Concursos Fiscais 2021: especialista explica como se preparar

Felipe Lessa, professor e auditor fiscal da Receita Federal, deu dicas sobre como se preparar para concursos fiscais 2021. Confira!

01/12/2020 08:00 | Atualizado: 09/02/2021 12:08

Por: Letícia Santos

01/12/2020 08:00 | Atualizado: 09/02/2021 12:08 - Por: Letícia Santos

Como se preparar para Concursos Fiscais 2021? Essa é a pergunta que muitos candidatos estão se fazendo neste fim de ano.

O ano de 2021 ainda nem chegou, mas já promete trazer boas oportunidades para concursos da área fiscal. No entanto, quem quer ser bem sucedido na missão de assumir um cargo no setor deve focar na preparação. 

Isso porque os concursos da área fiscal costumam atrair muitos candidatos, especialmente por conta da remuneração atrativa oferecida a esses profissionais.
 
Além disso, segundo o professor e auditor fiscal da Receita Federal, Felipe Lessa , as carreiras da área fiscal costumam ser muito prestigiadas no Poder Público.

Lessa ainda destacou que auditores fiscais, por exemplo, ocupam o primeiro escalão dentro do Poder Executivo de todos os entes federados. A carreira também apresenta vantagens, quando o assunto é a Reforma Administrativa.

“Ainda que não se tenha regulamentado, não há dúvidas de que o auditor fiscal é carreira típica de Estado. Só ele pode constituir o crédito tributário. E o Estado precisa de dinheiro para a máquina pública continuar girando. A Competência exclusiva para constituir o crédito tributário mediante o lançamento é privativa do auditor. Só ele pode fazer isso. Juiz não pode, procurador não pode, delegado não pode, nem o presidente. Só o Auditor-Fiscal.”

Candidato estudando
Candidatos devem iniciar sua preparação o quanto antes
(Foto: Divulgação)

Para garantir uma vaga nos concursos Fiscais 2021 é preciso investir em organização

Quem quer aproveitar o ano novo para se dedicar à preparação para um concurso da área fiscal deve, antes de tudo, se organizar:

“Cada um deve olhar para dentro de si e para as circunstâncias atuais da sua vida e identificar as janelas de tempo de estudo. As circunstâncias das pessoas são diferentes: tem gente que só estuda; tem aqueles que trabalham e estudam; há também aqueles que são casados, tem filhos, trabalham e estudam! O importante é cada um identificar as suas janelas de tempo de estudo ao longo da semana e girar o seu ciclo de estudos dentro dessas janelas”, destacou Lessa.

Depois desse processo de organização, chega a hora de montar um cronograma de estudos e iniciar, de fato, a preparação. De acordo com o professor Felipe Lessa, para quem está começando — ou pensando em começar — a estudar, o ideal é iniciar pelas seis matérias básicas da área fiscal. São elas:

  1. Direito Constitucional;
  2. Direito Administrativo;
  3. Direito Tributário;
  4. Raciocínio Lógico;
  5. Língua Portuguesa; e 
  6. Contabilidade Geral.

“Essas matérias sempre caem em todos os concursos da área fiscal. Se o candidato não está firme nessas matérias, provavelmente não passará. É normal que, dependendo da sua circunstância, você passe entre 6 e 12 meses apenas nessas seis disciplinas. Costumo dizer que o estudo dessas disciplinas terá consumido entre 50 a 60% das horas de estudo de um candidato aprovado.”

Ainda de acordo com o professor, no início da preparação, resolver questões não deve ser a principal preocupação do futuro servidor. “Faça apenas algumas de cada assunto. À medida que você for terminando cada uma das 6 disciplinas básicas, vá adicionando-as no seu ciclo de revisão. Aí sim, na revisão, você deverá fazer muitas questões.”

+ Concursos área Fiscal 2021: confira a lista de editais previstos

Ainda em dúvida de qual concurso prestar? Veja como estudar neste caso

Na maioria dos concursos, a oferta de vagas costuma ser para os cargos de auditor fiscal (ou fiscal de tributos), que é o responsável pela constituição do crédito tributário, e um cargo auxiliar.

As provas dos cargos auxiliares tendem a cobrar menos disciplinas, o que pode provocar alterações na estratégia de estudo a longo prazo. Mas, no início, Lessa destacou que não tem muita alteração em relação à preparação, independentemente do cargo.

“Esteja você estudando para auditor ou para um cargo auxiliar, comece pelo “núcleo duro”, que são aquelas seis matérias que já citei”, alertou.

As oportunidades na área fiscal são diversas. Os candidatos podem optar por concursos nas esferas municipal ou estadual, ou ainda para a Receita Federal.

Dependendo da esfera na qual o candidato vai concorrer, há diferenças em relação à preparação, especialmente no que diz respeito à legislação tributária.

“Os tributos de competência da União são diferentes dos de competência dos Estados e dos Municípios. Por isso, a legislação tributária federal é diferente das estaduais e municipais. Mas aquelas seis disciplinas do núcleo duro não mudam. Elas caem em todos os concursos da área fiscal”, explicou o auditor fiscal da Receita Federal.

Diante disso, o candidato que ainda não decidiu qual caminho vai seguir, se deseja prestar concurso para o município, estado ou Receita Federal deve se dedicar àquelas disciplinas, enquanto não toma uma decisão.

Quais disciplinas exigem mais atenção dos candidatos?

Normalmente, durante os estudos para concursos públicos, há algumas disciplinas em que os candidatos costumam ter mais dificuldade. Dentre as disciplinas básicas, por exemplo, Lessa apontou a de Contabilidade Geral como a de mais difícil entendimento.

“Pode ser interessante para ao candidato fazer um curso de Introdução à Contabilidade antes mesmo de começar a estudar Contabilidade Geral. Essa é uma disciplina muito importante porque vai servir de base para o candidato entender Contabilidade Intermediária e Avançada (que caem com peso grande nas provas da área fiscal) e também Contabilidade Pública e de Custos, as quais podem aparecer em certames de fiscos municipais e estaduais.”

Além disso, as legislações também requerem maior atenção. “Elas são muito extensas e costumam ter peso grande (como não poderia deixar de ser). Sugiro que o candidato deixe para estudá-las na fase final de estudos pois, apesar de extensa, é uma disciplina que geralmente é cobrada na forma de letra de lei e sempre caem os mesmos artigos – os mais importantes de cada legislação.”

Vale ressaltar que as provas de concursos para área fiscal costumam ser cansativas, ainda mais se forem cobradas questões discursivas. Geralmente, são provas longas, com duração de 4h ou 5h, e com muitas questões.

Para se preparar, o ideal é fazer alguns simulados ao longo da preparação, para que o candidato aprenda a administrar o tempo e o cansaço. “É bom levar um chocolate ou uma bala para a hora da prova, que pode dar um impulso de energia para o candidato”, recomendou Lessa.

Botão com link para curso de preparação

Felipe Lessa compartilhou um pouco sobre como foi sua preparação

Felipe Lessa é auditor fiscal da Receita Federal e iniciou sua preparação para o concurso em 2008. Foram dois anos de estudos, conciliando trabalho, mestrado e a preparação, até ser aprovado. O auditor tomou posse no cargo em 2010.

“Naquela época eu não tinha o Smart Planner para me ajudar e também não havia essa profusão de informação sobre concursos na internet. Não havia cursinhos online e, como eu não tinha tempo para curso presencial, comprei livros e estudei em casa sozinho. Montei um ciclo de estudos com as seis básicas e depois fui adicionando as outras matérias, dentro das minhas circunstâncias pessoais.”

Para quem ainda não conhece, o Smart Planner é uma ferramenta gratuita da Folha Dirigida, onde os candidatos podem organizar seus estudos de maneira simples e eficaz. 

A plataforma pode ser personalizada pelo próprio usuário, de acordo com suas necessidades. Assim, o ciclo de estudos de cada um pode mudar dependendo do cargo e do concurso desejado. Além disso, o tempo de estudo também é adaptado à disponibilidade de cada um. 

Quer saber mais detalhes sobre como funciona o Smart Planner? Confira!

Felipe Lessa também oferece dicas de preparação para concursos públicos em seu perfil no Instagram (@prof.felipelessa). O professor deixou uma última dica para os futuros servidores que almejam uma vaga em concurso para área fiscal em 2021:

“Nem sempre a estratégia de estudos que deu certo para seu vizinho vai funcionar para você! As pessoas são diferentes e possuem circunstâncias de vida diferentes. Conheça-se e monte a estratégia de estudos adequada ao seu temperamento e à sua situação atual.”

Felipe Lessa fala da carreira de auditor-fiscal da Receita Federal

 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...