fbpx

Descubra o que é e como fazer mapas mentais para concursos

Compartilhe o conteúdo

Você já teve aquela sensação de estudar e sentir que completou a tarefa, mas, após um determinado tempo, esqueceu o conteúdo? Existe uma técnica de estudos que pode ajudar: mapas mentais para concursos.

Esse foi o método de estudos encontrado por Laura Amorim, que a ajudou a ser aprovada, após um ano e dez meses de muita dedicação, para os cargos de auditora fiscal e consultora legislativa.

 

mapas mentais - unsplash

Mapa mental é uma técnica de resumo baseada em desenvolver diferentes temas a partir de uma ideia central (Foto: Unsplash)

O que você vai encontrar nesse post?

O que é um mapa mental?

Antes de qualquer coisa, você precisa saber que existem várias definições do que é um mapa mental.

Em termos gerais, essa é uma técnica de resumo baseada em desenvolver um tipo de organograma/ fluxograma com diferentes temas, a partir de uma ideia central.

A ideia é que o conteúdo contemple palavras-chaves específicas da temática abordada no mapa.

Segundo Laura Amorim, os mapas são bons para segmentar as partes importantes da teoria e absorver e consolidar o conteúdo.

Em concurso público, às vezes não adianta ter um conhecimento geral. A banca pode cobrar um detalhezinho, mudar uma palavra em uma questão, explica a criadora do site Mapas da Lulu.

Em seus mapas, Laura costuma incluir informações mais literais e visuais, adaptando o material com gráficos, tópicos e diagramas.

Por que usar mapas mentais?

O objetivo dessa técnica é acelerar a aprendizagem, pois você é forçado a organizar as informações de uma forma simples e acessível.

Para que a técnica dê certo, é preciso saber muito bem sobre o tema que está sendo estudado para fazer o esquema na sequência.

Um alerta de Laura Amorim é que você tenha cuidado de não entrar no modo automático de ir lendo ou vendo uma videoaula e apenas ficar copiando.

Caso você faça isso, pode acontecer de não se atentar a certas informações ou também esquecer o conteúdo estudado. O ideal é compreender tudo antes de aplicar no papel.

Dessa forma, quando for utilizar o mapa para estudar, vai conseguir associar ao que aprendeu anteriormente.

Quais as vantagens de estudar por mapas mentais para concursos?

A maior vantagem do mapa mental é conseguir organizar as informações estudadas de forma mais visual e permitir a revisão do assunto de maneira mais rápida.

Ajuda também a entender melhor a teoria que foi estudada e organizar as informações, principalmente para a fase da revisão.

Qual o mapa mental ideal?

O mapa mental ideal é aquele que é um meio termo entre o mapa mental tradicional, que é o que tem muita imagem e apenas palavras-chaves, com uma série de informações úteis.

Ou seja, a utilização de gráficos, tópicos e diagramas para fortalecer o estudo do conteúdo soma à complementação de informações literais e visuais.

A principal dica é treino. À medida que a pessoa faz os mapas mentais, ela analisa o que poderia ser melhor e aos poucos eles vão ficando mais a sua cara.

Como fazer um mapa mental?

Atualmente, existem inúmeras ferramentas digitais para auxiliar na confecção de um mapa mental.

Na época de estudante, Laura conta que utilizava apenas uma folha em branco para desenvolver os seus. Para ajudar na interpretação, ela elaborava o conteúdo com canetas de diferentes cores.

Para fazer seus mapas mentais hoje, Laura usa o aplicativo para Ipad chamado GoodNotes. Se você não tem Ipad ou utiliza o sistema da Apple, é possível fazer por meio do site XMind.

Para começar a fazer os mapas mentais, é preciso selecionar todo o conteúdo que será utilizado, fazer exercícios para saber o que é cobrado sobre esse assunto e então elaborar o mapa.

Além disso, é importante separar tempo para a confecção do mapa mental. Em geral, Laura diz que leva por volta de uma hora ou mais, da forma que faz.

Confira 9 dicas fundamentais para montar o seu mapa:

  1. Nunca faça resumo, mapa mental ou outro tipo de material na sua primeira leitura.
  2. Escreva de forma tropicalizada.
  3. Enfatize as palavras chaves.
  4. Use setas, tabelas, diagramas
  5. Utilize abreviações e símbolos.
  6. Recorra à alguns subtítulos padronizados.
  7. Utilize exemplos autoexplicativos
  8. Esqueça o perfeccionismo.
  9. Seja paciente

fd-anual

Dicas extra: como fazer mapa mental de letra de lei?

Quando for fazer um mapa mental de letra de lei, não cometa o erro de ver o documento pela primeira vez e já partir para o desenvolvimento do mapa.

É importante, primeiramente, conhecer a lei e saber como ela é cobrada, afirma Laura Amorim.

Comece pela resolução de questões da banca sobre a lei estudada. Após desenvolver todo o conhecimento, foque em utilizar o mapa como uma ferramenta de entendimento e facilitador de “decoreba”.

“Um exemplo é a Lei de Responsabilidade Fiscal. Tem muita coisa que cai em prova, principalmente cargos de fiscais de limite e os percentuais que as bancas cobram decorar”, exemplifica.

📝 Como estudar leis para concurso público?

Estudar a letra da lei é difícil, pois é um documento com muita informação. Por conta disso, os mapas mentais representam um excelente recurso para ajudar na memorização.

Lembre-se sempre de seguir as etapas corretas de primeiro visualizar videoaulas, ler o material teórico, fazer exercícios e aí sim pensar na criação de um mapa mental.

Os mapas mentais para concursos servem para ressaltar e gravar todas as informações, formando uma linha do tempo, com tabela e as literalidades. Assim, você terá essa ferramenta como um auxílio do entendimento da lei.


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *