Concurso ESA: candidatos apontam prova como fácil e elogiam a redação

A Folha Dirigida realizou a cobertura das provas do concurso ESA neste domingo, 4. Veja a avaliação e opinião dos candidatos sobre o exame.

04/10/2020 08:00 | Atualizado: 05/10/2020 18:16

Por: Mateus Carvalho

04/10/2020 08:00 | Atualizado: 05/10/2020 18:16 - Por: Mateus Carvalho

Após duas remarcações em virtude da pandemia, finalmente chegou a tão esperada data de realização das provas do concurso ESA 2020. A Escola de Sargento das Armas do Exército aplica os exames neste domingo, 4, em vários locais de todo o país.

A ESA pede que os candidatos se atentem ao edital e as instruções contidas no Cartão de Confirmação de Inscrição (CCI) para que evitem atrasos e aglomerações. 

A chegada de candidatos em qualquer polo somente será permitida até as 11h30, horário previsto para o fechamento dos portões. A partir deste horário, mais nenhum candidato poderá entrar.

Os candidatos, no entanto, terão que esperar cerca de 1h30 até o início das provas, que estão marcadas para ocorrer de 13h às 17h (horário de Brasília).

De acordo com o edital, somente poderá haver saída de candidato a partir de três horas de provas, ou seja, após às 16h, sem o caderno de provas. Este, poderá ser retirado após duas horas do término da avaliação - a partir das 19h.

A Folha Dirigida está presente no campus do Centro Universitário Augusto Motta, mais conhecido como Unisuam, no bairro de Bonsucesso. Além disso, acompanha a chegada e movimentação nos arredores do Parque Olímpico da Barra da Tijuca.

O que é necessário levar para as provas do concurso ESA?

Os candidatos não podem esquecer de levar um documento de identificação original e com foto para apresentar no momento de entrada. 

yes Serão permitidos: carteira de identidade expedida pelo (a) Ministério da Defesa, Marinha do Brasil, Exército Brasileiro, Força Aérea Brasileira, Secretaria Estadual de Segurança Pública, 35 Polícia Militar, Corpo de Bombeiros Militar ou por órgãos fiscalizadores de exercício profissional (tais como ordens e conselhos); carteira funcional do Ministério Público; carteira funcional expedida por órgão público que, por lei federal, seja válida como identidade; Carteira Nacional de Habilitação com fotografia; Passaporte Internacional ou Carteira de Trabalho.

O candidato precisa se atentar para que o documento esteja em boas condições, permitindo a clareza e sua total identificação, pois será rejeitado quando:

  • a fotografia do documento não permitir a identificação inequívoca do seu portador, por ser de má qualidade, por ser muito antiga, por estar danificada e/ou deteriorada ou manchada;
  • os dados do documento estiverem adulterados, rasurados ou danificados.

Será obrigatório, também, o uso de caneta esferográfica com tinta PRETA ou AZUL para preenchimento da folha de respostas e para a realização da redação.

no Não será permitido: portar armas, gorros, chapéus, bonés ou similares, bolsas, mochilas, livros, impressos, anotações, folhas avulsas de qualquer tipo, bem como qualquer aparelho eletroeletrônico, tais como máquinas fotográficas, calculadoras ou similares, TELEFONES CELULARES, players e similares, aparelhos radiotransmissores, receptores de mensagens, relógios com calculadoras, smartwatch, gravadores, tablets, laptops ou qualquer tipo de material não autorizado no Manual do Candidato.

É recomendável, ainda, que o candidato compareça com o cartão de inscrição impresso para facilitar sua identificação no interior do local de prova. Além disso, alguns polos necessitam que o candidato leve prancheta, mas isso vem especificado no documento de inscrição junto ao local de prova.

Chegada dos candidatos é marcada por aglomeração e correria

No campus da Unisuam, em Bonsucesso, e na Arena Carioca, no Parque Olímpico (ambos no Rio de Janeiro), a chegada dos candidatos foi marcada por bastante aglomeração nor arredores e correria nos minutos finais.

Em ambos, os portões foram abertos exatamente às 10h, como previa o edital. Os soldados do Exército instruíam os candidatos, principalmente nos arredores do Parque Olímpico.

Perto das 11h30, quando os portões iriam fechar, o movimento de candidatos ainda era grande. Em Bonsucesso, três concorrentes quase não conseguiram entrar, chegando com os portões fechando. Mas, a correria surtiu efeito e conseguiram entrar a tempo.

O que dificultava era a quantidade de alambrado na entrada dos portões, que obrigava o candidato fazer uma grande volta antes de chegar no portão, de fato. A ESA realizou aferição de temperatura na entrada e garante que serão realizadas todas as medidas de segurança internamente.

O Exército proibiu a utilização de quaisquer aparelhos de água ou bebedouros nas imediações internas dos polos de prova. Os candidatos deveriam estar portando garrafa d'água, caso quisessem se hidratar durante o exame. A entrada de alimentos foi permitida normalmente.

Candidatos consideram prova fácil e aprovam o tema da redação

Como previsto, a partir das 16h os primeiros candidatos começaram a deixar os locais de prova. A maioria com um ar de otimismo e apostando em um grau de prova fácil, principalmente em comparação ao último ano. 

Isso mesmo, todos os concorrentes ouvidos por Folha Dirigida classificaram o exame de 2020 como fácil e com destaque para as disciplinas de Inglês, História, Geografia e, claro, a Redação.

"Não tem como dizer que essa prova estava difícil. Na minha opinião Matemática foi a parte mais complicada que possa ter atrapalhado", disse Jéssica, 20;

Já Elias, 21, que faz a prova pela segunda vez, disse que o grau estava igual ao dos outros anos, privilegiando sempre a quem estudou. Ele contou, também, que passou ano passado no concurso de fuzileiro, mas ainda não entrou por conta da pandemia e que aguarda ser chamado.

Uma candidata que não quis se identificar comentou que a prova estava fácil, mas que para isso o candidato teve que estudar pois alguns assuntos eram bem específicos. E comenta "foi tudo dentro do esperado como previa o edital."

Lisandra, 20, também destaca uma prova tranquila, dentro do esperado e reforça:

"Geografia e História são meus pontos fraco e eu sempre tenho dificuldade, então pegou para mim. Mas muita gente sempre comenta que consegue se dar bem nessas. A classificação de disciplina difícil vai muito de pessoa para pessoa e do quanto ela estudou."

Redação aborda tema sobre saúde e candidatos aprovam

Uma parte da prova que é sempre muito esperada pelos candidatos é a redação. E saber o tema é sempre uma ansiedade a mais para ter em mente o que dissertar e argumentar.

Esse ano, o Exército escolheu para o concurso da Escolha de Sargento das Armas um tema que aborda a saúde, sendo:

"Brasileiros se preocupam com saúde, mas grande parte não possui hábitos saudáveis de vida."

E esse tema foi aprovado por praticamente 100% dos candidatos que Folha Dirigida conversou nos arredores do prédio. Em enquete parcial feita pelo Instagram, mais de 85% dos seguidores aprovaram a escolha da ESA.

A candidata Ilane, 22, comentou que a ESA escolheu um tema muito bom de se argumentar e que ela não esperava que poderia vir um assunto tão leve e fácil. 

"Foi uma prova muito boa, bem legal. É uma prova que exige estudo, mas ela estava bem tranquila. E a redação ajudou para se fechar com chave de ouro."

(Foto: Mateus Carvalho)
Candidatos fazem grande movimento nos arredores do Parque Olímpico, no RJ
(Foto: Mateus Carvalho)

Resumo do concurso ESA 2020

  • Órgão: Exército Brasileiro - Escola de Sargentos das Armas (ESA)
  • Cargo: sargento;
  • Áreas: geral/aviação; saúde e música
  • Vagas: 1.100 (ambos os sexos)
  • Prazo de inscrição: 19/02 a 18/03
  • Taxa: R$95
  • Salário: até R$5.049
  • Prova objetiva: 4 de outubro

Provas escritas da ESA podem ser divididas em até seis partes

O concurso da ESA tem diversas etapas, com a primeira delas sendo composta por provas escritas, no qual são é aplicado um exame objetivo e a redação. Os exames têm caráter eliminatório e classificatório.

A prova pode ser dividida em até seis partes, de acordo com a função escolhida para concorre, de acordo com a distribuição a seguir:

  • 1ª parte - Prova de Matemática (12 questões para áreas Geral/Aviação e oito para as áreas Música/Saúde);
  • 2ª parte - Prova de Português (12 e oitos questões, respectivamente);
  • 3ª parte - Prova de História e Geografia do Brasil (12 e seis questões de cada disciplina para área Geral/Aviação e oito e quatro questões de cada disciplina para as áreas de Música/Saúde);
  • 4ª parte - Prova de Inglês (quatro questões para área Geral/Aviação e quatro para as áreas de Música/Saúde);
  • 5ª parte - Prova de Conhecimentos Específicos da área técnica de Enfermagem, na área de Saúde (12 questões) e Prova de Teoria Musical para a área de Música (12);
  • 6ª parte - Prova de Português (questão única discursiva/redação).

Na primeira fase, para ser aprovado o candidato precisará obter, no mínimo, 50% de acertos do total das questões de cada uma das partes da prova, exceto a parte de Inglês, sendo necessário obter pelo menos 25% de acertos.

Botão com link para curso de preparação

Já na prova de redação, os candidatos precisam alcançar uma nota igual ou superior a cinco para ser considerado aprovado. Os habilitados serão convocados para as próximas etapas, que serão:

  • avaliação de títulos;
  • exame de habilitação musical (para os candidatos da área de Música);
  • investigação social;
  • exame de aptidão física preliminar;
  • revisão médica;
  • exame de aptidão física definitivo; 
  • comprovação através da heteroidentificação, para os candidatos que se autodeclararem pretos ou pardos no ato da inscrição.
(Foto: Divulgação)
Concurso ESA aplica provas neste domingo, 4, em todo o país
(Foto: Divulgação)

Concurso ESA tem mais de 130 mil inscritos confirmados

Este será um dos maiores concursos da ESA, mesmo em meio à pandemia do novo Coronavírus. A instituição recebeu mais de 130 mil candidaturas, confirmadas em agosto pela própria ESA oficialmente.

No entanto, é possível também que o número de abstenção seja grande em virtude da pandemia e de muitos candidatos não se sentirem aptos para realizar o exame, mesmo com todos os cuidados feitos pelo Exército.

Como já esperado, a área geral/aviação foi a que reuniu a maior procura, veja:

Relação Candidato/Vaga - Concurso ESA
ÁreaInscritos (homens)Inscritos (mulheres)Inscritos (total)
Geral100.67225.158125.158
Música2.8065793.385
Saúde1.9805.0677.047


O que precisa ter para entrar na ESA?

No último concurso, as 1.100 vagas foram divididas para as áreas Geral, Aviação, Música e Saúde, sendo:

  • 910 para os candidatos do sexo masculino (área Geral/Aviação);
  • 100 para as candidatas do sexo feminino (área Geral/Aviação); 
  • 60 para os candidatos da área de Saúde;
  • 40 para área música.

Para concorrer, é necessário ter o nível médio completo, com idade entre 17 e 24 anos para as áreas Geral e Aviação, e entre 17 e 26 anos para as áreas de Música e Saúde. 

Quem opta pela área da Saúde ainda precisa ter concluído o curso técnico de Enfermagem até a data de sua apresentação na organização militar. Para os músicos, é necessário comprovar a habilidade na execução de partituras com o instrumento musical correspondente a um dos naipes abrangidos pelas vagas.

O soldo inicial da carreira é de R$3.825 mais adicional militar e adicional de especialização. A remuneração pode chegar a R$5.049, podendo haver ainda outros benefícios. As provas costumam ser aplicadas em todo o território nacional.

Concurso ESA tem mais de mil vagas em 2020

Em 2020, o edital do concurso da ESA trouxe 1.100 vagas para candidatos de ambos os sexos. O edital trouxe chances em diversas especialidades.

As oportunidades são para os cursos de formação e graduação de sargentos, para o ano 2021, nas áreas Geral/Aviação, Música e Saúde, com a seguinte distribuição:

  • 900 para os candidatos do sexo masculino (área Geral/Aviação);
  • 100 para as candidatas do sexo feminino (área Geral/Aviação); 
  • 50 para os candidatos da área de Saúde;
  • 45 para área música, divididas entre os seguintes instrumentos:
    Clarineta em MIB/Clarineta em SIB - 11 vagas;
    ~ Flauta em Dó/Flautim em Dó - duas vagas;
    Saxhorne Barítono em SIB/Saxhorne Baixo em SIB - seis vagas;
    ~ Saxofone em MIB/Saxofone em SIB - quatro vagas;
    ~ Tímpanos, Bombo, Pratos, Tarol e Caixa Surda - duas vagas;
    ~ Trombone Tenor em SIB (de vara)/Trombone Baixo em SIB (de vara) - sete vagas;
    ~ Trompa em Fá - uma vaga;
    ~ Trompete em MIB/SIB - Cornetim em SIB / Flueglhorne em SIB - dez vagas; e
    Tuba em MIB/Tuba em SIB - duas vagas.

Confira o material de preparação da Folha Dirigida e comece já os estudos para o concurso!

✔ Smart Planner
✔ E-books 
✔ Provas para download
✔ Artigos sobre concursos
✔ Editais verticalizados
✔ Vídeos com dicas

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Newsletter

Sobre o concurso

Inscrições Encerradas

ESA - 2020

Nacional
Até R$5000,00
Fund...
1100 vagas