fbpx

Qual o método mais eficiente para estudar, segundo a ciência?

Nós sabemos como é difícil passar em um concurso. Por isso, sempre estamos em busca do método mais eficiente para estudar.

Antes de tudo, é preciso organizar sua rotina para encontrar tempo disponível para estudar. Mas não adianta comprometer o sono ou largar os exercícios físicos. Mais que estudar, é preciso qualidade para aprender.

Então, qual a solução? Estudar com mais eficiência!

Neste post, falaremos sobre as formas mais eficientes de estudar segundo uma pesquisa da EduQC de 2014 com mais de 32 mil dados coletados ao longo de 30 meses. A metodologia e os resultados desse estudo foram submetidos à revista Educação e Pesquisa, da Universidade de São Paulo (USP).

Primeiro, explicaremos como foi realizada a pesquisa para depois apresentar como você pode aplicar os resultados obtidos nela nos seus estudos, ok?

Qual o método mais eficiente para esutdar?

Para ter um aprendizado de qualidade, é preciso estudar com eficiência. Mas qual o melhor método, segundo a Ciência? (Foto: Freepik)

Como foi feito esse estudo?

A pesquisa registrou e calculou usando os simulados da EduQC:

  • A proficiência do candidato;
  • Quanto, como e por onde o aluno estudou;
  • Se o estudo do aluno foi teórico, prático ou de revisão;
  • Se o aluno estudou através de áudio, presencial, vídeo ou escrito;
  • A origem do estudo, se foi através de curso, editora ou professor.

Com esses dados, quando o candidato refez o simulado, foi calculado e medido quanto ele aprendeu e quanto e como estudou.

A partir dessas informações, foi possível calcular a velocidade de aprendizagem através da seguinte fórmula: velocidade de aprendizagem é igual a variação de conhecimento dividida pela variação de tempo. Assim:

Velocidade de aprendizagem = variação de conhecimento/variação de tempo

Esse cálculo foi usado em todos os modos, tipos e origens citados, como a forma que o aluno estudou, o quanto estudou, através de que plataforma, etc.

Qual o resultado desse estudo?

O resultado da pesquisa se divide em diversas formas. Vamos explicar cada uma delas.

Tipo de estudo

Concluiu-se que, quando comparado ao estudo teórico, a prática mostrou-se em média 37% superior e a revisão, 45% superior.

Para esclarecer, entende-se como:

Modo de estudo

Em relação aos modos de estudo, quando em média comparados ao áudio, os resultados do presencial, vídeo e escrito foram respectivamente 15%, 32% e 44% superiores.

Origem do estudo

Os resultados da pesquisa não mostraram significância estatística de que nenhum curso, editora ou professor sejam superiores aos demais.

Pesquisa sobre estudar com eficiência

Como essa pesquisa pode ajudar na sua aprovação?

É comum as pessoas acreditarem que, para serem aprovadas, precisam dos cursos mais caros. Mas nenhum cursinho sozinho fará com que você seja aprovado.

Ou seja, o único responsável pelo seu sucesso é justamente você!

O que a pesquisa concluiu é que a forma que você estuda e as técnicas que você usa para estudar é que fazem a diferença.

Nesse sentido, muito esforço para estudar é desperdiçado pelos alunos com um método que não é eficiente.

Quanto ao tipo de estudo, segundo a avaliação, 68% do tempo de estudo dos avaliados foi teórico, 18% prático e 14% de revisão. Os resultados da pesquisa mostraram justamente que a revisão é o método mais eficiente.

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *