Concurso Banco do Brasil: estudos e planejamentos avançados, diz BB

Mesmo com a troca de presidente e previsto desde março deste ano, o concurso Banco do Brasil segue com os estudos avançados, segundo o BB.

16/10/2020 13:10 | Atualizado: 16/10/2020 13:38

Por: Juliana Goes

16/10/2020 13:10 | Atualizado: 16/10/2020 13:38 - Por: Juliana Goes

Após diversas previsões, o concurso Banco do Brasil segue em pauta. Nesta sexta-feira, 16, Folha Dirigida teve um posicionamento da instituição em relação aos estudos para a publicação do edital.

"O BB segue avançando nos estudos e planejamento para o próximo concurso", disse o Banco do Brasil.

Desta forma, a seleção segue nos planos da instituição. Ainda segundo o BB:

"Detalhes e todas as informações serão amplamente divulgadas quando do lançamento de eventual concurso, por meio de edital".

Apesar de confirmar a seleção, o Banco do Brasil ainda não deu detalhes sobre as oportunidades que serão oferecidas, assim como os requisitos a serem cobrados no próximo concurso.

Ao todo, estão previstas 120 vagas voltadas para a área de Tecnologia. A informação foi dada, em agosto, pelo Estadão.

Ainda segundo a reportagem, o edital deveria ser publicado no terceiro trimestre deste ano, sendo assim, até setembro, o que não ocorreu.

Já o salário dos aprovados está previsto em cerca de R$3,8 mil somando benefícios. Ao que tudo indica, este será o primeiro edital do BB que não será exclusivo para a carreira de escriturário.

Concurso Banco do Brasil segue em estudo (Foto: Divulgalção)
Concurso Banco do Brasil segue em estudo
(Foto: Divulgalção)

 

Mesmo com a previsão de um edital para a área de TI, atualmente o Banco do Brasil tem carreira única para ingresso: a de escriturário, de nível médio.

Desta forma, a seleção poderá ser realizada de duas formas.

  1. Por meio de vagas para o cargo de escriturário, exigindo nível médio e cobrando disciplinas com foco em Tecnologia da Informação. Este modelo foi aplicado em 2018, com remuneração de R$4.036,56.
  2. Um concurso específico para a área de TI, com exigências específicas.

O que parece que acontecerá, de acordo com a reportagem do Estadão. No entanto, o BB não confirma as informações.

Ainda segundo o Estadão, o concurso Banco do Brasil  permitirá escolher o local de trabalho, já que o BB estuda manter o home office após a pandemia.

Ainda não se sabe, portanto, qual escolaridade será cobrada para o cargo, já que este, de acordo com a reportagem do Estadão, será o primeiro concurso para a área de TI do banco.

Saiba tudo sobre a seleção do BB

  • Órgão: Banco do Brasil
  • Cargos: a definir
  • Vagas: 120 (previstas)
  • Requisito: a definir
  • Remuneração: R$3,8 mil
  • Banca: a definir
  • Edital: a definir

Conhecimentos de TI foram cobrados em 2018

O último concurso Banco do Brasil teve seu edital divulgado em março de 2018. 

O grande diferencial da seleção foi o conteúdo programático, com a maior parte das questões (25) para Conhecimentos de Informática e não Conhecimentos Bancários, como nos editais anteriores.

Além disso, foi incluída a disciplina de Probabilidade e Estatística (20 perguntas)

Ao todo, 150 mil candidatos foram convocados para realizar a prova, nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. 

Os concorrentes responderam a 70 questões mais uma redação, sendo elas de:

  • Português (cinco);
  • Inglês (cinco);
  • Matemática (cinco);
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco);
  • Probabilidade e Estatística (20);
  • Conhecimentos Bancários (cinco); e
  • Informática (25).

As oportunidades do concurso foram para as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília-DF.

seleção foi homologada em julho de 2018, com validade de um ano e podendo ser prorrogada até julho de 2020. Os selecionados foram contratados pelo regime celetista.

Novo presidente descarta privatização

concurso Banco do Brasil pode ganhar fôlego com a chegada do novo presidente da estatal, o executivo André Brandão.

Em entrevista para a agência interna de notícias, divulgada pelo InfoMoney em setembro, André Brandão defendeu a diversidade no quadro de funcionários do banco e falou sobre os rumores de privatização, entre outros assuntos. 

Sobre privatizar ou não o BB, André Brandão assumiu uma posição diferente a do ex-presidente do banco, Rubem Novaes - defensor da desestatização.

Segundo Brandão, esta decisão deve partir do acionista, mas o presidente Jair Bolsonaro já falou mais de uma vez que a questão não está em pauta. Vale lembrar que Bolsonaro descartou a possibidade em setembro.

Assine a Folha Dirigida e turbine os estudos

Além disso, durante a entrevista, o novo presidente também ressaltou a importância das agências bancárias.

"Tem uma adaptação, mas, evidentemente, tem um trabalho de avaliar localizações, e, para isso, tem que avaliar a rentabilidade das agências e tudo o mais. Mas a resposta é: a despeito dessa mudança digital, acho que tem espaço para tudo e tem espaço para a agência também", disse.

O presidente afirmou, ainda, que deve eleger como prioridade a experiência do cliente. Desta forma, o BB precisaria se modernizar e um novo concurso Banco do Brasil ganharia força neste cenário.

"Sei que isso está no contexto da diretoria, mas eu acho que, na minha administração, o que eu quero trabalhar muito é com as pessoas. O que a gente pode fazer mais? No que eu consigo ajudar os colaboradores? Como é que a gente consegue fazer um trabalho que já é magnífico no Banco do Brasil, que é a parte de treinamento?", disse o presidente.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Previsto

Banco do Brasil - 2020 - Escriturário

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado