fbpx

Principais assuntos de Português que caem em concursos

Compartilhe o conteúdo

Quando estamos na espera da publicação de um edital, ansiosos e com dúvidas sobre quais matérias serão cobradas, podemos ter uma certeza: a Língua portuguesa estará presente. E, com isso, quais são os principais assuntos de Português que caem em concursos e que preciso estudar.

Quer saber um segredo? O que varia entre eles é basicamente o aprofundamento que será exigido dos candidatos.

Principalmente quando nos referimos a provas que exigem nível fundamental, médio ou superior. Se for discursiva, o grau de cobrança pode ser maior ainda.

Por isso é importante saber tudo sobre essa disciplina, principalmente sobre a tão temida interpretação de texto. É o que explica o professor de Língua Portuguesa, Marcos Aguiar.

Quer saber os principais assuntos de Português em concursos?

  1. Quais assuntos os estudantes devem ter mais preocupação?
  2. Como estudar interpretação de texto para concursos?
  3. Qual a diferença entre interpretação e compreensão de texto?
  4. Quais são os maiores erros em interpretação?
  5. Qual a melhor forma de estudar ortografia para os concursos públicos?
  6. O que os candidatos erram mais em ortografia?
  7. Os estudantes devem dar mais atenção em quais tópicos de gramática?
  8. Quais são os maiores erros em gramática e como evitá-los?
  9. O que não pode faltar no estudo de Português?

principais assuntos de portugues que caem em concursos

O que varia entre os assuntos de Português é o aprofundamento que será exigido

1. Quais assuntos os estudantes devem ter mais preocupação?

Seja no nível médio ou superior, as bancas têm dado preferência às questões interpretativas, de acordo com o professor Marcos Aguiar. Em alguns casos, chegam a ser até 30% da prova de Língua Portuguesa.

Mas considere isso: as questões de gramática também não ficam de fora.

O professor aponta que esse modelo de questões tem solicitado do candidato que ele reescreva as frases, com o objetivo de fazer as seguintes adequações:

  • Ortografia
  • Semântica
  • Emprego de pronomes, verbos e conectivos (conjunção)
  • Concordância
  • Regência verbal
  • Pontuação
  • Crase e acentuação gráfica
  • Emprego correto das classes de palavras e dos termos da oração

2. Como estudar interpretação de texto para concursos?

O professor de Língua Portuguesa afirma que a primeira coisa que você deve fazer para ter boa interpretação textual é ler. A dica é procurar livros de literatura brasileira, jornais, revistas ou mesmo o tipo de leitura que você se sinta mais confortável.

O importante é tornar isso uma prática, pois a leitura é fundamental para o desenvolvimento de competências cognitivas.

O candidato cria mais capacidade interpretativa à medida que a leitura se torna um hábito (pelo menos 30 minutos por dia).

Quando começar a praticar o estudo para esse tema, o primeiro passo é identificar título, nota de rodapé e tema do texto (ex.: política, ciência, violência doméstica, mobilidade urbana entre outros).

Em seguida, deve-se destacar as palavras-chave (geralmente duas a três por parágrafo), pois elas facilitarão a compreensão e a lógica (intenção e sequência das informações apresentadas).

Também não podemos esquecer a inferência textual/ contexto, ou seja, identificar nas entrelinhas o que ficou subentendido e qual o propósito do texto (por que e para que ele foi escrito?).

 interpretação textual é um dos principais assuntos de Português que caem em concursos

3. Qual a diferença entre interpretação e compreensão de texto?

A interpretação é um conjunto de informações que devem ser consideradas dentro de um contexto para o entendimento único.

Já a compreensão é entendida como a extração de informações descontextualizadas e que não cabe interpretação.

Assim, quando queremos obter a compreensão, não se deve avaliar, segundo o professor, a intenção, mas sim o factual (o que foi constatado).

‘O livro ainda não chegou’. Neste exemplo, eu não estou preocupado com os porquês de não ter chegado, mas sim pela informação plena de ainda não estar com o livro, explica Marcos Aguiar.

4. Quais são os maiores erros em interpretação?

Um dos principais erros está logo no começo da interpretação. Segundo o professor, muitos candidatos acreditam que basta ler uma vez o texto e depois somente consultar os fragmentos cobrados na questão para entender tudo.

Pode até ser que isso aconteça, mas nem sempre é uma garantia. Por isso, existem algumas metodologias que você pode seguir para ter mais chances de compreender o que está no texto.

Além das dicas que trouxemos no item dois, há outra estratégia que é ler o texto pelo menos três vezes para estimular a sua capacidade interpretativa. Mas vai dar tempo?

Marcos Aguiar reforça que sim! Por isso o foco no condicionamento adquirido. O professor reforça comparando com o desempenho de um atleta:

Um atleta de alta performance só chega a essa condição porque treina e pratica. Dessa forma, se eu quero ler textos com a finalidade de interpretá-los, basta que eu pratique a leitura, afirma Aguiar

O professor reforça outro detalhe como incentivo. A prova será toda leitura e interpretação, seja de Português ou outra disciplina. Então, quanto mais praticar, mais serão as chances de sucesso como um todo.

5. Qual a melhor forma de estudar ortografia para concursos públicos?

O professor Marcos destaca como fundamental a prática da leitura como premissa básica para a ortografia também. A gramática normativa traz muitas regras, mas também muitas exceções. Não há uma fórmula pronta.

Eu poderia elencar algumas, mas sem o embasamento semântico ou literal, não alcançaríamos bons resultados. Leia bastante e com frequência, recomenda o professor

Para entender melhor, Marcos Aguiar cita alguns exemplos de ortografia que você deve saber identificar e evitar erros.

regras ortograficas 1

regras ortograficas 2

regras ortograficas 3

6. O que os candidatos erram mais em ortografia?

O professor Marcos Aguiar afirma que dúvidas de ortografia são bastante comuns e, não raro, alguém coloca um “s” onde não existe. Já aconteceu isso com você?

Acentos, flexões e inúmeras regras da gramática podem confundir muito por causa da fala.

Um problema é que, além dos deslizes na concordância, crase, acentuação, uso do hífen e outras regras em questões, é comum encontrarmos erros de ortografia nas redações.

Você já se encontrou questionando sobre o uso do x ou ch em uma palavra, ou se o correto em dada situação é mais ou mas? Porque junto ou separado, com ou sem acento?

Pode-se dizer que o uso popular do idioma, sem os cuidados normativos, faz da informalidade um padrão aceito por todos. Por isso, muito cuidado.

Então, o que você pode fazer a respeito disso? Saber muito bem as regras da ortografia. O professor separou alguns erros comuns:

erros de ortografia

 

7. Os estudantes devem dar mais atenção em quais tópicos de gramática?

De acordo com o professor, a gramática é muito extensa. Por isso, os candidatos devem dar atenção às matérias mais recorrentes como:

  • Interpretação textual
  • Acentuação gráfica
  • Emprego da crase
  • Verbos
  • Pronomes
  • Orações
  • Regência
  • Pontuação

Independentemente do concurso, essas matérias são cartas marcadas.

8. Quais são os maiores erros em gramática e como evitá-los?

O desconhecimento das classes de palavras (substantivo, adjetivo, pronome, numeral, artigo, verbo, advérbio, conjunção, preposição e interjeição) é um dos maiores erros gramaticais, de acordo com o professor Marcos Aguiar.

E isso é um problema, porque sem elas não podemos avançar nos estudos de sintaxe ou outros temas. Elas representam o básico.

Veja alguns exemplos do professor:

  1. A manhã estava linda
  2. Amanhecendo, faremos as atividades previstas.
  3. Ao amanhecer, teremos outros planos.

Quais são as classes das palavras destacadas?

Lembrando que todas indicam tempo. Na letra a, temos um substantivo, pois é variável (há plural – manhãs).

Na letra b, temos verbo? Não! Temos um advérbio de tempo (fruto da forma nominal do verbo gerúndio). Como já diz: forma NOMINAL do verbo (quando o verbo se parece com um NOME), logo, não pode ser verbo.

Na letra c, temos um verbo impessoal, não admite ser conjugado por pessoas.

Em poucas palavras, esse reconhecimento errado pode trazer prejuízos significativos.

9. O que não pode faltar no estudo de Português para concursos?

O candidato não pode esquecer de estudar Português com o auxílio de um bom material didático, norteado pelo prisma normativo.

Além disso, as partes gramaticais a serem estudadas devem estar bem definidas: Fonética, Morfologia, Semântica e Sintaxe.

Segundo o professor Marcos, não adianta estudar pontuação se não souber identificar termos essenciais, integrantes e acessórios da oração.

Aprender a estudar português é mais importante do que estudar português. Bons estudos!

Acompanhe todas as lives da Semana Português para concursos da Folha Dirigida:

1. Provas para todos os níveis
2. Como começar a estudar do zero
3. Macetes para estudar Português
4. Os principais assuntos da matéria
5. As características das bancas

Assinatura Folha Dirigida


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *