Após concurso, IBGE publica novo edital com 133 vagas temporárias
Em busca de preencher vagas não ocupadas por aprovados no concurso IBGE de 2021, Instituto seleciona 133 temporários
24/05/2022 11:39 | Atualizado: 24/05/2022 18:36
24/05/2022 11:39 | Atualizado: 24/05/2022 18:36

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística divulgou, nesta terça-feira, 24, mais um edital complementar. Desta vez, a seleção visa preencher cargos que ficaram vagos após o concurso IBGE de 2021, que contou com oportunidades para o cargo de agente censitário de informática.

Na ocasião, foram oferecidas 1.781 vagas temporárias. No entanto, o IBGE ainda precisa preencher 133 postos, que seguem vagos. Dentre as oportunidades, 14 são para Pessoas Pretas ou Pardas (PPP) e três para Pessoas com Deficiência (PcD).

Para concorrer, é preciso ter o nível médio completo. As 133 vagas estão distribuídas por 14 estados brasileiros e 114 municípios. Os aprovados receberão uma remuneração de R$1.700 mais os auxílios alimentação e transporte.

Entre as atribuições do agente censitário de administração e informática estão:

  • adotar as providências relativas à contratação, prorrogação de contratos e desligamento de recenseadores; e
  • colaborar na organização e na administração dos postos de coleta, incluindo o auxílio na instalação e configuração de equipamentos de informática dos postos e das subáreas.

Acesse o edital

Este é o quarto edital complementar publicado este mês. Nas últimas semanas, o Instituto publicou um documento referente ao concurso IBGE de 2019, contendo 106 vagas, nos cargos de agente censitário operacional (97) e coordenador censitário de subárea (nove).

Em seguida, o IBGE ofereceu mais 25 vagas oriundas do concurso de 2021, que contou com 6.500 oportunidades e duas bancas.

Por fim, no último dia 10, foi a vez de preencher os cargos que ficaram vagos após a seleção de agente censitário de pesquisa por telefone, no Rio de Janeiro. 

Inscrições seguem abertas até dia 31 de maio

As inscrições para o edital complementar do concurso IBGE de 2021 já estão abertas e seguem assim até o dia 31 de maio. A participação no processo seletivo é gratuita. 

As inscrições são online, mediante o preenchimento do  formulário  e envio do mesmo para o e-mail da unidade estadual do IBGE que abrange a localidade da vaga de interesse (anexo I do edital).

Junto ao formulário, o candidato deve anexar as cópias da sua documentação (identidade e titulação acadêmica). A análise dos títulos será classificatória. O resultado final está previsto para o dia 20 de junho.

Segundo o IBGE, a previsão de duração do contrato é de até cinco meses, podendo ser prorrogado. Já a jornada de trabalho será de 40 horas.

Edital complementar do concurso IBGE oferece vagas em 14 estados (Foto: Simone Mello/Agência IBGE Notícias)
Edital complementar do concurso IBGE oferece vagas
em 14 estados (Foto: Simone Mello/Agência IBGE Notícias)

Concurso IBGE para efetivos foi solicitado ao ME

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística solicitou um novo concurso IBGE, com 2.503 vagas efetivas. A solicitação foi encaminhada, em abril, ao ministro da Economia, Paulo Guedes.

A pasta é responsável por avaliar solicitações de concursos públicos, que podem ser autorizadas até 2023. Já os órgãos e autarquias devem enviar seus pedidos até maio deste ano, quando termina o prazo para tais requerimentos.

Conforme o pedido encaminhado, o IBGE solicita o preenchimento de 2.503 vagas, que estão distribuídas pelos seguintes cargos:

  • analista de planejamento, gestão e infraestrutura e tecnologista em informações geográficas e estatísticas (1.004 vagas);
  • pesquisador em informações geográficas e estatísticas (11); e
  • técnico em informações geográficas e estatísticas (1.488).

O pedido também traz a previsão de gastos com salários, caso o concurso seja autorizado para os cargos acima, sendo eles: R$8.488,47 (analista), R$9.389,06 (pesquisador) e R$3.677,27 (técnicos).

Segundo o IBGE, ao longo dos últimos anos, a autarquia vem sofrendo progressiva redução do seu quadro de servidores, em decorrência de exonerações, falecimentos e, especialmente, aposentadorias.

"O concurso mais recente foi realizado em 2015 e, mesmo com essas reposições, não foi possível garantir um quadro mínimo para a manutenção das atividades desta instituição", diz o IBGE.

Ainda segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Além da situação alarmante de redução do seu quadro de pessoal, 25% do total de servidores já pode requerer aposentadoria.

"Esse quantitativo pode ser ainda maior, uma vez que, para esse levantamento, foi computado, exclusivamente, o tempo de trabalho no IBGE registrado no SIAPE (sem considerar o tempo de contribuição destes servidores fora desta Fundação)", explica a autarquia.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Receba notícias recomendadas para você!
É só se cadastrar e seguir concursos de seu interesse para receber notícias exclusivas direto na sua página inicial.
icon