fbpx

5 passos para montar um planejamento de carreira

Compartilhe o conteúdo

Seja para ingressar no mercado de trabalho privado ou no setor público, o planejamento de carreira é uma etapa fundamental.

Você já elaborou um plano de carreira? Se a resposta for não, esse é o momento para mudar isso.

Segundo Guilherme Filgueiras, gerente executivo da Michael Page, esse plano é importante para você conseguir alcançar seus objetivos pessoais e profissionais de uma forma mais assertiva.

Seja para ingressar no mercado de trabalho privado ou no setor público, o planejamento de carreira é uma etapa fundamental

Seja para ingressar no mercado de trabalho privado ou no setor público, o planejamento de carreira é uma etapa fundamental (Foto: Freepik)

O que você vai encontrar por aqui?

O que é um plano de carreira?

O plano de carreira nada mais é que um programa estruturado com metas que desenham um caminho para que você alcance os seus objetivos.

De acordo com Filgueiras, ter um planejamento de carreira vai “dar clareza de onde você quer chegar”.

Mas é fundamental ressaltar que o plano é mutável. Durante a sua jornada profissional, é possível que você precise realinhar objetivos e corrigir eventuais falhas.

Nem sempre você terá um fit cultural com uma empresa, por exemplo.

O gerente na Michael Page afirma que está tudo bem mudar ao longo do tempo. Além disso, é preciso saber diferenciar o seu próprio planejamento, do plano de carreira de uma empresa.

O que fazer quando a empresa que trabalho não tem plano de carreira?

É bastante comum que as empresas possuam um plano de cargos e salários, o que seria uma espécie de planejamento dentro da própria corporação.

Apesar disso, independentemente da empresa ter ou não, você deve elaborar o seu próprio plano de carreira. O objetivo deve ser sempre conquistar a sua felicidade profissional.

Quais são os erros comuns em um plano de carreira?

Guilherme Filgueiras conta que um grande problema na hora de elaborar um planejamento de carreira é que algumas pessoas costumam separar a vida profissional da vida pessoal, o que é um grande equívoco.

Quando você desenha um caminho profissional que não tem nada a ver com quem você é enquanto ser humano, as chances de erros são maiores.

Você precisa, antes de tudo, fazer uma análise individual sobre quem você é – que pode ser ou não feita de uma forma mais introspectiva.

Para descobrir os seus pontos fortes e fracos, você pode ouvir feedbacks de pessoas que trabalham próximas a você, como um gestor ou colega.

Um outro erro comum, segundo Filgueiras, é perder tempo tentando melhorar aquilo que naturalmente você tenha dificuldade.

Infelizmente, ninguém é bom em tudo. O ideal é focar o seu tempo em entender quais são seus talentos e fortalecê-los.

Notícias e vagas de empregos por todo o país no site da Folha Dirigida

Existe um momento certo para fazer um plano de carreira?

Guilherme Filgueiras conta que plano de carreira não tem tempo, a hora certa é o momento que você avaliar que precisa.

A idade só vai interferir caso o seu plano seja a progressão ou o ingresso em uma carreira de uma empresa que tem a idade como requisito.

Segundo o gerente executivo da Michael Page, é um mito acreditar que o planejamento feito por uma pessoa jovem é melhor do que o feito por uma pessoa mais velha.

Isso porque existem momentos diferentes da vida e os planos podem sofrer mudanças, assim como o mercado de trabalho também. O indicado é que você faça um planejamento, independentemente da fase da vida que se encontra.

Na hora de traçar seus objetivos profissionais, lembre-se que “o sonho também é um plano”.

O que é um objetivo profissional?

O seu objetivo profissional é o que você deseja para a sua carreira. Seja uma promoção, ingressar em uma outra área ou até mesmo abrir o seu próprio negócio.

Lembre-se, na hora de tomar uma decisão, tente não separar a vida profissional da vida pessoal, pois ambas estão diretamente ligadas.

Uma vez que os seus objetivos sejam alcançados, quem vai ganhar com isso será você por completo, e não apenas o seu “eu profissional”.

Passo a passo para montar um plano de carreira

Guilherme Filgueiras trouxe cinco passos para iniciar o planejamento de carreira.

1. Entender qual é o seu talento

Muitas vezes, as pessoas acham que talento é apenas algo como dançar ou cantar, por exemplo.

Claro que esses talentos também podem guiar o seu plano de carreira, caso seja do seu interesse ser um dançarino ou um cantor.

Mas Filgueiras chama atenção para outros talentos, que são as atividades que você realiza no seu trabalho.

Se tem algo que você faz que desperta mais interesse ou que você se destaque fazendo, esses talentos podem entrar em consideração na hora de pensar nos seus objetivos.

2. Refletir onde você está profissionalmente e aonde quer chegar

Tendo em mente quais são os seus talentos, você vai olhar para a sua carreira como um todo. Nesse momento, não faz diferença se está ou não empregado.

Observe onde você se encontra atualmente e trace aonde você deseja chegar. Filgueiras chama atenção para um ponto importante:

Cuidado para não colocar um sonho muito distante como objetivo, afirma.

Isso porque quanto mais inalcançável for o seu objetivo, maiores serão as chances do seu plano se tornar uma frustração.

3. Avaliar oportunidades e riscos

Não dá para achar que tudo será mil maravilhas e não haverá percalços no seu caminho. A maneira mais inteligente é antecipar quais são os possíveis riscos.

Essas avaliações servem para que você inicie seu plano sabendo o que pode dar errado e já conseguir antecipar soluções para esses problemas.

Quando você tem a informação do que é risco, já diminui os seus riscos, explica o gerente.

4. Estabelecer um plano de ação com metas e prazos

O próximo passo é definir um plano de ação. Uma dica importante é estabelecer metas de curto prazo, pois elas “ajudam a te motivar”.

Quando você começa a concluir as metas, surge a sensação de que está em progresso e mais próximo do seu sonho/objetivo.

Além disso, essas metas e prazos vão mostrar se está no caminho certo. Você também poderá observar caso o plano tenha sido desenhado de maneira errada.

5. Planejar as melhores maneiras para alcançar essas metas

Após a realização dos passos anteriores, você começará a planejar qual é a maneira mais eficaz de alcançar cada meta.

Esse é um momento de pedir orientações para outros profissionais que estão hoje em um local que você deseja estar no futuro.

Você desenhar [o plano de carreira] é uma coisa, como vai realizar, é outra, pontua Filgueiras.

Quando começar a colocar o planejamento em ação, não tenha medo caso algo comece a dar errado.

Você pode dar um passo para trás, repensar as estratégias e prosseguir. O importante é não desistir!

Pronto para procurar o seu próximo emprego

5 passos para montar um plano de carreira


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *