fbpx

6 dicas para manter os estudos em tempos de crise

Compartilhe o conteúdo

Dar continuidade aos estudos em tempos de crise não é fácil. Para concursos públicos então, o desafio é maior ainda.

Diante da pandemia do Coronavírus, muitos concursos foram suspensos ou adiados. Por conta disso, os estudantes se viram em um dilema: o que fazer agora?

Na jornada para se tornar um futuro servidor, é normal surgirem momentos de incerteza. Os níveis certamente são diferentes, mas é unanimidade entre os professores que você não deve parar de estudar.

Repensar seu caminho? Pode ser. Mas, se você tem um objetivo – entrar no mundo dos concursos públicos -, não deve interromper sua jornada.

É o que afirma a professora de Direito Penal e delegada da Polícia Civil do RJ, Natacha Oliveira.

dicas para manter os estudos em tempos de crise

Dar continuidade aos estudos em momentos de crise é um desafio (Foto: Freepik)

1. Como se manter motivado diante da crise?

Tempos de distanciamento social exigem maior isolamento dentro de casa. E, diante dessa condição, é possível que surjam momentos de desânimo.

Se você está nessa situação, a primeira coisa que você deve fazer é admitir que tem esse problema e está em uma crise, segundo Natacha Oliveira.

Uma boa alternativa indicada pela professora para se manter motivado, é olhar para frente e visualizar você realizando o seu sonho.

Você se imagina pensando ‘o que estaria fazendo no momento da minha posse?’. Pensa na emoção que você teria ao ver que foi aprovado e nomeado, sugere a professora.

A partir disso, ela indica reviver mentalmente cada etapa até chegar ao seu momento atual.

Mantenha fixo na sua mente aquele dia da realização. Pense que o dia de estudos hoje é um a menos para alcançar o sucesso desejado.

→ Como ter inteligência emocional nos momentos de crise?

como se manter motivado

2. Saiba utilizar a tecnologia a seu favor

A tecnologia pode ser grande aliada na preparação para concursos públicos, de acordo com Natacha. Por outro lado, você deve saber como utilizá-la a seu favor, caso contrário, pode se tornar a grande vilã.

A internet trouxe inúmeras opções de estudo, desde videoaulas até livros, ferramentas de questões, resumos, entre outros.

Se por um lado isso é bom em questão de acesso à informação, por outro o aluno pode acabar perdendo o foco diante da grande quantidade de materiais que encontrou ou recebeu de algum colega.

Ele não tem foco e fica perdido. A mesma coisa em relação à Doutrina. Tem muito livro circulando pela internet, as pessoas recebem tudo, mas não sabem o que direcionar, explica Natacha.

O tempo excessivo gasto em redes sociais também é um alerta da professora. Você não precisa se privar de tudo, mas é importante saber os limites para isso.

3. Não existe fórmula mágica para os estudos

Natacha Oliveira afirma que não existe uma fórmula mágica sobre a melhor estratégia de estudos. Tudo é muito pessoal. Vai depender de pessoa para pessoa.

Não tem como colocar uma receita de bolo para pessoas que têm realidades tão distintas. O primeiro ponto é esse: cada um olhar para si e pensar ‘o que para mim é bom?’, explica.

O tempo também vai dizer muito sobre isso. Pode ser que uma técnica que você utilize em um primeiro momento deixe de ser eficaz para você depois.

No entanto, a professora de Direito Penal afirma que, em geral, cursos são muito bons para quem está começando a estudar e está motivado ou fora de ritmo.

Pois, dessa forma, o aluno não se sente sozinho, tem contato direto com o professor e consegue visualizar a questão da concorrência ao ver várias pessoas estudando com você.

Como se preparar se não puder fazer curso presencial?

Em situações como a da pandemia, que exige um isolamento, ou mesmo na falta de recursos financeiros, o futuro servidor acaba recorrendo ao estudo sozinho.

Mas, isso não pode ser motivo para desânimo. Pode ser que seja mais difícil, mas não é impossível, segundo Natacha. É preciso ter disciplina e maximizar o tempo de estudos.

A tecnologia vem a nosso favor, universalizou as possibilidades. Mas vem a questão da disciplina. Algumas pessoas têm o privilégio de estudar sozinha, enquanto outras precisam conciliar trabalho e estudo, com família e filho pequeno, explica a delegada da PC-RJ.

Nesse caso, cada um deve estudar no período que tiver disponível para si. Comece a racionalizar o seu tempo e corte o que for desperdício.

“Se você trabalha e tem só duas horas por dia para estudar, pega a letra da lei e o resto de exercícios”, recomenda.

Uma dica da professora para estudar a lei seca atualizada é sempre recorrer ao site do Planalto.

→ Dicas para estudar em casa de forma mais eficiente

4. Utilize essas seis técnicas para decorar leis

Memorizar as leis vai depender do método que é melhor para cada pessoa também. Diante disso, Natacha Oliveira listou algumas técnicas que podem ser utilizadas e que você pode testar para ver qual se encaixa mais para você.

  • Aulas 
  • Escrever
  • Resumos
  • Grifar texto
  • Tabelas
  • Mapas mentais

A dica é conseguir identificar o que você mais esquece e estudar esse ponto com frequência até que entre por osmose. Para isso: faça muitos exercícios.

tecnicas para decorar leis

5. Tenha um organograma de vida

Se você já tem o material e tem consciência do que você quer, um passo importante para dar continuidade à sua preparação é montar um organograma completo da sua vida neste período.

Segundo a professora, ter um organograma de estudos bem estruturado vai ajudar você a se manter firme no seu direcionamento.

É necessário que esse planejamento se torne um hábito. Como fazer isso? A professora explica:

Identifique no seu dia a dia todos os eixos da sua vida. O que é importante para o ser humano? Saúde é importante? Então você precisa ter uma alimentação saudável, fazer exercícios físicos. Estudar é importante? Sim. Alguns precisam trabalhar, então tem que colocar o trabalho na agenda também.

O organograma deve ser feito de acordo com sua realidade.

Pontos fundamentais na sua vida como tempo para passar com a família e lazer também devem ser incluídos. A meditação também é recomendada pela delegada para manter-se mais equilibrado.

6. Não estude uma matéria por vez

A professora Natacha afirma que o grande erro é focar em uma matéria só na hora de organizar seu planejamento. É preciso manter, ao longo do seu estudo semanal, as matérias girando. Como assim?

É necessário ter ciclos de estudo para que você não fique muito tempo sem ver uma matéria específica e depois esqueça tudo que estudou.

Esse estudo gradual é importante para manter uma rotina de aprendizado para cada disciplina.

A que tem maior peso deve ser mais estudada, mas nenhuma deve ser negligenciada. Além disso, nenhum ponto do edital deve ser ignorado. Foque no que é mais importante, mas tenha em mente que precisa saber tudo.

Ler o edital é o básico para saber as informações do concurso para você não desperdiçar as energias de uma maneira equivocada. “São as regras do jogo”, finaliza Natacha.

→ Quantas horas por dia de estudo é preciso para passar em concurso?

Assinatura Folha Dirigida

 

 


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *