Concurso Banco do Brasil: lucro de R$18 bilhões favorece edital

O BB divulgou nesta quinta, 13, o lucro de 2019 de R$18 bilhões. O resultado, segundo o sindicato, favorece o novo concurso Banco do Brasil.

13/02/2020 15:23 | Atualizado: 13/02/2020 22:20

13/02/2020 15:23 | Atualizado: 13/02/2020 22:20

O Banco do Brasil divulgou nesta quinta-feira, 13, o seu lucro líquido ajustado do quarto trimestre de 2019. De acordo com a instituição, o valor chegou a R$18,16 bilhões, representando um aumento de 41,2% na comparação com 2018. Os números favorecem um novo concurso Banco do Brasil, segundo sindicalistas.

Em relação ao lucro líquido ajustado do banco, que exclui itens extraordinários, o valor chegou a R$17,84 bilhões no ano passado, sendo 32,1% maior comparado com 2018. Com o resultado, a rentabilidade ficou em 17,3%, aumento de 3,4 pontos percentuais.

"Esse crescimento de 41,2% contraria as recentes declarações do presidente do BB, Rubem Novaes, de que vai chegar o momento em que a privatização do banco será inevitável. Aliás, nunca vi um presidente jogar contra a própria empresa que preside desta maneira", comentou o diretor do Sindicato e coordenador da Comissão de Empresa dos Funcionários do Banco do Brasil (CEBB), João Fukunaga.

Ainda segundo o sindicalista, mesmo com o resultado positivo, o Banco do Brasil reduziu 3.699 postos de trabalho em 2019 e chegou a 93.190 funcionários. Com o lançamento do Plano de Adequação de Quadros (PAQ), 2,3 mil funcionários aderiram ao desligamento.

"O BB tem total condições de contratar mais funcionários. O balanço de 2019 demonstra isso claramente. Contratando, o banco diminuiria a sobrecarga de trabalho, que adoece o trabalhador bancário, e melhoraria o atendimento à população, que já sofreu com a precarização acarretada pelo fechamento de 366 agências físicas no ano passado", conclui o diretor do CEBB.

Os lucros do BB favorecem o novo concurso Banco do Brasil. No último dia 2 de fevereiro, em resposta à FOLHA DIRIGIDA, a instituição voltou a confirmar que o próximo edital será para escriturário, com foco na área de Tecnologia da Informação (TI).

Segundo informações obtidas por FOLHA DIRIGIDA, junto a uma fonte da instituição, os preparativos já estão bastante adiantados e a organizadora, inclusive, já está definida. O edital está previsto para março.

Concurso Banco do Brasil está previsto (Foto: Divulgação)
Concurso Banco do Brasil pode ter edital em março
(Foto: Divulgação)

Concurso Banco do Brasil será para o nível médio

Em resposta no dia 6 de fevereiro, o Banco do Brasil confirmou novamente que estuda lançar um concurso para profissionais da área de Tecnologia. No entanto, a porta de entrada do banco é o cargo de escriturário.

Apesar do foco ser a área de TI, é possível sim que o banco também inclua vagas para o escriturário tradicional, aquele com atividades administrativas. No entanto, independentemente do perfil, o cargo tem como requisito apenas o nível médio.

Não há necessidade de curso técnico ou nível superior para se inscrever na seleção. Além disso, as atribuições do escriturário generalista (tradicional) e o da área de TI são as mesmas, conforme consta nos últimos editais de 2015 e 2018, sendo: 

  • Comercialização de produtos e serviços do BB;
  • Atendimento ao público;
  • Atuação no caixa (quando necessário);
  • Contatos com clientes; e
  • Prestação de informações aos clientes e usuários, entre outras.

O escriturário do Banco do Brasil atua com jornada de 30 horas e contrato conforme a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Além disso, recebe uma remuneração inicial de R$4.036,56, que já inclui os auxílios-refeição e alimentação. Há ainda benefícios como:

  • Participação nos lucros (geralmente paga duas vezes ao ano);
  • Planos de saúde e odontológico;
  • Previdência privada com participação do banco;
  • Auxílio creche/babá;
  • Auxílio ao filho com deficiência; e
  • Possibilidade de desenvolvimento profissional.

Prepare-se para concursos

Saiba como ficam as provas do Banco do Brasil

O que diferencia basicamente o concurso para escriturário tradicional (generalista) e o da área de Tecnologia é o programa e o peso dado às disciplinas nas provas. Ou seja, independentemente do conteúdo, as habilidades e competências requeridas aos concorrentes às vagas serão as mesmas.

Comparando-se os conteúdos dos concursos de 2015 (último para escriturário tradicional) e o de 2018 (escriturário de TI), percebe-se que, no segundo edital, houve a inclusão da disciplina de Probabilidade e Estatística e a exclusão das matérias de Cultura Organizacional, Técnicas de Vendas e Atendimento. 

Outro fator importante é que o conteúdo de Informática tornou-se mais amplo. Além disso, foi feita uma outra distribuição do número de questões por disciplinas.

Concurso 2015

  • Português (dez);
  • Raciocínio Lógico-Matemático (dez);
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco);
  • Cultura Organizacional (cinco);
  • Técnicas de Vendas (dez);
  • Atendimento (dez);
  • Conhecimentos Bancários (dez);
  • Informática (cinco); 
  • Inglês (cinco), e
  • Redação.

Concurso 2018

  • Português (cinco);
  • Inglês (cinco);
  • Matemática (cinco);
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco);
  • Probabilidade e Estatística (20);
  • Conhecimentos Bancários (cinco);
  • Informática (25); e 
  • Redação.

Se o programa da seleção de 2018 for mantido para o novo concurso, o ponto positivo, comparado à seleção de 2015, será a redução do número de disciplinas a serem estudadas: diminuindo de nove para sete.

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Previsto

Banco do Brasil - 2020 - Escriturário

Nacional
Não informado
Fund...
Não informado