fbpx

Curva do Esquecimento: o que é e como superar

Compartilhe o conteúdo

Você termina de estudar um conteúdo e, horas depois, já não lembra grande parte do que estudou? Pois saiba que isso pode ser explicado pela teoria da Curva do Esquecimento.

Em 1885, a teoria, do filósofo alemão Hermann Ebbinghaus, foi apresentada por meio de um gráfico que demonstrou como acontece a retenção de informações no nosso cérebro ao longo de um período de tempo.

Em seu trabalho, Ebbinghaus conseguiu mostrar o porquê as informações adquiridas se perdem com o tempo. Por isso, sua teoria é bastante utilizada em estudos da memória e aprendizagem.

Mas fique calmo que, apesar da perda de informações, é possível contornar a Curva do Esquecimento e melhorar o seu rendimento nos estudos.

Você termina de estudar um conteúdo e, horas depois, já não lembra grande do que estudou? Pois saiba que isso pode ser explicado pela teoria da Curva do Esquecimento

Você termina de estudar um conteúdo e, horas depois, já não lembra grande do que estudou? (Foto: Freepik)

 

O que você vai aprender por aqui:

Como funciona a Curva de Esquecimento?
Por que é importante entender a Curva do Esquecimento?
Como superar a Curva do Esquecimento?
O que fazer para evitar o esquecimento?
Quais técnicas de revisão podem ajudar a evitar o esquecimento?
Existe algum software que pode ajudar na preparação?

Como funciona a Curva do Esquecimento?

A teoria do filósofo alemão diz que, após estudar um conteúdo, você está com 100% daquela informação na sua memória.

Segundo Ebbinghaus, o que acontece em seguida, é que seu cérebro, ao longo do tempo, vai “desarmazenando” o que foi aprendido, pois ele não é capaz de reter toda a informação de uma vez.

Após 20 minutos, você vai ter esquecido cerca de 42% do que aprendeu. Depois de uma hora, mais da metade do conteúdo já foi esquecida (56%).

Passados 30 dias, 80% do conteúdo que você estudou é esquecido também.

Curva do esquecimento

Por que é importante entender a Curva do Esquecimento?

Victor Maia, fundador da EduQC, explica que compreender a Curva do Esquecimento é importante porque influencia diretamente na sua estratégia de preparação.

Tendo isso em mente, você pode buscar alternativas para melhorar o seu aprendizado nos estudos para concurso.

O esquecimento é um mecanismo natural, já que, como apontado no tópico anterior, parte do que você aprende é perdido com o tempo.

Só é retido aquilo que o cérebro reconhece como importante para você, ou seja, só aquilo que precisa.

O segredo é fazer o seu cérebro entender o que é necessário. E como fazer isso? Revisando!

Como superar a Curva do Esquecimento?

Para desmontar a Curva do Esquecimento você precisa revisar as informações da maneira correta e no momento certo.

A revisão é apenas um dos três pilares para um estudo eficiente. Ela precisa ser complementada com estudo de teoria e prática de exercícios.

Um estudo feito com alunos da EduQC mostrou que ler é 9% mais efetivo do que assistir a videoaulas, além de ser 25% mais eficiente do que aulas presenciais e 44% do que áudios.

Ainda de acordo com essa pesquisa, foi observado que a prática é 37% mais efetiva do que a teoria, enquanto revisar é 45% melhor do que a prática.

O segredo é encontrar um ponto de equilíbrio entre teoria, prática e revisão. No entanto, essa divisão vai depender da realidade de cada pessoa.

“Quanto mais ativo o estudo, maior a retenção”, conta Maia.

O que fazer para evitar o esquecimento?

Para minimizar o esquecimento, Victor Maia afirma que é preciso estudar de forma cíclica, que quer dizer não estudar uma única disciplina por vez. Você sabe o que são ciclos de estudos?

O aprendizado se dá de forma muito mais sólida, quando se aprende aos poucos. Isso quer dizer que é importante ter uma evolução constante no aprendizado, explica.

Durante a sua sessão de estudos, teoria, prática e revisão precisam estar presentes. Após o estudo da teoria, você pode resolver exercícios para mensurar quais são as suas dificuldades.

Na hora de revisar, a dica é focar nos assuntos com maior dificuldade. Além disso, você pode procurar por alguns métodos eficientes de revisão, como:

Maia frisa a importância de que os materiais de revisão sejam feitos pelo próprio aluno. A efetividade na sua preparação também vai depender da divisão entre teoria, prática e resumo.

“Faz uma grande diferença no resultado quando essa divisão é feita levando em consideração a proficiência do candidato”, afirma Maia

Quais técnicas de revisão podem ajudar a evitar o esquecimento?

A revisão é a técnica principal para evitar o esquecimento do que você aprendeu durante o estudo da teoria.

No entanto, Victor Maia chama atenção para as desinformações sobre a revisão. O primeiro ponto é que não faz sentido revisar de forma burocrática.

Isso porque você não vai (e nem deve) revisar todo o conteúdo aprendido. Essas revisões serão feitas sob demanda.

Só vai compor o seu material de revisão aqueles assuntos que você tem dificuldade ou que não compreendeu, recomenda Victor Maia.

E como saber quais são esses assuntos? Resolvendo questões! Consegue entender como os três pilares são complementares?

Recapitulando: você vai começar a estudar as matérias de forma teórica, seja por videoaulas, PDFs, aulas presenciais, entre outros.

Durante o estudo teórico, monte o seu material de revisão. A dica é que você não copie o que o professor fala e faça sempre com suas palavras.

Entendido o conteúdo, resolva questões e simulados. Veja como foi o seu desempenho e mensure os assuntos com mais erros.

Não sabe onde resolver questões e provas anteriores? Conheça o Folha Questões!

Na hora de revisar, foque nos assuntos de maior dificuldade. Caso seu material de revisão esteja incompleto, retome o estudo da teoria e complete com o que precisar.

A divisão de tempo para cada pilar vai depender de você. Além da sua disponibilidade, ritmo de estudos também deve entrar em consideração.

Dicas para revisar de forma eficiente

Existe algum software que pode ajudar na preparação?

Caso você não saiba como dividir o tempo da sua preparação, a Inteligência Artificial pode ser uma aliada que vai ajudar nisso.

Na plataforma da EduQC Concursos, com base no histórico de outros alunos e levando em consideração o seu conhecimento em cada disciplina, é possível saber como deve ser feita essa divisão.

O sistema vai sugerir quanto tempo você precisa dedicar a cada pilar e, dessa forma, consegue maximizar o seu aprendizado.

Conheça o combo FD Premium + EduQC Concursos!

Assinatura FD Premium + EduQC


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

2 Resultados

  1. Folha Dirigida disse:

    Olá, Jose Marcos. Você pode conferir também o nosso conteúdo sobre como funciona a memória: https://folhadirigida.com.br/blog/como-funciona-memoria-estudos/ Abraços, Blog Folha Dirigida!

  2. Gostaria de saber mais sobre esquecimento .. tenho este problema e me prejudica muito no meu aprendizado..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *