prova como boa. Segundo ele, o nível não é nem muito fácil, mas também não muito difícil, uma dificuldade moderada. Ele revelou que a cobrança da Marinha foi o esperado e que teve mais facilidade em Língua Portuguesa, comum a outros concursos da área militar.

Assim como Italo, grande parte dos candidatos sentiram dificuldade na parte de Língua Inglesa. O motivo, porém, não foi nem o nível de cobrança elevado da Marinha, mas a pouca intimidade com a disciplina.

+ Concurso Marinha aprendiz: como escolher a área de especialização?

Candidato foi aprovado com a ajuda de videoaulas

Pedro Pezarino, 18, conseguiu dois excelentes resultados em 2019, sendo aprovado na Escola de Sargento das Armas (ESA) e na Escola de Aprendizes-Marinheiros (EAM). Ele revelou que teve uma grande ajuda de videoaulas para garantir os bons resultados.

No entanto, conta que teve uma surpresa quanto ao exame de aprendiz, pois, no início, não se preparou tanto e decidiu ir analisando questões antigas e conciliando videoaulas no Youtube. Mas, ao chegar no exame, se deparou com muitas mudanças.

Para Pedro o nível estava bem mais elevado do que os anos anteriores. Ele comemora ter tido uma boa base no Ensino Médio, que ajudou a desenvolver bem as questões. Outro fator que deu uma boa ajuda no seu desempenho foi estar há um mês no curso preparatório para a ESA.

+ Concurso Aprendiz Marinheiro 2020: veja dicas sobre como ingressar

Segundo Pedro, a parte mais fácil foi Português e Matemática, sendo Física o seu desafio pessoal. Mas ele explica que como sempre teve dificuldades nessas matérias no colégio, decidiu dedicar mais horas com videoaulas para entender ainda melhor o conteúdo.

"Se tem uma coisa que me complica em quase todas as provas é Física. Ainda que tenham sido questões de médias pra fáceis, eu não tinha muita noção por não exercitar como eu fiz com Português e Matemática", disse.

De acordo com ele, a tendência é com o passar dos anos aumentar devido a concorrência e o número de vagas ser menor. 

(Foto: Divulgação)
Candidatos opinam sobre a última prova de aprendiz da Marinha
(Foto: Divulgação)

Ciências, Matemática ou Português? - candidatos dividem opiniões

É incomum uma unanimidade quanto a opinião em provas de concursos. Isso porque a avaliação depende muito do quanto o candidato se dedicou, além das peculiaridades. Pessoalmente, cada um tem as suas facilidades e desafios pessoais.

E na prova de aprendiz marinheiro não foi diferente. A opinião dos entrevistados por FOLHA DIRIGIDA são bem divididas. No entanto, a maioria deles concordam que o nível veio mais elevado e que a Marinha deu uma leve inovada em seu perfil de cobrança habitual.

Para Andrey Vogas, 18, a maior dificuldade foi em Química. Mas, ele avalia que foi uma matéria que se dedicou pouco e isso impactou no rendimento. Ele realizou o exame pela primeira vez e tem uma boa expectativa para a prova de 2020, sabendo da alta concorrência diz que não marcará bobeira com os estudos.

Diferentemente de Andrey, o candidato Yan Zanon, 18, revelou uma facilidade na parte de Ciências (Física e Química). Segundo ele, os conteúdos cobrados foram bem 'básicos', passíveis de rápida compreensão. Ele comenta ainda que foram muitas questões teóricas, com poucos cálculos.

Sobre a parte mais difícil da prova, ele destaca Linguagens, seja Português ou Inglês, pois vieram com muitos textos, além de bastante interpretação e teoria.

"Acho que a Marinha não só "inovou" na prova, mas surpreendeu a muitos com o aumento da dificuldade. Por exemplo, a matéria que eu mais curto, Matemática, teve algumas questões bem trabalhosas. Creio que a tendência é seguir aumentando a dificuldade do concurso. Quem fará a prova esse ano precisa estar bem preparado."

Já para Alexsandro Santos, 19, a prova de 2019 do concurso para aprendiz de marinheiro veio com um nível elevado em Matemática. Ele classifica que o nível estava para uma prova de sargento. A sua maior facilidade foi em Física e Língua Portuguesa.

O candidato explica ainda que a dificuldade em Matemática foi em virtude de terem alterado o edital e acrescentado mais conteúdos, além do nível das questões mais elevado. "A Marinha tem inovado todo ano, colocando algo a mais. A expectativa para 2020 é a melhor possível."

+ Concurso Marinha Aprendiz inclui 13 cidades para aplicação de provas

'Grau altamente elevado', diz candidato

Um tópico comum no discurso da maioria dos candidatos foi o grau elevado da prova com relação aos anos anteriores. Essa também foi a opinião de Mateus Alexsandro, 18, que realizou o concurso em 2019 e fará novamente este ano.

Segundo ele, o grau de dificuldade foi altamente elevado pela Marinha, sendo uma prova bem mais elaborada, que exigiu do candidato um conhecimento mais detalhado e bem maior sobre cada matéria.

Alexsandro revela uma facilidade em Química e uma dificuldade em Matemática, explicando que a primeira não teve grandes mudanças e cobrou basicamente o esperado com relação aos últimos anos.

Sobre a Matemática, afirma que é uma disciplina ao qual se identifica, mas que percebeu um nível bem acima. "Causou até um certo "estranhamento" e até mesmo nervosismo na hora da prova, dificultando a resolução de algumas questões. Eu não esperava que inovaria e mudaria tanto."

Mateus cita que a necessidade por um profissional qualificado fez a Marinha mudar sua postura e dificultar ainda mais a prova de aprendiz. Além disso, as vagas diminuíram e ele cita uma concorrência ainda maior. Ele revela que tentará novamente e que, assim como em 2019, está se preparando com a ajuda de um professor particular.

Marinha oferece 900 vagas de aprendiz

O edital do concurso foi publicado em dezembro de 2019, para provimento em 2021, e trouxe uma oferta de 900 vagas para aprendiz de marinheiro. Apenas homens podem concorrer, sendo necessário ter entre 18 e 21 anos até o primeiro dia do mês de janeiro de 2021.

A Marinha também exige ter concluído o ensino médio ou estar em fase de conclusão do último ano. Outras exigências são altura mínima de 1,54 m, e a máxima de 2,00 m, não ser casado ou não ter constituído união estável, assim permanecendo durante todo o período em que estiver sujeito aos regulamentos da Escola de Aprendizes-Marinheiros.

As inscrições serão abertas às 8h do dia 20 de janeiro de 2020 e ficarão disponíveis até as 23h59 do dia 3 de fevereiro, pelo  site de ingresso da instituição . A taxa custa R$25.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Inscrições Encerradas

Marinha - aprendiz-marinheiro - 2020

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado

Preparação