Concurso Banco Central 2017/2018: Temer veta nível superior para técnico

Presidente Michel Temer vetou a elevação da escolaridade, para nível superior, que havia sido aprovada pelo Congresso Nacional. Com isso, o requisito básico para ingresso no cargo permanece sendo o ensino médio completo. Iniciais são de R$6.882,57.

11/07/2017 13:19 | Atualizado: 02/10/2017 02:30

11/07/2017 13:19 | Atualizado: 02/10/2017 02:30
Depois de uma espera cercada de incerteza, foi publicada no Diário Oficial da União (DOU) a Lei 13.464/2017, com a decisão do presidente Michel Temer sobre a escolaridade do cargo de técnico do Banco Central (BC). E, conforme a publicação, o presidente vetou a elevação da escolaridade, para nível superior, que havia sido aprovada pelo Congresso Nacional. Com isso, o requisito básico para ingresso no cargo, que conta com pedido de concurso no Ministério do Planejamento  e tem remuneração inicial de R$6.882,57, permanece sendo o ensino médio completo.
 
Que tal subir uns degraus na frente dos seus concorrentes? Confira como!
 
Leia também

Concurso Banco Central: mensagem de veto apontou "inconstitucionalidade formal"

 

Quer visualizar agora esse conteúdo?

Então não perca tempo e cadastre-se agora! Você terá acesso a conteúdos exclusivos para cadastrados.

OU

Já possui uma conta?

Newsletter

Newsletter

Quer receber novidades sobre concursos?

Quer receber diretamente no seu e-mail as principais notícias dos concursos da sua região?

E de quebra dicas para seus estudo? Cadastre-se gratuitamente na newsletter FD para ter tudo isso!

Sobre o concurso

Previsto

Banco Central - 2020 - técnico, analista e procurador

Nacional
Não informado
Fund...
230 vagas