fbpx

Como revisar com o Método Futuro Servidor

Compartilhe o conteúdo

A revisão é uma das partes mais importantes e um dos assuntos mais polêmicos no que diz respeito aos estudos para concurso. Aqui, vamos mostrar como revisar com o Método Futuro Servidor.

Entre mitos e verdades, o professor Leonardo Murga e o CEO da Folha Dirigida, Ricardo Marsili, detalharam sobre o assunto no Futuro Servidor na Prática.

Eles falaram sobre os métodos de revisão usados no Método Futuro Servidor e no Smart Planner, a ferramenta de planejamento da Folha Dirigida.

Você pode tanto assistir a live, que ficou gravada, ou ler os principais pontos discutidos neste post, ok?

O que é o Método Futuro Servidor?

O Método Futuro Servidor já foi explicado em outros conteúdos aqui do blog e discutido em outras lives. Então, apenas vamos passar rapidamente pelos seus principais pontos antes de falar sobre a revisão.

Você pode ler mais detalhadamente sobre ele em:

Mas uma ponto que podemos destacar aqui que foi usado tanto, no Método quanto no Smart Planner, é a simplicidade.

Afinal, nós entendemos que é muito importante que a metodologia e o planejamento sejam os mais simples possíveis. Não queremos que você perca tempo tentando entendê-los e sim que use essas horas estudando.

Relembrando, primeiro é preciso fazer uma montagem do rol de matérias baseado no edital anterior para o concurso que você está estudando e organizá-las em ciclos (algo que inclusive o Smart Planner faz automaticamente para você).

Você já fez seu cadastro no Smart Planner? Aproveite e faça seu planejamento agora!

Smart Planner da Folha Dirigida

Como dividir os ciclos de estudos para concurso?

Esses ciclos serão organizados em blocos de três matérias semelhantes entre si. A quantidade de blocos que você estudará por dia dependerá do seu tempo disponível.

Se você tem duas horas, por exemplo, pode estudar um bloco por dia. Se tem seis horas, pode estudar os três blocos do ciclo.

Lembrando que você estudará um ciclo por vez, ou seja, três blocos. Terminado um dos blocos, você “puxa” o bloco mais semelhante do próximo ciclo para o atual, e assim vai seguindo.

Leonardo Murga recomenda resolver algumas questões por dia, mas não deixar essa resolução para o horário do bloco de estudos. Sobre o porquê disso, ele afirma: ”vai ter aquela pessoa que só faz exercícios e não avança no conteúdo”.

Além disso, essa pessoa corre o risco de ficar praticando exercícios apenas de um conteúdo que já tem um bom conhecimento devido ao reforço positivo.

Isso não é saudável porque, quem faz isso, acaba deixando de estudar e, por consequência, colocar em prática o que tem mais dificuldade de aprender, compreender e memorizar.

Já nos finais de semana, ele divide da seguinte forma:

  • Déficit de blocos
  • Pequena revisão
  • Exercícios

No déficit de blocos você repõe o conteúdo que não conseguiu ver durante a semana por motivos inesperados – uma consulta médica, questões familiares e etc.

A pequena revisão será a revisão do material que você produziu, os seus resumos, enquanto estudava durante a semana.

Os exercícios você fará no tempo que sobrar. Lembrando sempre de não colocar um número de questões específicos e sim seguir o tempo que você tem.

Revisões no Método Futuro Servidor

Como fazer a revisão?

Existem diversas formas de revisar e apenas testando você conseguirá descobrir qual funciona melhor para você.

O Método Futuro Servidor utiliza-se das pequenas revisões semanais e de grandes revisões mensais, em que o estudante revisa todo o conteúdo que já foi estudado.

À princípio, essa grande revisão dura algumas horas. A tendência é crescer a quantidade de tempo, até que ela chegue no máximo a duas semanas. Isso acontece porque a quantidade de conteúdos que você estudou está sempre crescendo.

Já o Smart Planner utiliza o método 24/7/30, que funciona assim:

  • Em 24 horas, você revisa o conteúdo estudado no dia anterior.
  • Em 7 dias, o conteúdo estudado em uma semana.
  • Em 30 dias, o conteúdo estudado no mês.

Para muitos, as revisões sistemáticas do 24/7/30 não funcionam. Para outros, é preciso rever os conteúdos todos os dias. Depende de tentar e descobrir o que funciona melhor para ti!

Uma dica para chegar a essa conclusão são os resultados dos exercícios. Se você tem uma boa quantidade de acertos, significa que seus estudos estão satisfatórios.

Se não, talvez seja necessário rever a metodologia que você está usando e se de fato ela é a melhor para você.

Independentemente do que vocês escolherem, revisem, façam alguma coisa, aconselha o CEO da Folha Dirigida, Ricardo Marsili.

Como fazer um resumo?

Também existem diversas formas de fazer resumo e de descobrir se os seus resumos são eficientes em sua função.

Se você leva muito tempo fazendo os resumos e muito tempo para estudá-los, pode ser que estejam grandes demais e, portanto, fugindo do seu princípio de resumir o conteúdo.

“Se você leva muito tempo, seus resumos estão muito prolixos, não estão sendo eficazes”, completa Leonardo Murga.

Outro erro comum do estudante é produzir diversos resumos e nunca os ler depois, o que também faz com que eles percam seu objetivo.

Para quem está começando a estudar agora, pode ser uma boa recorrer a resumos e mapas mentais prontos. Pelo menos para, nesse primeiro momento, você conhecer um modelo e, com o tempo, conseguir produzir o seu.

O mais importante de tudo isso é conhecer os seus próprios processos e saber o que funciona melhor para você, através de uma percepção realista da sua realidade.

Cada um tem suas necessidades, suas rotinas e suas particularidades. Além de tudo, colocar uma quantidade de tempo específico pode gerar ansiedade. A ideia aqui é estudar da forma mais saudável possível, até para o seu cérebro absorver melhor o conteúdo.

Você tem conseguido fazer a revisão? Não deixe de acompanhar o Blog da Folha Dirigida para mais dicas de como melhorar a sua rotina de estudos!


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *