fbpx

O que é a Polícia Penal e quais concursos estão previstos?

Criado em dezembro de 2019, cargo de policial penal substitui o antigo cargo de agente penitenciário nos presídios de nível federal, estadual e do Distrito Federal. E em 2021, já existem concursos da Polícia Penal previstos.

A principal mudança na carreira foi que, com a regularização, a polícia penal passa a ser equiparada às polícias civis e militares como organização independente. Ou seja, não necessita mais do apoio das PCs ou PMs dentro das unidades prisionais.

Segundo a emenda constitucional 104/2019, a Polícia Penal é vinculada ao órgão administrador do sistema penal da sua respectiva unidade federativa. No caso do Distrito Federal, a polícia é sustentada pelos recursos da União, embora subordinada ao governador.

Neste post, explicaremos como funciona a corporação, forma de ingresso e função, além dos principais concursos para ficar de olho. Confira!

O que é polícia penal?

O cargo de policial penal foi criado em 2019 e substituiu o antigo agente penitenciário (Foto: Freepik)

O que faz a polícia penal? Como é ser policial penal?

As funções do policial penal são muito parecidas com as do agente penitenciário, visto que um cargo veio do outro. Em resumo, entre as funções do cargo, estão:

  • Manutenção da ordem e disciplina nos presídios
  • Apreensões de drogas e celulares
  • Revistas pessoais nos internos, familiares, visitantes e veículos que chegam às unidades
  • Controle de rebeliões
  • Rondas externas no perímetro da unidade prisional
  • Administração da unidade
  • Ressocialização dos presos

O que precisa para ser policial penal?

Os requisitos para ser policial penal podem variar de um estado para o outro. Por exemplo, em Alagoas, o cargo pede ensino superior completo. Mas, via de regra, a carreira demanda até ensino médio completo.

Qual o salário da polícia penal?

Da mesma maneira, a remuneração também pode variar de um estado para o outro. Em Minas Gerais, a remuneração do policial penal é de R$4.098,45. Já em Alagoas, os ganhos para a carreira são de R$3.800.

polícia penal

É perigoso ser policial penal?

A profissão de policial penal é considerada por muitos como a mais perigosa do mundo, chegando a aparecer em uma lista da Organização Internacional do Trabalho (OIT) como uma das carreiras em que o profissional mais se coloca em risco no Brasil.

Nesse contexto, a mudança de agente penitenciário para policial penal gerou diversas discussões.

Entre os pontos positivos, é destacada a maior valorização do agente, que fica equiparado aos outros policiais. Outro argumento usado a favor é a liberação de policiais civis e militares de funções como guarda e escolta de presos para atividades específicas das carreiras.

Por outro lado, a medida pode colocar em situação ainda mais precária o profissional. Segundo levantamento feito em 2018 pelo G1 dentro do Monitor da Violência:

  • O Brasil tem uma média de 7 presos para cada agente (o ideal é até 5)
  • Mais de 2/3 dos estados descumprem o recomendado por resolução do do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária
  • Pernambuco tem o pior indicador: 20 presos por agente
  • Em cinco anos, 9 morreram, 300 foram feitos reféns e 594 ficaram feridos

Portanto, o principal argumento é de que a mudança poderia sobrecarregar ainda mais os agentes penitenciários, que já lidam com condições de trabalho muitas vezes precárias e perigosas.

O que estudar para Polícia Penal MG?

Segundo o projeto básico do concurso, ao qual a Folha Dirigida teve acesso, ele será dividido em cinco etapas:

  • Provas objetivas e de redação
  • Prova de aptidão psicológica e psicotécnica
  • Exames médicos
  • Prova de condicionamento físico
  • Comprovação de idoneidade e conduta ilibada (investigação social)

As 60 questões da prova objetiva serão divididas da seguinte forma:

  • Língua Portuguesa – 10 questões
  • Informática Base – 5 questões
  • Noções de Direito – 10 questões
  • Direitos Humanos – 10 questões
  • Legislação Especial – 20 questões
  • Raciocínio Lógico – 5 questões

O tema da redação da prova será fornecido na hora da prova. Ela deverá ter entre 20 e 30 linhas.

Para que o texto seja corrigido, o candidato deverá alcançar a pontuação mínima (60% de acertos na prova e 40% em cada disciplina) e estar dentro do limite equivalente a cinco vezes o número de vagas do concurso.

Já os exercícios do TAF serão:

  • Teste de flexão em barra fixa
  • Teste de flexão abdominal
  • Teste de impulsão horizontal
  • Teste de flexão de braços no solo
  • Teste de corrida de 12 minutos

Os candidatos aprovados em todas as etapas e chamados farão parte do curso de formação. A previsão é que ocorram duas chamadas para o curso. A primeira contará com os classificados entre a 1ª e a 1.249ª posição. Já a segunda turma será composta pelos aprovados na 1.250ª a 2.497ª colocação.

Concursos polícia penal

Além do Concurso Polícia Penal MG, confira os principais concursos da Polícia Penal para acompanhar em 2021:

Você está se preparando para algum concurso da polícia penal? Fique de olho no Blog da Folha Dirigida para mais dicas de preparação!

Folha Cursos

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *