Concurso Banco do Brasil 2020: saiba o que faz um escriturário

Com novo concurso Banco do Brasil previsto para 2020, FOLHA DIRIGIDA explica o que faz um escriturário, principal carreira da instituição.

31/01/2020 12:00 | Atualizado: 06/02/2020 15:53

31/01/2020 12:00 | Atualizado: 06/02/2020 15:53

O próximo concurso Banco do Brasil (BB) está previsto. Segundo fontes da FOLHA DIRIGIDA, a organizadora já foi escolhida, mas seu nome ainda não foi revelado. O edital é esperado para março. Para quem sonha ingressar na instituição, a FD revela o que faz um escriturário, principal carreira do banco.

Conforme os últimos editais para o cargo, divulgados em 2015 e 2018, o escriturário do Banco do Brasil desempenha atividades amplas, tanto bancárias como administrativas. Entre elas estão:

  • Comercialização de produtos e serviços do Banco do Brasil;
  • Atendimento ao público, com atuação no caixa (quando necessário);
  • Contatos com clientes;
  • Prestação de informações aos clientes e usuários;
  • Redação de correspondências em geral;
  • Conferência de relatórios e documentos;
  • Controles estatísticos;
  • Atualização/manutenção de dados em sistemas operacionais informatizados; e
  • Execução de outras tarefas inerentes ao conteúdo ocupacional do cargo, compatíveis com as peculiaridades do Banco do Brasil.

O escriturário do Banco do Brasil atua com jornadas de 30 horas, com contrato conforme a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT). Além disso, recebe uma remuneração inicial de R$4.036,56, que já inclui os auxílios-refeição e alimentação. 

Além do salário, os contratados contam com auxílio-transporte e benefícios como: participação nos lucros (geralmente paga duas vezes ao ano); planos de saúde e odontológico; previdência privada com participação do banco; auxílio creche/babá; auxílio ao filho com deficiência; e possibilidade de desenvolvimento profissional.

Para se tornar um escriturário do Banco do Brasil é preciso ter apenas o nível médio completo. Nas provas, os candidatos precisam ter domínio de diversas áreas, mas principalmente da parte de Conhecimentos Bancários. Neste caso, é necessário saber sobre:

  • Estrutura do Sistema Financeiro Nacional: Conselho Monetário Nacional;
  • Comitê de Política Monetária (Copom);
  • Banco Central do Brasil;
  • Comissão de Valores Mobiliários;
  • Produtos Bancários: noções de cartões de crédito e débito, crédito direto ao consumidor, crédito rural, caderneta de poupança, capitalização, previdência, investimentos e seguros.
  • Noções de mercado de capitais;
  • Noções de Mercado Câmbio: instituições autorizadas a operar e operações básicas.
  • Garantias do Sistema Financeiro Nacional: aval, fiança, penhor mercantil, alienação fiduciária, hipoteca e fianças bancárias.
  • Crime de lavagem de dinheiro: conceito e etapas.
  • Prevenção e combate ao crime de lavagem de dinheiro (Lei nº 9.613/98 e suas alterações); Circular Bacen 3.461/2009 e suas alterações; e  Carta-Circular Bacen 3.542/12 - autorregulação bancária.
Concurso Banco do Brasil 2020 está previsto (Foto: Divulgação)
Saiba o que faz um escriturário após o concurso
Banco do Brasil (Foto: Divulgação)

Entenda o novo concurso Banco do Brasil

Na última quarta-feira, 29, FOLHA DIRIGIDA revelou que existe a elaboração de um novo edital para o concurso Banco do Brasil. Ao que tudo indica, as vagas serão para o "escriturário tradicional", que desempenha atividades bancárias e administrativas.

A última seleção com esse perfil aconteceu em 2015 e abrangeu apenas os estados do Nordeste. Em 2018, no entanto, o BB abriu um novo concurso para escriturário, porém com perfil profissional voltado para a área de Tecnologia da Informação (TI), embora o edital não informasse isso.

Em 2018, a baixa oferta de vagas (60, sendo 30 imediatas e 30 em cadastro), limitada a apenas três cidades (Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal), e um número grande de questões de Informática (em detrimento a Conhecimentos Bancários) evidenciavam que a seleção não se tratava do "escriturário tradicional".

O BB praticamente não possui concurso em validade para sua carreira tradicional em quase todos os estados. No Rio de Janeiro, por exemplo, a última seleção ocorreu em 2013, com organização da Fundação Carlos Chagas. Depois, o banco divulgou outros editais, mas com a Fundação Cesgranrio como banca.

Saiba como foi último concurso para escriturário

No último concurso para o "escriturário tradicional", aberto em 2015, as provas objetivas foram compostas por 70 questões da seguinte forma:

Conhecimentos Básicos

- Língua Portuguesa;
- Raciocínio Lógico- Matemático; e
- Atualidades do Mercado Financeiro.

Conhecimentos Específicos

- Cultura Organizacional;
- Técnicas de Vendas;
- Atendimento;
- Domínio Produtivo da Informática; e
- Conhecimentos Bancários; 
- Língua Inglesa. 

Houve também uma redação. Nesta etapa, o candidato precisava elaborar um texto em prosa do tipo dissertativo-argumentativo, com no mínimo 25 e no máximo 30 linhas.

Prepare-se para concursos

Presidente estuda concurso para área de TI

Também na última quarta-feira, 29, em entrevista ao portal de notícias G1, o presidente do Banco do Brasil, Rubem Novaes, disse que a instituição estuda um novo concurso específico para contratar profissionais da área de Tecnologia da Informação (TI). Segundo ele, o projeto já avança na área de Recursos Humanos do BB.

"Nós estamos pensando na possibilidade de um concurso mais direcionado para essa área de Tecnologia e Inovações. Hoje, a porta de entrada do BB é só um concurso para escriturário", disse.

Apesar da declaração do presidente, o próximo concurso Banco do Brasil deverá contar apenas com vagas para o escriturário tradicional. Ao que tudo indica, o processo que caminha no RH para a área de TI ocorrerá futuramente.

Ainda na quarta, 29, Rubem Novaes assumiu que os bancos públicos têm dificuldade de reter talentos e que eles enfrentarão mais obstáculos dos que os privados para competir com as fintechs (termo dado às jovens empresas que se destacam no mercado financeiro).

Desta forma, o novo concurso Banco do Brasil se torna necessário. Além disso, o BB enfrenta o déficit com as últimas aposentadorias de empregados públicos, após a Reforma da Previdência.

Em resposta à FOLHA DIRIGIDA nesta sexta-feira, 31, o Banco do Brasil confirmou que existe os estudos para um edital da área de TI. No entanto, ainda não há uma previsão para esta seleção.

"O presidente do Banco do Brasil falou que há estudos para lançar um concurso específico para a área de Tecnologia. Não há previsão", disse o BB.

Concurso de 2018 foi para área de TI

O último edita de concurso Banco do Brasil publicado foi em 2018. O grande diferencial da seleção, no entanto, foi o conteúdo programático. A parte de Conhecimentos de Informática teve o maior número de questões (25) e não Conhecimentos Bancários, como nos últimos editais da instituição.

Além disso, foi incluída a disciplina de Probabilidade e Estatística (20 perguntas). Ao todo, 150 mil candidatos foram convocados para realizar a prova, nas cidades de Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo. Os concorrentes responderam a 70 questões mais uma redação.

Do total de perguntas, 20 foram de Conhecimentos Básicos e 50 de Conhecimentos Específicos. Somente os candidatos classificados nos exames objetivos tiveram as provas de redação corrigidas. 

As oportunidades do concurso Banco do Brasil 2018 foram para as cidades do Rio de Janeiro, São Paulo e Brasília-DF. A seleção foi homologada em julho de 2018com validade de um ano e podendo ser prorrogada por mais um ano. 

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Newsletter

Sobre o concurso

Previsto

Banco do Brasil - 2020 - Escriturário

Nacional
Até R$3800,00
Fund...
Não informado