fbpx

Como fazer revisão para concurso público?

Compartilhe o conteúdo

Durante o estudo para concurso, a revisão é uma etapa fundamental. Através dela, você consegue fixar o conteúdo estudado.

Na hora de revisar, é muito comum que surjam dúvidas do que é importante priorizar. Um aliado importante nesse momento é o resumo.

No entanto, sair escrevendo tudo, de forma indiscriminada, não é a melhor forma de se resumir um conteúdo. Até porque, se tem tudo, não é resumo.

A coaching para concursos Deborah Cal explica que, antes mesmo de começar a pensar nos estudos, revisões ou resumo, é necessário ter foco.

Quando você não define uma área específica para estudar, se torna mais difícil definir prioridades.

Mas, se você já decidiu para quais concursos quer estudar, confira algumas dicas para fazer uma boa revisão e otimizar os seus estudos.

Como fazer revisão para concursos

Durante os estudos para concursos, a revisão é uma etapa fundamental (Foto: Freepik)

Qual a importância da revisão para concursos?

A revisão é importante para fixar o que foi estudado, pois a repetição leva à absorção do máximo de conteúdo possível.

De acordo com o conceito de Curva do Esquecimento, do psicólogo Hermann Ebbinghaus, quando aprendemos alguma coisa imediatamente, estamos com 100% daquilo fresco na nossa memória.

Por outro lado, não conseguimos guardar todas essas informações no nosso cérebro e precisamos de estratégias para que ele entenda o que deve ser armazenado e vai ser útil para a nossa prova.

Como funciona a Curva do Esquecimento?

  • Após 20 minutos já esquecemos ou não lembramos mais de cerca de 42% do que aprendemos naquele período.
  • Depois de uma hora, já não lembramos mais da metade do conteúdo, ou seja, 56%.
  • Quando chegamos por volta do 30º dia, não lembramos mais 80% do que estudamos ao longo dos 30 dias.

Por isso a importância de revisar sempre, para garantir que você não esqueça o conteúdo estudado.

O que priorizar na hora da revisão para concurso?

Na hora de organizar a revisão, a coach conta que é preciso olhar para os temas mais cobrados, mas também para aqueles que você tem mais dificuldade.

E ,para descobrir isso, o primeiro passo é fazer provas anteriores de concursos na área escolhida.

Ao refazer as provas, você pode criar uma planilha e mapear os temas que mais se repetem. Além disso, observar as disciplinas mais relevantes.

Deborah explica que, independentemente da banca, alguns temas se repetem. O que muda é a forma que será cobrado aquele conteúdo.

Por exemplo, se a área que você deseja ingressar cobra Direito Constitucional, o assunto estará na prova de qualquer organizadora.

Segundo a coach, a FCC é uma banca mais literal, enquanto o Cebraspe é mais doutrinário. Já a FGV utiliza estudo de caso para fazer a aplicação da lei.

Portanto, é interessante observar as singularidades de cada banca.

Dicas para saber o que priorizar nas revisões

Resumir para revisar

Para fazer uma revisão correta, é importante fazer um bom resumo antes. Faça anotações no momento em que estiver assistindo às aulas, mas nunca copie!

Quando você faz uma cópia de tudo o que o professor fala, você não está aprendendo, pois não está raciocinando sobre o conteúdo em si.

Deborah aconselha que as anotações sejam feitas de forma curta e objetiva. Mas ela entende que para muitos ainda é um desafio.

O resumo enxuto não falta conteúdo, ele falta caracteres, digamos assim. Mas o conteúdo está ali, afirma Deborah Cal.

Se você não consegue escrever pouco, a dica é fazer seu resumo – por mais que ainda seja quase uma cópia – e depois revisar tudo o que você escreveu.

Basicamente, as vantagens de fazer um resumo curto e objetivo são:

  • Ganha tempo na elaboração do resumo
  • Exercita a memória
  • Melhora o raciocínio
  • Faz revisões mais ativas

Na hora de fazer essa revisão, faça marcações destacando apenas as palavras-chave e assuntos mais relevantes.

Logo após, você vai conseguir perceber o quanto escreveu além do necessário. Assim, com o tempo, vai ser possível pegar a prática de fazer resumos mais enxutos.

Vantagens de fazer um resumo curto e objetivo

Como fazer revisão de forma eficiente?

A sua revisão precisa levar em consideração quais são os conteúdos mais cobrados na prova e aqueles que você tem maior dificuldade.

No entanto, você precisa revisar o conteúdo que já foi aprendido. A revisão é uma forma de reforçar o conhecimento já adquirido.

Quando você realiza um simulado e erra questões, é necessário entender o motivo desse erro. Caso seja esquecimento, a revisão vai te ajudar a exercitar a memória e lembrar daquele conteúdo.

Porém, se você não tiver aprendido o conteúdo, estará apenas perdendo seu tempo.

E como aprender a revisar?

Segundo Deborah Cal, o processo de aprendizagem é composto pelos seguintes pilares:

  • Teoria
  • Questão
  • Revisão

Portanto, para cada disciplina, é preciso ter tempo reservado para estudar a teoria, resolver questões e revisar o conteúdo estudado.

Os simulados para concursos podem ajudar você a medir a sua progressão nos estudos. Faça e refaça as provas anteriores e analise os seus erros.

Durante a preparação, é o momento para errar. Não foque apenas em aumentar o percentual de acertos, mas sim em aprender o conteúdo.

Caso perceba que não está tendo evolução em um determinado assunto, tente variar a forma de estudar e revisar.

FOOTER-simulado

Não tenho tempo para revisar. Quantas devo fazer?

O primeiro passo é estabelecer horários, de acordo com a sua disponibilidade. Mas não deixe de fazer a revisão do conteúdo estudado. A dica é revisar periodicamente a matéria.

A coach frisa a importância de se ter uma ordem de prioridade de tópicos. Para quem tem menos tempo, essa organização vai ser ainda mais útil.

A princípio, não deixe passar mais de 15 dias para fazer a revisão. Conforme for evoluindo, pode ir espaçando o tempo até no máximo 30 dias.

Mas organize as revisões de acordo com a sua dificuldade em cada tema, sendo:

  • Intervalo de 1 a 2 semanas – temas com muita dificuldade
  • Intervalo de 2 a 3 semanas – temas com dificuldade mediana
  • 1 vez por mês – temas mais fáceis

O importante é manter a constância. Portanto, não fique mais de um mês sem revisar, para não acabar regredindo o seu progresso nos estudos.

Mantenha o foco no estudos

Além de estabelecer os horários de revisão, é preciso manter o foco no estudos para concurso. Se você não está conseguindo se concentrar, Deborah Cal indica fazer exercícios de respiração.

Existe uma série de técnicas de concentração com base nesses exercícios de respiração que você pode utilizar, como o Mindfulness.

Outra dica é fazer intervalos durante o período de estudo, já que o cansaço atrapalha na concentração. Você conhece a Técnica de Pomodoro?

Qual a melhor forma de fazer a revisão para concurso?

Independentemente de método ou técnica, o mais importante é fazer a revisão. Não há uma fórmula mágica. A aprovação em um concurso não vem de forma fácil.

Existem diferentes formas de se revisar um conteúdo. Os tipos de revisão podem ser a partir de:

Mas é preciso testar para saber qual poderá ajudar você. As pessoas aprendem de forma diferente, então o melhor método de revisão é aquele que funciona para você.

É bom você saber o método para ter segurança, mas se você está fazendo de um jeito que está te deixando inseguro e confuso, para e se questione: ‘qual a melhor forma que vai funcionar para que eu faça?’. Depois que você se pegar fazendo e mantendo a constância, aí você vai fazendo ajustes, explica a coach.

Conheça diferentes técnicas e escolha a que mais se adapta a sua realidade e ao seu estilo de aprendizado. Por fim, foque nos estudos!

Ah, você pode conferir o vídeo completo com a explicação da Deborah Cal no Instagram da FD.

Quer estudar com a FD e ter acesso a todo o conteúdo Premium ? Saiba como!

Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *