fbpx

Como fazer um cronograma de estudos para concurso?

Uma das primeiras dúvidas de quem decide estudar para se tornar servidor público é como se preparar para a prova. Para isso, você sabe como montar seu cronograma de estudos para concurso público?

Saber qual área combina mais com você, qual metodologia usar e como revisar faz a toda a diferença entre conquistar a aprovação ou não.

No Futuro Servidor na Prática, Ricardo Marsili, CEO da Folha Dirigida, e o professor Leonardo Murga, um dos criadores do Método Futuro Servidor, explicaram como levar tudo isso em consideração faz toda a diferença no seu cronograma e qual a melhor forma de passar por essas etapas.

Você pode assistir a live, que ficou gravada, ou ler neste post os principais pontos que eles discutiram, ok?

O que é o Método Futuro Servidor?

Antes de falarmos sobre o cronograma, daremos uma breve explicação do que é o Método Futuro Servidor. É muito importante compreender porque sugerimos essa metodologia entre tantas outras disponíveis na internet.

Baseado na ciência, na manutenção da saúde física e mental do futuro servidor e nas técnicas mais recentes de memorização, o Método é uma sugestão de metodologia disponível gratuitamente, de forma a tornar o conhecimento acessível para todos.

O objetivo é que os estudos para concurso público sejam mais eficazes. Por isso, o Método é dividido em quatro pilares:

  1. Informação e planejamento
  2. Rotina de estudos
  3. Revisão científica
  4. Preparação mental e emocional

Além do e-book e dos vídeos disponíveis na playlist do canal do Youtube da Folha Dirigida, você também pode participar do canal do Telegram, onde são trocadas diversas dicas de estudo. Tudo isso de forma gratuita.

> Quero participar do canal do Futuro Servidor

Agora, vamos ao cronograma?

Como montar o cronograma de estudos para concurso público

É normal se questionar sobre como montar um cronograma de estudos. Ou ainda se perguntar se ele é bom o suficiente, caso você já tenha um.

“Mais me preocupa as pessoas que não se questionam sobre isso em momento nenhum”, afirma o professor Leonardo Murga.

O primeiro passo, antes mesmo de chegar na etapa do cronograma, é escolher a área de concursos. É preciso escolher uma com que você tenha afinidade. Afinal, depois da aprovação, esse será de fato o seu trabalho.

Ainda que uma das grandes vantagens do concurso público seja a estabilidade, isso não significa que ela vá gerar felicidade no dia a dia.

Executar tarefas que você não gosta ou se identifica, por exemplo, pode até mesmo levar a uma possível depressão.

Por isso, para escolher a área, é preciso se perguntar:

  • O que você gosta?
  • O que você quer ser?
  • Com quais matérias que você tem afinidade?

Muitas pessoas, ao decidirem prestar concurso, são influenciadas por algo que algum conhecido falou ou viveu. É muito importante que você mesmo faça sua pesquisa e veja o que se enquadra melhor aos seus desejos e vontades.

As próprias áreas, por si só, já são muito extensas. Se você resolver seguir dentro de Segurança Pública, por exemplo, já são diversas polícias para se cogitar, concursos militares, guarda municipal, bombeiros, etc.

Supondo que você já tenha passado pela escolha da área e tenha decidido fazer o concurso da PC-RJ, por exemplo.

Cronograma segundo Método Futuro Servidor

Ter um planejamento é essencial

A melhor forma de montar o seu cronograma é usando o Smart Planner, o planejador de estudos da Folha Dirigida.

Isso porque, no Planner, basta selecionar o cargo almejado e a ferramenta já monta automaticamente o cronograma de estudos, baseado na análise do último edital pela equipe pedagógica.

O tempo que você gastaria fazendo uma planilha de estudos, vira um momento em que poderia estar estudando ou até mesmo para lazer.

Além disso, você ainda tem a certeza de ser um cronograma confiável e com base científica, já que ele também tem como base a metodologia usada no Método Futuro Servidor.

Mas vamos deixar claro que nenhuma metodologia é infalível ou milagrosa. Estudar mesmo, na prática, depende de você.

Também é possível combinar diferentes metodologias e, até mesmo, usar só as partes do Método que você acredita que se encaixem melhor às suas necessidades. Só tome cuidado para não escolher técnicas que se cancelem entre si.

Usar o Smart planner

Como montar o cronograma de estudos para concurso para a véspera da prova?

Depois de passar por toda a preparação e, por fim, estar mais perto da prova, poderia significar um alívio. No entanto, esses costumam ser dias repletos de tensão e ansiedade.

Afinal, devo ou não devo continuar estudando perto da data da prova?

O professor Leonardo Murga considera as seis semanas que antecedem o exame decisivas. Para ele, são elas que definem se o candidato vai estar na lista de classificados ou apenas na lista de aprovados no concurso.

“Na reta final, as coisas mudam um pouco no sentido do que você vinha fazendo”, afirma o professor.

As seis últimas semanas antes do concurso, ele considera que seja o momento para praticar mais exercícios e ficar o mais familiarizado com a banca possível.

Quando faltar duas semanas, é hora de pegar e reler todos os resumos que você produziu durante o seu estudo. Essa grande revisão no período que antecede a prova fará uma grande diferença.

Por isso o Método Futuro Servidor e o próprio Smart Planner ressaltam tanto a importância da revisão. Além da satisfação de ter o seu estudo materializado em resumos, como seria em um trabalho, esse material também é essencial na sua rotina de preparação.

Como incluir mapas mentais no cronograma de estudos para concurso 

Para as revisões, além do resumo em texto, uma outra possibilidade é incluir mapas mentais nos seus estudos. Podem ser mapas prontos, softwares ou feitos à mão.

No caso de Leonardo Murga, quando ele estava se preparando para concurso, durante o seu processo percebeu que era mais vantajoso para ele usar de tudo um pouco.

No início, ele usava apenas softwares de computador, mas, com o tempo, notou que escrever à mão também era importante. Ele até tentou fazer mapas de todas as disciplinas e assuntos, porém não tinha tempo suficiente.

Então, passou a se dividir entre mapas que fazia do zero em um caderno de folhas A3 e mapas que comprava prontos e complementava com suas próprias palavras e resultados dos seus estudos.

Por isso que sempre ressaltamos: é muito importante testar vários métodos e técnicas para saber quais se adequam melhor às suas necessidades. Isso fará toda a diferença no seu cronograma.

Ainda não conhece o Método Futuro Servidor? Assista a todas as lições!

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *