fbpx

Como escolher uma das áreas de concurso para estudar?

Compartilhe o conteúdo

O primeiro passo para uma caminhada de sucesso é definir qual carreira você quer, o seu foco. Nesse caso: como escolher uma das áreas de concurso para estudar?

Sem que você saiba seu objetivo, de nada adiantará um planejamento. Tenha em mente que cada uma das áreas terá diferentes especificações e funções para serem desempenhadas.

É importante que, nesse primeiro momento, essa escolha seja bem pensada e pesquisada. Afinal, já pensou se você passa para um concurso público e tem que realizar atividades que não gosta ou não se sente bem em fazer?

Tenha em mente que cada uma das áreas terá diferentes especificações e funções para serem desempenhadas

Tenha em mente que cada uma das áreas terá diferentes especificações e funções para serem desempenhadas (Foto: Pixabay)

Definir uma das áreas em concurso público para estudar não se resume apenas ao salário ou ao número de vagas oferecidas no edital.

É preciso pesquisar antes sobre o cargo desejado para que o seu esforço não seja em vão. E essa é apenas a primeira etapa do seu planejamento de estudos.

Alguns pontos devem ser levados em consideração na hora de escolher sua área, como montar uma lista com aspectos positivos e dificuldades que você encontrará ao optar por determinada carreira.

Comece se questionando sobre os pontos abaixo, segundo a coach Deborah Cal:

  1. Perceba quais são seus talentos e se eles se encaixam na carreira que você procura.
  2. Faça testes na internet para avaliar seus pontos fortes.
  3. Conheça as áreas de concurso.
  4. Saiba quais são os requisitos para fazer parte de cada cargo.
  5. Quais as atribuições de cada cargo? Qual vai ser o seu trabalho no dia a dia?

Quais são as áreas de concurso público?

Para ajudar você a conhecer mais sobre as principais áreas de concurso público, confira o resumo das principais, de acordo com o professor Leonardo Murga:

Área Judiciária

Áreas de concurso - judiciaria
Esta área concentra os melhores cargos da iniciativa pública, como juiz, membro do ministério público, advocacia pública e defensoria.

Contudo, exige aprofundamento maior no conteúdo. Todo ano são abertos concursos em diversos lugares do país, em cargos nos níveis médio e superior.

Carreiras Jurídicas

São os cargos voltados apenas para baracheis em Direito. Em geral, são quatro principais frentes de atuação:

  • Advocacia Pública
  • Defensoria Pública
  • Magistratura
  • Promotoria de Justiça

Além da formação em Direito, os cargos também exigem inscrição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e alguns ainda pedem experiência na área.

Os salários também são bem atrativos. Um defensor público, por exemplo, tem ganhos entre R$16 e R$25 mil, dependendo do estado.

Já um promotor de justiça tem média salarial de R$25 mil, mas, em estados como Pernambuco e Acre, esse valor pode chegar a R$30 mil.

Carreira de Tribunais

Além do cargo de juiz, os tribunais contratam profissionais para a área de apoio, que são divididos em duas categorias:

  • Técnico Judiciário (nível médio)
  • Analista Judiciário (nível superior)

O técnico judiciário vai prestar suporte técnico ou administrativo ao tribunal, de acordo com a sua especialidade.

Para a área Administrativa, o requisito é apenas o ensino médio. Já para a área Técnica, é exigido ensino técnico na área de atuação, como Contabilidade, por exemplo.

Para ambos, a remuneração é, em média, de R$7,5 mil. Há também a possibilidade de aumento com cursos de graduação e especialização.

O analista judiciário, por sua vez, tem atividades de planejamento, organização, coordenação e supervisão técnica.

Ao todo, são três diferentes especialidades. A primeira é na área Judiciária, voltada para os graduados em Direito.

A segunda é na área Administrativa, para profissionais com ensino superior em qualquer área. E a última é a área de Apoio Especializado, que exige formações específicas, como Medicina, por exemplo.

As iniciais de um analista judiciário é de R$12,4 mil, podendo chegar a R$18,7 mil.

Área Administrativa

Áreas de concurso - administrativa
É, definitivamente, a maior área, mais conhecida e com concursos públicos frequentes. Nesse sentido, a oferta de cargos e vagas da área Administrativa é bem maior do que comparado às outras carreiras.

Entretanto, possui a maior concorrência por oferecer cargos de níveis fundamental, médio e superior (em todas as formações).

As funções têm o papel mais administrativo e/ou de atendimento ao público. As atividades são divididas de acordo com o grau de escolaridade.

Para o nível fundamental, as chances são para os cargos de agente ou auxiliar administrativo. É quem atua com funções e tarefas mais simples, como contagem de estoque, por exemplo.

Já os técnicos ou assistentes administrativos, cargos de nível médio, são os profissionais que auxiliam o administrador com tarefas mais técnicas, como elaboração de relatórios e atividades afins.

No nível superior, o analista administrativo ou administrador é quem vai organizar e planejar todas as atividades da área com um todo.

Em todos os casos, a remuneração vai depender do órgão e estado que será realizado o concurso.

O grande diferencial dessa área é a possibilidade de bons ganhos, mesmo possuindo chances com escolaridade mais baixa.

Um profissional de nível médio no INSS, por exemplo, tem salários iniciais a partir de R$5 mil.

Área de Controle

Áreas de concurso - controle
Essa é uma das áreas de concurso que possui poucas vagas e muitas matérias para estudar. Porém, a alta demanda de matérias permite mesclar conteúdos de Administração e Fiscal durante a preparação.

Ou seja, você consegue se preparar para concursos de mais de uma carreira ao mesmo tempo. Tribunais de Contas da União (TCU), estados e municípios e Controladorias são alguns exemplos de concursos.

Um auditor de controle externo do TCU, cargo que exige nível superior, começa a carreira com a remuneração de R$22 mil, mas, com o tempo, pode passar de R$31 mil.

Além do salário, os servidores ainda recebem benefícios, como auxílio-alimentação, auxílio-saúde e auxílio-escolar.

Nas esferas estaduais e municipais, os ganhos vão variar de acordo com a localidade. Um servidor de nível médio no Tribunal de Contas do Município de São Paulo (TCM SP) tem ganhos iniciais de R$10 mil.

Área Segurança

Áreas de concurso - seguranca
Os concursos na área da Segurança são muitos e com oportunidades de carreira em diversas escolaridades. Mas é importante lembrar que é uma área que exige identificação.

Atuar na Segurança Pública demanda lidar com diferentes situações durante a carreira. São os concursos para:

  • Polícia Civil (PC)
  • Polícia Militar (PM)
  • Polícia Federal (PF)
  • Polícia Rodoviária Federal (PRF)
  • Corpo de Bombeiros
  • Administração Penitenciária

Um ponto de atenção é que esses concursos costumam ter o Teste de Aptidão Física (TAF), além de que as etapas de seleção variam de acordo com o cargo.

Por exemplo, o concurso para a função de delegado – que exige nível superior em Direito – costuma ter mais etapas do que para agente de polícia – cargo de nível superior em qualquer área.

Os ganhos também variam de acordo com a corporação e a localidade. Um perito da Polícia Civil do Distrito Federal tem iniciais de R$16,8 mil.

Já um técnico de necropsia da Policia Civil do Rio de Janeiro (PC RJ) – cargo de nível médio – tem remuneração a partir de R$5,2 mil.

Além da escolaridade, alguns cargos também exigem Carteira Nacional de Habilitação (CNH) nas categorias B, C ou D.

Área Legislativa

Áreas de concurso - legislativa
Com remunerações interessantes, estabilidade e diversos benefícios, a área Legislativa atrai muitos candidatos. Porém, é preciso ter em mente que a demora dos editais é frequente.

Nesse caso, você deve analisar se é possível focar em mais de uma área e, com isso, ampliar suas possibilidades.

Quais concursos fazer? Senado, Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas.

Após um reajuste em 2020, os servidores aprovados no concurso Senado poderão ter ganhos de até R$34 mil, além de outros benefícios.

Uma carreira que chama bastante atenção nessa área é a de policial legislativo do Senado. O cargo exige apenas ensino médio e tem remuneração de R$20,4 mil.

A função de analista legislativo – que exige ensino superior em qualquer área – possui iniciais de R$26,8 mil. A nível de comparação, é o equivalente a mais de 25 salários mínimos.

Área Fiscal

Áreas de concurso - fiscal
Você gosta de Matemática? Se sim, esta pode ser uma boa escolha. A área Fiscal é uma das áreas de concurso que está em constante crescimento. A principal responsabilidade é de inspeção fiscal e arrecadação tributária.

Com as crises orçamentárias e a necessidade de maior arrecadação por parte do governo, trata-se de uma área com muitas oportunidades pela frente. Um exemplo é o concurso para a Receita Federal.

Um auditor fiscal da Receita começa a carreira recebendo R$21 mil. O cargo exige nível superior completo em qualquer área.

Além disso, a área Fiscal é fundamental para o funcionamento de alguns setores, como aeroportos, Segurança e Políticas Públicas.

A liberação de passageiros e bagagens em viagens, a conferência de exportação e importação, a apreensão às drogas e até os sistemas de licitação são responsabilidades do órgão.

Área de Alta Gestão

Áreas de concurso - alta gestao
Essa carreira possui status de relevância diferenciada na Administração Pública, pois alcança alguns cargos do poder executivo. Entre eles estão os de analista do Banco Central e especialista em políticas públicas.

O ponto de atenção é que os editais abrem com baixa frequência, então, mais uma vez, é preciso analisar a sua área de interesse para depois definir o planejamento de estudos ideal.

A remuneração inicial de um analista do Banco Central é de R$16 mil, podendo chegar a R$24 mil, com a progressão de carreira.

Para concorrer ao cargo é preciso ter ensino superior completo em qualquer curso. Os analistas são divididos em seis áreas:

  • Análise e Desenvolvimento de Sistemas
  • Suporte à Infraestrutura de Tecnologia da Informação
  • Política Econômica e Monetária
  • Contabilidade e Finanças
  • Infraestrutura e Logística
  • Gestão e Análise Processual

Para ingressar no cargo de especialista em políticas públicas, também é preciso ter ensino superior completo em qualquer área.

Em âmbito estadual, a carreira pode ter outros nomes. Em Goiás, é gestor governamental, enquanto em São Paulo, executivo público e especialista em políticas públicas (EPP).

Os ganhos também variam de acordo com a localidade e a carga horária, mas os iniciais são a partir de R$5 mil.

Área da Saúde

saude
Essa é umas das áreas de concurso mais específica, normalmente para cargos de ensino superior em Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia e Nutrição.

Outros são os cargos de carreiras técnicas, como Enfermagem, Raio X, entre outras. Os cargos podem ser nos municípios e estados, ou ainda federais.

Como exemplo, um técnico de enfermagem na FeSaúde de Niterói, no Rio de Janeiro, tem remuneração de R$3 mil para uma jornada de 40 horas semanais.

Já na Secretaria de Saúde de Santa Catarina (SES SC), um técnico de enfermagem ganha R$2,6 mil para trabalhar 30 horas por semana.

A carreira com maior remuneração é a de médico, mas os ganhos variam de acordo com a localidade, órgão, especialização do profissional, tempo de experiência e carga horária.

Área do Magistério

magisterio
Para quem tem formação na área de Educação, como os cursos de Pedagogia e Letras, e vontade de atuar na área pública, existe como opção os colégios municipais e estaduais, as instituições federais de ensino, além de universidades federais e estaduais.

No caso de professores, é uma área que costuma exigir prova de títulos além da escrita. Mas, além do magistério, os concursos costumam acontecer para orientador pedagógico, merendeira, inspetor de alunos, entre outros cargos.

Os maiores salários são para os professores de ensino superior. No entanto, os ganhos vão variar de acordo com carga horária, dedicação exclusiva e especializações.

Um docente com doutorado e vínculo exclusivo na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), por exemplo, recebe cerca de R$ 9,6 mil por 40 horas de trabalho semanais.

Área Militar

militar
É a área que compreende as três Forças Armadas – Marinha, Exército e Aeronáutica. A área tem concursos regulares, realizados anualmente. Os concursos podem ser para temporários ou para carreira (efetivos).

Nessa área, você encontrará cargos para todos os níveis e deverá ter uma afinidade com a proposta de carreiras militares.

Além disso, há alguns pré-requisitos, como altura. Para ingressar no Exército, homens precisam ter altura mínima de 1,60 m e mulheres, 1,55 m.

Também há exigência de idade, que varia de acordo o curso de ingresso. Na Aeronáutica, a idade máxima é 35 anos, com exceção do cargo de capelão – voltado para candidatos entre 30 e 41 anos.

Um ponto que chama atenção é a remuneração. O soldo básico – como é chamado o salário dos militares – cresce de acordo com a patente.

Enquanto um soldado ou cabo tem remuneração de um salário mínimo, um tenente-brigadeiro recebe R$13,4 mil de soldo básico.

Além disso, os militares têm direito a alguns adicionais de habilitação, disponibilidade militar e gratificação de representação.

Com isso, o salário de um tenente-brigadeiro chega a R$22,8 mil. Um oficial, que tem soldo básico de R$8 mil, com as gratificações, recebe R$11 mil.

Área Bancária

bancária

A área Bancária é composta pelos bancos públicos do país. Alguns exemplos de bancos públicos no Brasil são: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco de Brasília (BRB) e Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul).

A principal maneira de ingresso é por meio de concurso para o cargo de técnico bancário ou escriturário, com escolaridade de nível médio.

Vale conferir no edital do seu banco de interesse a nomenclatura dada ao cargo dessa escolaridade.

A remuneração para os cargos desta escolaridade costumam variar de R$4 mil até R$7 mil, dependendo da instituição e se é cargo de escriturário ou técnico.

Por outro lado, as oportunidades para os cargos que exigem escolaridade de nível superior ainda são menores.

A remuneração para os cargos desta escolaridade são de R$19 mil até R$21 mil, dependendo da instituição e se é cargo de analista ou de formação específica, como Advogado.

Assim, algumas oportunidades para os cargos desta escolaridade são de médico do trabalho, engenheiro, arquiteto, analista de tecnologia da informação e advogado.

Ainda tem dúvidas sobre as áreas de concurso? Saiba mais no e-book Guia Rápido para escolher sua área em Concursos

Principais áreas

*colaborou Marcos Leandro


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *