Concurso CBMERJ: deputado questiona convocações do CFO

O deputado Rodrigo Amorim está questionando as convocações dos aprovados no concurso CBMERJ para o CFO e a previsão de um novo edital.

23/11/2021 10:10 | Atualizado: 23/11/2021 13:37

23/11/2021 10:10 | Atualizado: 23/11/2021 13:37

O deputado Rodrigo Amorim enviou um ofício ao Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro questionando as convocações do concurso CBMERJ de 2020, que contou com 25 vagas para o Curso de Formação de Oficiais deste ano. 

Segundo o parlamentar, 105 candidatos tiveram, inicialmente, a redação corrigida. Sendo que, desse total, 47 concorrentes foram aprovados em todas as etapas, com 34 sendo convocados para a matrícula.

Desses 34 candidatos, 25 foram convocados inicialmente (17 na ampla concorrência e oito para cotistas negros e hipossuficientes) e mais nove por conta das desistências.

No entanto, ainda restam, segundo o deputado, 12 candidatos (dentro do universo dos 105 que tiveram inicialmente a redação corrigida) aguardando por suas convocações. Vale lembrar que, em maio deste ano, o CBMERJ autorizou a chamada de mais 23 aprovados.

Desse total, dez concorrentes realizaram a parte específica da prova e estavam no cadastro de reserva. Os outros 13 classificados na parte acadêmica ainda precisariam realizar os exames específicos.

No entanto, dias após a publicação, o comandante do CBMERJ, coronel Leandro Sampaio, suspendeu o calendário dos exames específicos para o preenchimento das vagas autorizadas para o quadro de oficiais. Em junho, a corporação informou que o calendário seria reajustado e publicado, o que não ocorreu. 

No ofício enviado ao CBMERJ, o deputado cobra a resolução da situação dos 12 candidatos do concurso anterior, para que não haja indevidas preterições. Além disso, o parlamentar pede que seja suspenso o trâmite para o novo edital. 

Concurso Bombeiros RJ para o CFO 2022 aguarda aval (Foto: CBMERJ)
Concurso Bombeiros RJ para o CFO 2022
aguarda aval (Foto: CBMERJ)

 

Concurso CBMERJ pode bloquear vagas de soldados

O novo concurso Bombeiros RJ, com vagas efetivas para oficiais, enfrentou obstáculos diante do novo Regime de Recuperação Fiscal.

Para que o edital possa ser publicado, a corporação deve apresentar uma compensação financeira ao Conselho de Supervisão do Regime de Recuperação Fiscal (CSRRF).

No processo, o qual Folha Dirigida teve acesso, o Corpo de Bombeiros do Estado do Rio de Janeiro visa bloquear 71 vagas de soldados de um total de 300, que foram autorizadas, em abril deste ano, pelo governador Cláudio Castro.

Neste primeiro semestre, o Governo do Estado autorizou a convocação de 300 cargos efetivos de soldado, os quais, segundo o Corpo de Bombeiros, não foram, até o momento, totalmente preenchidos.

"Caso tal autorização possua esteio no novo Plano de Recuperação Fiscal, é possível depreender que eventual cancelamento parcial do preenchimento da totalidade das vagas pode representar ação de compensação financeira apta a inserir o certame para ingresso na ABMDPII/2022, na condição de exceção às vedações impostas pela LC 159/2017, desde que atendidas as demais condições legais já mencionadas", diz trecho do documento dos Bombeiros RJ.

Vale lembrar que, em agosto deste ano, candidatos remanescentes dos concursos Bombeiros RJ de 2012 e 2014, que tiveram seus nomes listados no Diário Oficial do Estado, foram convocados para o Teste de Aptidão Física (TAF) e demais etapas, com vistas à posterior investidura no cargo.

Esses candidatos irão preencher parte das 300 vagas liberadas pelo Governo do Estado. 

No último dia 16, o Corpo de Bombeiros encaminhou ao Conselho Consultivo da Comissão de Acompanhamento e Monitoramento Econômico-Financeiro do Regime de Recuperação Fiscal as informações para a realização do concurso de oficiais. 

Neste caso, foi proposto o bloqueio de 71 cargos de soldados, para a abertura do concurso, com 40 vagas de oficiais. Se aprovado, a corporação poderá prosseguir com a seleção, publicando assim o novo edital.

Vale lembrar que, nos últimos anos, o concurso para o CFO tem sido realizado anualmente, por meio do Vestibular da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

Prepare-se para concursos com a Folha Cursos

Folha Cursos

Saiba como foi o concurso Bombeiros RJ para oficiais

O último concurso Bombeiros RJ para o CFO 2021 teve seu edital publicado em novembro de 2020, com 25 vagas para o quadro de oficiais. As oportunidades foram para homens e mulheres, sem divisão por sexo.

A principal exigência foi o nível médio completo, além dos seguintes requisitos:

  • ser brasileiro;
  • estar em dia com as obrigações militares nos termos da Lei de Serviço Militar;
  • possuir, no mínimo, 18 anos no ato da matrícula no curso de formação;
  • não há limite de idade;
  • para os candidatos militares, estar, no mínimo, classificado no comportamento "bom".

Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetivas mais uma redação. Os exames foram aplicados por meio de um vestibular isolado da Uerj.

Os aprovados foram convocados para a segunda etapa da seleção, que teve a organização do CBMERJ. Nesse caso, foram aplicados:

  • exame físico (corrida de meio fundo - 2.400 m em 12 minutos; natação - 100 m em dois minutos e meio; flexão e extensão de MMSS - barra fixa; abdominal - 35 repetições em um minuto);
  • exame de de saúde; e 
  • pesquisas documental e social.

De acordo com o Corpo de Bombeiros RJ, o salário bruto de um cadete (militar em formação para se tornar oficial) é de, aproximadamente, R$3.200. Após três anos de formação, os vencimentos, já como aspirante, chegam a R$6 mil.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...