Concurso Banco do Brasil: instituição nega escolha da banca

Após informações sobre a possível escolha da FGV como banca do novo concurso Banco do Brasil, o BB negou que a banca tenha sido definida.

06/02/2020 15:45 | Atualizado: 10/02/2020 07:09

06/02/2020 15:45 | Atualizado: 10/02/2020 07:09

O próximo concurso Banco do Brasil está confirmado. No entanto, a banca organizadora não deve ser a Fundação Getúlio Vargas (FGV). Informações que circulam nesta quinta-feira, 6, dão como certa a escolha da organizadora, mas o BB nega.

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA, o Banco do Brasil informou apenas que não há mais detalhes, além da confirmação do próximo edital para escriturário, com foco na área de Tecnologia da Informação (TI). O processo de escolha da organizadora também não estaria definido.

No entanto, segundo informações obtidas, por FOLHA DIRIGIDA, junto a uma fonte da instituição, os preparativos já estão bastante adiantados e a organizadora, inclusive, já está definida. No entanto, a banca não seria a FGV. O edital está previsto para março.

Vale lembrar que a Fundação Getúlio Vargas nunca fez concurso para o BB. Quase todos os últimos editais foram organizados pela Cesgranrio, com exceção de um, que teve a Fundação Carlos Chagas (FCC) como banca.

Concurso Banco do Brasil está previsto (Foto: Divulgação)
Concurso Banco do Brasil pode ter edital em março
(Foto: Divulgação)

Concurso Banco do Brasil será para o nível médio

Em resposta nesta quinta-feira, 6, o Banco do Brasil confirmou novamente que estuda lançar um concurso para profissionais da área de Tecnologia. No entanto, a porta de entrada do banca é o cargo de escriturário.

Apesar do foco ser a área de TI, é possível sim que o banco também inclua vagas para o escriturário tradicional, aquele com atividades administrativas. Mas, independentemente do perfil, o cargo tem como requisito apenas o nível médio.

Não há necessidade de curso técnico e muito menos formação superior para participar, o que torna a seleção atrativa. Além disso, as atribuições do escriturário generalista (tradicional) e o da área de TI são as mesmas, conforme consta nos últimos editais de 2015 e 2018. São elas: 

  • Comercialização de produtos e serviços do BB;
  • Atendimento ao público;
  • Atuação no caixa (quando necessário);
  • Contatos com clientes; e
  • Prestação de informações aos clientes e usuários, entre outras.

O escriturário do Banco do Brasil atua com jornada de 30 horas e contrato conforme a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Além disso, recebe uma remuneração inicial de R$4.036,56, que já inclui os auxílios-refeição e alimentação. Há ainda benefícios como:

  • Participação nos lucros (geralmente paga duas vezes ao ano);
  • Planos de saúde e odontológico;
  • Previdência privada com participação do banco;
  • Auxílio creche/babá;
  • Auxílio ao filho com deficiência; e
  • Possibilidade de desenvolvimento profissional.

Prepare-se para concursos

Saiba como ficam as provas do Banco do Brasil

O que diferencia basicamente o concurso para escriturário tradicional (generalista) e o da área de Tecnologia é o programa e o peso dado às disciplinas das provas. Ou seja, independentemente do conteúdo, as habilidades e competências requeridas aos concorrentes às vagas serão as mesmas.

Comparando-se os conteúdos dos concursos de 2015 (último para escriturário tradicional) e o de 2018 (escriturário de TI), percebe-se que, no segundo edital, houve a inclusão da disciplina de Probabilidade e Estatística e a exclusão das matérias de Cultura Organizacional, Técnicas de Vendas e Atendimento. 

Outro fator importante é que o conteúdo de Informática tornou-se mais amplo. Além disso, foi feita uma outra distribuição do número de questões por disciplinas.

Concurso 2015

  • Português (dez);
  • Raciocínio Lógico-Matemático (dez);
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco);
  • Cultura Organizacional (cinco);
  • Técnicas de Vendas (dez);
  • Atendimento (dez);
  • Conhecimentos Bancários (dez);
  • Informática (cinco); 
  • Inglês (cinco), e
  • Redação.

Concurso 2018

  • Português (cinco);
  • Inglês (cinco);
  • Matemática (cinco);
  • Atualidades do Mercado Financeiro (cinco);
  • Probabilidade e Estatística (20);
  • Conhecimentos Bancários (cinco);
  • Informática (25); e 
  • Redação.

Se o programa da seleção de 2018 for mantido para o novo concurso, o ponto positivo, comparado à seleção de 2015, é a redução do número de disciplinas a serem estudadas: caiu de nove para sete.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Newsletter

Sobre o concurso

Previsto

Banco do Brasil - 2020 - Escriturário

Nacional
Até R$3800,00
Fund...
Não informado