Concurso Anvisa 2021: presidente pede autorização a Paulo Guedes

O presidente da Anvisa, Antonio Barra Torres, pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, a autorização para realizar um novo concurso.

15/02/2021 10:10 | Atualizado: 15/02/2021 10:22

15/02/2021 10:10 | Atualizado: 15/02/2021 10:22

Há pelo menos dois anos a Agência Nacional de Vigilância Sanitária luta pela abertura de um novo concurso Anvisa. Recentemente, o presidente da autarquia, Antonio Barra Torres, pediu ao ministro da Economia, Paulo Guedes, que autorize a seleção, em análise na pasta.

A informação foi publicada na coluna do jornalista Lauro Jardim, em O Globo. Segundo a publicação, Torres alegou ao ministro da Economia que a proximidade de aposentadorias, somadas às perdas de servidores já sofridas, podem provocar um colapso na agência.

O presidente da Anvisa ainda teria afirmado que seriam necessários, pelo menos, 94 novos servidores para suprir o déficit de pessoal.

Torres também reforçou a atuação da Anvisa durante a pandemia do novo Coronavírus, enfatizando que a agência presta um serviço indispensável à população.

A  Anvisa conta com 1.587 cargos ocupados. Considerando o número de vagas previstas em lei, o déficit atual na agência é de 98 vagas.

+ Concursos abertos na semana do Carnaval têm mais de 6 mil vagas

Anvisa
Concurso Anvisa 2021 é cobrado do Governo Federal 
(Foto: Divulgação)

Anvisa aguarda aval para pedido de novo concurso desde 2020

Em 2020, a Anvisa confirmou o envio de um novo pedido de concurso ao Ministério da Economia. A solicitação foi de 89 vagas, para carreiras de níveis médio e superior. 

Do total de vagas solicitadas, 42 eram para cargos do nível médio e 47 para o nível superior. As oportunidades estão distribuídas pelas seguintes carreiras:

  • Especialista em Regulação e vigilância Sanitária (36 vagas)
  • Técnico em regulação e vigilância Sanitária (3 vagas)
  • Analista Administrativo (11 vagas) 
  • Técnico Administrativo (39 vagas)

Os cargos de especialista e analista exigem o nível superior. Os ganhos iniciais são de R$15.516,12 e R$14.265,57, respectivamente. 

Já as carreiras de técnico têm como requisito o nível médio. Nesse caso, a remuneração é de R$7.474,67 para técnico administrativo, e de R$7.846,37 para técnico em regulação. Todos os valores mencionados já incluem o auxílio-alimentação de R$458.

Para que o concurso possa, de fato, acontecer é necessário uma autorização do Ministério da Economia. Depois disso, a agência poderá dar início aos trâmites necessários para a publicação do novo edital, como formação da comissão organizadora do concurso e a escolha da banca.

Resumo do concurso Anvisa

  • Órgão: Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa)
  • N° de vagas: 89
  • Cargos: especialista, analista, técnico em regulação e técnico administrativo
  • Requisito: níveis médio, técnico e superior
  • Remuneração: R$7.474,67 a R$15.516,12
  • Status do concurso: aguardando autorização

Botão com link para curso

Agência não conta mais com concurso em validade 

Lembrando que a Anvisa não tem concurso em validade para preenchimento de vacâncias. O último concurso da Anvisa foi realizado em 2016 e homologado no início de 2017. A seleção contemplou 78 vagas na carreira de técnico administrativo, de nível médio.

A seleção foi organizada pelo Cebraspe. Os candidatos foram avaliados por meio de provas objetiva e discursiva.

A prova objetiva foi composta por 120 questões, divididas por disciplinas de Conhecimentos Básicos e Conhecimentos Específicos. O itens forma distribuídos pelos seguintes conteúdos: 

  • Conhecimentos Básicos: Português, Noções de Informática, Raciocínio Lógico e Ética no Serviço Público;
  • Conhecimentos Específicos: Noções de Administração, Noções de Direito Constitucional, Noções de Direito Administrativo e Legislação Específica.

Para os cargos de nível superior, a última seleção ocorreu em 2013. O concurso, que também tinha vagas para o nível médio, contou com 314 vagas.

As etapas de avaliação foram as mesmas do concurso de 2016. A diferença é que a prova objetiva em 2013 tinha apenas 80 questões para cargos de nível médio e 130 para os de nível superior. Os exames foram compostos da seguinte forma: 

  • Nível médio: Português; Raciocínio Lógico; Direito Constitucional, Administrativo e Ética; Regulação e Administração Pública; Vigilância Sanitária e Saúde Pública; e Conhecimentos Específicos. 
  • Nível superior: Português; Inglês; Direito Constitucional e Administrativo; Políticas Públicas e Gestão Pública; Regulação; Vigilância Sanitária; e Conhecimentos Específicos.

Quer receber novidades sobre concursos?

Cadastre-se para receber e-mails com asnotícias em destaque da semana, dicas de preparação, novidades da Folha Dirigidae muito mais!

Carregando...