Concurso Imbel: conheça a Indústria de Material Bélico do Brasil

A Indústria de Material Bélico do Brasil recebe inscrições para o concurso Imbel com vagas em cargos de todos os níveis de escolaridade.

14/01/2021 06:42

14/01/2021 06:42

Estão abertas as inscrições do concurso Imbel. Mas, para quem ainda tem dúvidas sobre o que é a Indústria de Material Bélico do Brasil e se vale a pena tentar uma vaga no órgão, Folha Dirigida separou algumas informações sobre o órgão.

A Imbel é uma empresa pública estratégica de defesa, vinculada ao Ministério da Defesa por intermédio do Comando do Exército. A empresa é a responsável por fabricar e comercializar produtos de defesa e segurança para clientes institucionais, especialmente das Forças Armadas e Policiais, além de clientes privados.

Dentre os produtos fabricados estão fuzis; pistolas e carabinas; munições de artilharia; explosivos e acessórios, dentre outros itens. 

A empresa tem sede em Brasília (DF), mas conta com unidades de produção localizadas em diferentes cidades, como Piquete (SP), Rio de Janeiro (RJ), Magé (RJ), Juiz de Fora (MG) e Itajubá (MG).

O concurso Imbel em andamento conta com oportunidades para lotação nas unidades de produção da empresa. No edital do concurso é possível verificar a lista de cargos disponíveis em cada unidade.

Na Imbel, os profissionais são contratados pelo regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Os aprovados no concurso público ingressam com um contrato experimental de 45 dias, prorrogáveis por igual período.

O objetivo é que durante esse prazo o servidor seja avaliado pela empresa, que definirá se será conveniente ou não a permanência do profissional no quadro de pessoal da Imbel. A avaliação leva em consideração o regulamento de pessoal da empresa.

Imbel
Imbel é responsável por fabricar e comercializar materiais de segurança
(Foto: Divulgação)

Quais são as vagas oferecidas no concurso Imbel?

Para este concurso de 2021, a Imbel oferece oportunidades para formação de cadastro de reserva. As chances contemplam cargos de todos os níveis de escolaridade. Entre eles:

Nível fundamental

  • Agente de apoio operacional: ajudante geral, auxiliar de cozinha, auxiliar de laboratório, auxiliar de serviços gerais bombeiro (brigadista), cozinheiro e garçom.

Nível médio

  • Guarda de segurança patrimonial;
  • Motorista;
  • Oficial de produção industrial: galvanizador, inspetor de qualidade, operador de caldeira, operador de produção e preparador de máquinas;
  • Auxiliar técnico industrial: auxiliar técnico, ajudante de manutenção, caldeireiro, carpinteiro, eletricista de manutenção, encanador instrumentista, marceneiro, mecânico de manutenção, pedreiro, pintor e soldador;
  • Oficial de ferramentaria industrial: afiador de ferramentas, ajustador, ferramenteiro, fresador, retificador e torneiro;
  • Auxiliar técnico administrativo: almoxarife, auxiliar administrativo, auxiliar de almoxarifado, auxiliar de compras, auxiliar de Contabilidade, auxiliar de Custos, controlador de produção, inspetor de segurança e secretária;

Nível médio/técnico

  • Técnico industrial especializado: desenhista, encarregado laboratorista – Metrologia, laboratorista – Químico, projetista, projetista – mecânico, técnico em Edificações, técnico em Elétrica, técnico em Eletrônica, técnico em Instrumentação, técnico em Mecânica, técnico em Metalurgia, técnico em Mecatrônica, técnico em Materiais, técnico em Metrologia, técnico – Químico e técnico em Controle de Qualidade;
  • Técnico em Radiologia;
  • Técnico de Enfermagem do Trabalho;
  • Técnico administrativo especializado: assistente administrativo, assistente de Marketing, assistente de Patrimônio, assistente de Pessoal, assistente de Vendas, comprador, Contabilidade, técnico de Informática, técnico em Meio Ambiente  e técnico Segurança do Trabalho.

Nível superior

  • Analista especializado: analista administrativo, analista de custos, analista contábil, analista de orçamento, analista de recursos humanos, analista de sistemas, comprador técnico e nutricionista;
  • Supervisor: auditor; contador; administrador e Tecnologia da Informação; 
  • Advogado;
  • Engenheiro (com especialização): engenheiro de Controle de Qualidade, engenheiro - Meio Ambiente e engenheiro de Segurança do Trabalho;
  • Engenheiro (nível superior completo): engenheiro – Edificações, engenheiro de Materiais, engenheiro de Telecomunicações, engenheiro elétrico, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, engenheiro mecatrônico, engenheiro Metalurgia, engenheiro de Produção e engenheiro – Químico;
  • Médico do trabalho.

Os aprovados no concurso poderão ser convocados ao longo do prazo de validade da seleção. O prazo será de dois anos, prorrogáveis por igual período.

As remunerações oferecidas variam de R$1.275,46 a R$5.331,47, de acordo com a função pretendida.

+ Concurso Imbel: conheça o cargo de guarda de segurança patrimonial

Inscrições estão abertas para o concurso Imbel

As inscrições do concurso Imbel 2021 estão abertas. Os interessados devem se candidatar até as 16 horas do dia 18 de fevereiro, no site da   Fundação Getúlio Vargas (FGV) .

Para formalizar a candidatura, será preciso efetuar o pagamento de uma taxa de inscrição. O valor é de R$31, para os cargos de nível fundamental; R$32, para os de nível médio e técnico; e R$53, para os cargos de nível superior. O pagamento da taxa deve ser feito até o dia 19 de fevereiro.

Haverá possibilidade de isenção do pagamento da taxa para inscritos Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico). Para isso, os concorrentes devem comprovar hipossuficiência financeira para o pagamento do valor.

Quem deseja fazer a solicitação deve ficar atento ao prazo. Os pedidos devem ser feitos entre as 14h do dia 11 de janeiro até as 16h do dia 13 de janeiro.

Resumo do concurso Imbel

  • Órgão: Indústria de Material Bélico do Brasil;
  • N° de vagas: cadastro de reserva;
  • Cargos: diversos;
  • Requisitos: níveis fundamental, médio, técnico e superior;
  • Remuneração: R$1.275,46 a R$5.331,47
  • Inscrições: das 14h do dia 11 de janeiro a 16h do dia 18 de fevereiro;
  • Organizadora:   Fundação Getúlio Vargas (FGV)  ;
  • Etapas de seleção: provas objetiva e de Redação (esta última apenas para o nível superior).

Concurso terá duas etapas de avaliação, dependendo do cargo

O concurso terá até duas etapas de avaliação, dependendo do cargo. A primeira será uma prova objetiva, aplicada a todos os concorrentes. A avaliação está marcada para o dia 11 de abril. 

Haverá aplicação de exames nas seguintes cidades: Piquete SP, Itajubá MG, Juiz de Fora MG, Magé RJ, Rio de Janeiro RJ e Brasília DF. Serão dois horários de avaliação:

  • Manhã (das 8h às 12h) para os candidatos às vagas de nível fundamental e superior; 
  • Tarde (das 15h às 19h) para os concorrentes às funções de nível médio e técnico.

A avaliação para os cargos de nível fundamental terá 40 questões, sendo 20 de Língua Portuguesa e outras 20 de Matemática. Para o nível médio a prova terá 50 itens, distribuídos da seguinte forma: Língua Portuguesa (20), Raciocínio Lógico Matemático (15) e Noções de Informática (15).

Por fim, os candidatos de nível superior responderão 60 questões. Essas abordarão conteúdos de: Língua Portuguesa (15), Raciocínio Lógico Matemático (15); Noções de Informática (10) e Conhecimentos Específicos (20).

Botão com link para curso

Questões com mais de uma marcação ou nenhuma marcação serão anuladas. Os critérios de aprovação no concurso vão variar de acordo com o cargo concorrido, serão avaliados os seguintes critérios:

Nível fundamental

  1. Acertar, no mínimo, oito questões na disciplina Língua Portuguesa;
  2. Acertar, no mínimo, oito questões na disciplina Matemática; e
  3. Não zerar nenhuma disciplina. 

Nível médio e técnico

  1. Acertar, no mínimo, oito questões na disciplina Língua Portuguesa;
  2. Acertar, no mínimo, seis questões na disciplina Raciocínio Lógico-Matemático;
  3. Acertar, no mínimo, seis questões na disciplina Noções de Informática; e
  4. Não zerar nenhuma disciplina.

Nível Superior

  1. Acertar, no mínimo, 16 questões no Módulo I (Conhecimentos Básicos);
  2. Acertar, no mínimo, dez questões no Módulo II (Conhecimentos Específicos); e
  3. Não zerar nenhuma disciplina.

Uma segunda etapa segunda etapa de avaliação será realizada pelos concorrentes de nível superior, que consistirá em uma prova discursiva.  O exame será aplicado no mesmo dia da avaliação objetiva. No entanto, serão corrigidas apenas as provas dos aprovados na fase anterior. 

Na prova discursiva, os candidatos deverão elaborar uma redação, em gênero dissertativo-argumentativo. O texto deverá ter no mínimo de 20 e máximo de 30 linhas. A Redação valerá até 20 pontos.

A correção será feita em duas etapas. A primeira avaliará a abordagem do tema e progressão textual e valerá até 15 pontos. Os outros cinco pontos serão destinados à correção gramatical.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Sobre o concurso

Concursos abertos

Imbel - 2021

DF...
Até R$5331,47
Fund...
Não informado

Carregando...

Preparação