Em carta, associação pede que parlamentares cobrem concurso IBGE

Sindicato publica carta cobrando um novo concurso IBGE. Pedidos de vagas para técnicos e analistas efetivos teve avanços no Planejamento.

09/08/2018 11:58 | Atualizado: 09/08/2018 15:09

09/08/2018 11:58 | Atualizado: 09/08/2018 15:09

A falta do concurso IBGE e consequentemente o déficit de pessoal vêm sendo motivo de preocupação sobre as condições de trabalho do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Por isso, na quarta-feira, 8, a Associação e Sindicato Nacional dos Servidores do IBGE (Assibge) publicou uma carta, destinada aos prefeitos e parlamentares, cobrando que estas autoridades pressionem o Governo Federal para a realização do concurso. 

Segundo o texto: "é fundamental que prefeitos, vereadores, deputados e senadores cobrem a realização de concurso público (do IBGE), com vagas suficientes não apenas para a operação censitária, mas também para dar conta das inúmeras pesquisas estratégicas realizadas continuamente, bem como a aprovação da reestruturação do Plano de Carreiras que valorize os servidores do IBGE, sob risco de o instituto paralisar suas atividades".

• IBGE já registrou 220 aposentadorias em 2018

O Censo 2020 está entre as principais preocupações do IBGE e também, como citada na carta, do sindicato.  Isto porque os preparativos da pesquisa já começaram e é necessário um reforço do quadro do pessoal efetivo, que é responsável por coordenar e treinar os profissionais que serão contratados como temporários. 

Segundo o sindicato, a operação censitária envolve não só recursos para a contratação de equipamentos e pessoal temporário, como também todos os servidores da casa. Isso visando a coordenar e a manter, sob critérios técnicos de qualidade, as etapas de treinamento, coleta, análise e disseminação dos resultados.

Confira mais um trecho da carta:

Em função disso, nós, servidores do IBGE, realizamos neste 10 de agosto um DIA NACIONAL DE MOBILIZAÇÃO em todo o país. Chamamos a atenção dos três poderes e da sociedade brasileira para a importância estratégica do IBGE e para a necessidade de fortalece-lo, como um órgão público determinante para o planejamento de políticas públicas em nível nacional, estadual e municipal.

Leia a carta na íntegra.

Além da mobilização nacional, nesta sexta-feira, 10, acontecerá uma nova reunião entre a direção do IBGE, representantes do Ministério do Planejamento e do sindicato. O concurso IBGE deverá ser abordado no encontro.

Concurso IBGE (Foto: Divulgação/ IBGE)
Concurso IBGE 2018 depende de autorização do Planejamento
(Foto:IBGE)

 

Pedidos de concurso IBGE avançam no Planejamento

Enquanto as revindicações para uma nova seleção se intensificam, os pedidos do concurso do IBGE, para efetivos e temporários, avançaram no Ministério do Planejamento, onde encontram-se sob análise.

O órgão tem duas solicitações: uma com 1.800 vagas para efetivos e outra para a contratação temporária de pessoal, que será destinada ao Censo 2020. Para esta deverão ser oferecidas mais de 200 mil vagas temporárias. Os dois pedidos tiveram andamentos no dia 3 de agosto e chegaram ao setor de Divisão de Concursos Públicos. 

Para o concurso IBGE efetivos, a solicitação é para:

O pedido de 1.800 vagas está dividido em:Prepare-se para concursos

• 1.200 vagas de técnico - nível médio e  ganhos de R$3.890,87

• 600 vagas de analista - nível superior e ganhos de R$8.213,07

Nestes totais já está incluído o auxílio-alimentação de R$458. Segundo, o coordenador de Recursos Humanos do órgão, Bruno Malheiros, apesar de não haver um número específico em lei de quantidade de servidores para o IBGE, uma boa quantidade seria entre 6.200 e 6.800 profissionais.

"Este é um levantamento que acabamos de fazer com os gestores do IBGE. Quatro mil é o número de servidores que o instituto deverá ter em 2020. É um quantitativo muito abaixo do que precisamos para realizar os trabalhos", informou o dirigente em entrevista exclusiva à FOLHA DIRIGIDA.  

Já para os temporários, a expectativa é que sejam contratados em torno de 250 mil profissionais, para trabalhararem no Censo Demográfico de 2020. O primeiro dos editais deverá ser para analista censitário e sair ainda este ano. Para este, o IBGE solicitou ao Planejamento 397 vagas para analista censitário. Segundo Malheiros, estes temporários são os que ajudam no planejamento do Censo.

Estude para o concurso IBGE 2018

O IBGE fez seu último concurso para efetivos em 2015. Nesta seleção, os candidatos ao cargo de técnico foram avaliados por 60 questões, sendo dez de Conhecimentos Específicos do IBGE, 15 de Geografia, 15 de Matemática e 20 de Língua Portuguesa. A banca foi a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Já para analista foram 70 questões sobre Conhecimentos Básicos (Língua Portuguesa, Língua Inglesa e Raciocínio Lógico Quantitativo) e Conhecimentos Específicos. O número de questões por disciplina variava. Os candidatos devem iniciar os estudos para o concurso IBGE tendo por base o último edital. Comece já sua preparação! 

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Previsto

IBGE - 2020 - Médio e superior

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado