Após término de inscrição, concurso IBGE para agentes tem nova oferta
Com as inscrições finalizadas no último domingo, 19, o concurso IBGE para agentes censitários teve o sua oferta de vagas alterada novamente.
21/06/2022 08:34 | Atualizado: 21/06/2022 11:53
21/06/2022 08:34 | Atualizado: 21/06/2022 11:53

Foi retificado novamente nesta terça-feira, 21, o último edital complementar do concurso IBGE, que conta com oportunidades para agentes censitários. Conforme publicação no Diário Oficial da União, a seleção agora conta com 885 vagas.

O quantitativo foi reduzido da última segunda-feira, 20, para esta terça, 21. Na primeira retificação, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística elevou a oferta de vagas de 840 para 913 postos.

Agora, a autarquia reduziu essa oferta, passando de 913 para as atuais 885. Desta forma, a distribuição entre os cargos ficou assim:

  • agente censitário municipal (262 vagas); e
  • agente censitário supervisor (623).

edital complementar foi publicado no dia 15 de junho e teve suas inscrições finalizadas no último domingo, 19.

Ao todo, a seleção conta com oportunidades em 515 cidades do país, sendo elas nos estados do Acre, Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso, Pará, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina. 

As oportunidades oferecidas ainda não foram ocupadas nem por aprovados do concurso IBGE e nem após a realização do processo seletivo aberto em maio, com 220 vagas para ambas as funções.

Os requisitos e salários seguem sendo os mesmos. Ou seja, nível médio para ambos os cargos e ganhos iniciais de R$2.100, para o agente censitário municipal, e de R$1.700, para os supervisores.

A jornada será de 40 horas, e, além do salário, os aprovados terão direito aos auxílios alimentação, transporte e pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais. O contrato será de cinco meses, podendo ser prorrogado.

Os candidatos inscritos serão avaliados por meio de uma análise curricular. O resultado final está previsto para o dia 1º de julho.

Edital complementar do concurso IBGE tem mudança na oferta de vagas (Foto: Acervo IBGE)
Edital complementar do concurso IBGE
tem mudança na oferta de vagas (Foto: Acervo IBGE)

Saiba o que são os editais complementares do IBGE

Nos últimos meses, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística publicou editais complementares, que visam preencher cargos ainda vagos, mesmo após recentes seleções da autarquia. 

Até o momento, sete editais complementares já foram publicados, sendo eles:

Segundo o Instituto, os editais complementares visam preencher vagas em localidades que não tiveram aprovados em número suficiente, apesar de haver candidatos não eliminados no último concurso, que contou com mais de 206 mil oportunidades para o Censo.

"O processo complementar tem o objetivo de contratar pessoal para as vagas que não foram preenchidas no processo seletivo simplificado. A diferença entre as duas seleções é que no PSS complementar há análise curricular em vez de prova e não é cobrada taxa de inscrição", explicou o coordenador de Recursos Humanos, Bruno Malheiros.

Concurso IBGE ofereceu mais de 206 mil vagas

Ao todo, o último concurso IBGE ofereceu 206.891 vagas temporárias em todo o país, sendo elas para os seguintes cargos:

  • nível fundamental: recenseador (183.021 vagas);
  • nível médio: agente censitário supervisor (18.420 vagas) e agente censitário municipal (5.450 vagas).

As oportunidades oferecem ganhos mensais de R$1.700 para o agente supervisor e R$2.100 para o agente municipal. Com o auxílio-alimentação de R$458, os valores serão elevados para R$2.158 e R$2.558, respectivamente. 

Esses contratados também terão direito ao auxílio-transporte e ao auxílio pré-escolar, assim como férias e 13º salário proporcionais.

No caso do recenseador, a remuneração será por produção, calculada por setor censitário, por unidades recenseadas (domicílios urbanos e/ou rurais), tipo de questionário (básico ou amostra), pessoas recenseadas e registro no controle da coleta de dados.   Confira aqui o simulador!

A jornada de trabalho recomendável para o recenseador é de, no mínimo, 25 horas, além da participação integral e obrigatória no treinamento. Já os agentes irão atuar 40 horas semanais, oito horas por dia. 

O contrato dos agentes terá duração de cinco meses, enquanto o recenseador irá trabalhar, inicialmente, por três meses. Em ambos os casos, os contratos poderão ser prorrogados com base nas necessidades do IBGE.

Quer receber novidades sobre concursos?
Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!
Newsletter
Receba notícias recomendadas para você!
É só se cadastrar e seguir concursos de seu interesse para receber notícias exclusivas direto na sua página inicial.
icon