Quem é o governador interino do Rio e o que ele pensa sobre concursos

Saiba quem é Cláudio Castro, governador em exercício no Rio de Janeiro, após afastamento de Wilson Witzel por suspeita de corrupção

31/08/2020 13:37 | Atualizado: 31/08/2020 17:06

31/08/2020 13:37 | Atualizado: 31/08/2020 17:06

Desde sexta-feira, 28, a população do Rio de Janeiro vê o cenário político passar por mudanças. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) determinou o afastamento por seis meses do governador eleito, Wilson Witzel, por suspeita de corrupção. Seu vice, Cláudio Castro, assume interinamente o governo do Estado.

Ele, inclusive, está na lista de investigados no esquema de corrupção no Estado. Mas quem é Cláudio Castro, qual sua trajetória política e o que ele pensa sobre concursos públicos?

Antes de assumir como vice-governador, em 2019, Castro era vereador da cidade do Rio de Janeiro pela segunda vez. Ele também já foi chefe de gabinete na Câmara de Vereadores do município e também na Assembleia Legislativa do Estado (Alerj).

Em 2009, ocupou o cargo de assessor especial da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência do Rio. De acordo com informações do jornal O Globo, Castro já deixou claro que não seguirá a política de segurança estabelecida por Witzel.

Ele não tem perfil bélico e tem inclinação para atuações na área social. Castro, inclusive, é cantor gospel e divide a carreira política com funções específicas na igreja. Como por exemplo, participar da liturgia e dos cânticos nas missas, como a do último domingo, 30.

Claudio Castro assume interinamente o governo do Rio de Janeiro, após afastamento de Wilson Witzel
Cláudio Castro assume interinamente o governo do Rio de Janeiro,
após afastamento de Wilson Witzel (Foto: Governo RJ)

Cláudio Castro nasceu em Santos, município de São Paulo, e se mudou para o Rio de Janeiro com um ano de idade. Ele é casado e tem dois filhos.

Políticos classificam a postura do governador em exercício como‘pacificadora’ e que tenta construir um caminho suave.

“O tratamento com deputados e prefeitos melhora muito. E também deve olhar com mais atenção para o Plano de Recuperação Fiscal”. Essa foi a posição do presidente da Alerj, André Ceciliano (PT), passada ao O Globo..

O governador interino lamentou os acontecimentos de sexta-feira, 28, e ressaltou estar com a consciência tranquila e à disposição para colaborar com as investigações.

Ele disse ainda confiar na Justiça e na garantia ao amplo direito de defesa a todos os envolvidos para que os fatos possam ser devidamente esclarecidos para sociedade.

+ Quer passar em concursos públicos? Saiba como!

Qual postura de Cláudio Castro em relação aos concursos?

Nas eleições de 2018, Folha Dirigida conversou com Cláudio Castro sobre suas perspectivas sobre concursos públicos no Estado. Na época, ele disse que novas seleções deveriam considerar o momento de recuperação fiscal.

Castro também destacou a necessidade de valorização do servidor. De todas as áreas do estado, a que mais necessita de contratação de pessoal, segundo ele, é a Segurança Pública.

Na época candidato a vice-governador, Cláudio Castro reforçou a intenção de contratar mais de três mil agentes de segurança no primeiro ano de governo. Promessa que não foi cumprida.

Sobre concursos, Castro ressaltou o momento de recuperação fiscal pelo qual o estado passa. Mesmo assim, ele afirmou que as reposições necessárias serão preenchidas com novos servidores, não prejudicando a adequação da folha de pagamento.

“Como nós pensamos em fazer cortes profundos em cargos comissionados, provavelmente sobrará recursos para que a gente faça essas reposições”.

Em relação à máquina pública, Castro disse, em 2018, que era preciso um “corte sensível” nas contas. O que seria efetivado por meio da redução de cargos comissionados, além de atenção em contratos e convênios.

"Será um governo muito participativo, as forças de Segurança terão voz ativa para que consigamos achar as melhores soluções", relatou.

+ Cláudio Castro: prioridades são Segurança e recuperação fiscal

Castro defende pagamento de salários dos servidores em dia

Em entrevista à Folha Dirigida, em outubro de 2018, Cláudio Castro afirmou que o governo trabalharia para valorizar os servidores públicos.

Ele disse ainda que, prioritariamente, era preciso garantir o pagamento dos salários do funcionalismo em dia. Além disso, destacou a reposição salarial a confiança do servidor no governo. 

“O servidor do Estado sofreu muito nos últimos anos com atraso de pagamentos, com a falta de reposição salarial, de modo que se sente desmotivado. Na área da Saúde, por exemplo, quem é de OS ganha fortuna e o servidor público nem sequer tem sua reposição. Se tratá-lo com respeito o Estado ganha (...) e a sociedade também”, disse na época.

Sobre os professores, o então candidato a vice-governador destacou a importância do plano de cargos e salários, da valorização do profissional e do investimento em qualificação.

Castro, há dois anos, também destacou a intenção de voltar a investir 12,5% em Educação, realizar parcerias entre escolas estaduais e municipais.

Governador interino quer valorizar áreas da Segurança Pública

O governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, realizou sua primeira reunião de trabalho, na sexta-feira, 28, com secretários de Segurança Pública. O encontro ocorreu para reforçar a importância das ações de combate à criminalidade no Estado.

Durante a reunião, no Palácio Guanabara, Castro disse que as secretarias de Polícia Civil e de Polícia Militar devem trabalhar integradas para garantir a segurança da população e a redução dos índices de criminalidade.

“O enfrentamento ao crime organizado, com planejamento e inteligência, é a principal diretriz da nossa política de segurança. Vamos continuar trabalhando ainda mais integrados para levar paz à população fluminense. Manteremos os comandos das secretarias, que estão fazendo trabalhos com resultados visíveis”.

Ele ainda não se posicionou oficialmente sobre o futuro dos concursos voltados para Segurança Pública do Estado, como o da Polícia Civil e da Polícia Militar. Ambas as corporações tem seleções previstas para preencher cargos de todos os níveis de escolaridade.

Em reunião com o secretariado nesta segunda-feira, 31, Castro afirmou que seus compromissos são melhorar ainda mais os índices de segurança, aumentar o policiamento ostensivo e investir em inteligência.

O que poderia ser favorável a chamada de aprovados nos concursos da Polícia Militar e Polícia Civil. Além disso, o governador em exercício pretende pagar o salário dos servidores em dia e garantir um ambiente de negócios confiável e seguro para investidores e empreendedores.

Após sua primeira reunião com o secretariado, o governador interino determinou a publicação, em edição extra do Diário Oficial desta segunda, 31, de três decretos de austeridade de gastos e que preveem enxugamento de estruturas.

As medidas visam garantir o equilíbrio das finanças do estado, promovendo também um ambiente seguro para investidores e empreendedores.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Noticiário

Especial - Noticiário

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado

Preparação