fbpx

Concurso Público: tudo que você precisa saber

Compartilhe o conteúdo

Está pensando em fazer concurso público, mas ainda tem dúvidas sobre como funciona e por onde começar? Esse conteúdo foi feito para você.

Tire um tempinho para ler com calma e sanar suas dúvidas (se ficar ainda com alguma, manda pra gente nos comentários lá no final, combinado?).

Esse post tem o intuito de tirar todas as suas dúvidas, desde o que é e como funciona um concurso público, até quem pode fazer e como começar a estudar.

Ao final, você saberá como dar início à sua preparação e perceberá que, com as inúmeras possibilidades que existem, certamente há uma para você.

São cinco grandes tópicos para responder a isso:

  1. O que é concurso público?
  2. Como fazer concurso público?
  3. Como estudar para concurso público?
  4. Como aumentar a concentração nos estudos?
  5. Principais dúvidas sobre concurso público

1. O que é concurso público?

Esse post tem o intuito de tirar todas as suas dúvidas. Desde o que é e como funciona um concurso público, até quem pode fazer e como começar a estudar

Um concurso público nada mais é do que uma seleção para um determinado cargo público. É a forma de ingressar no serviço público.

O concurso geralmente é dividido em diversas etapas, que podem variar entre prova de múltipla escolha, prova discursiva, redação, análise de títulos, teste da aptidão física, investigação social, teste psicológico, entre outras.

Quem pode fazer um concurso público?

Para prestar um concurso, é preciso estar de acordo com o que é especificado no Art.5º da Lei 8.112, que determina os requisitos básicos para quem aspira um cargo público.

  • Possuir nacionalidade brasileira;
  • Gozo dos direitos políticos;
  • Quitação com as obrigações militares e eleitorais;
  • Nível de escolaridade exigido para o cargo que for concorrer;
  • Idade mínima de 18 anos;
  • Aptidão física e mental.

Alguns outros requisitos podem ser solicitados dependendo do órgão e do tipo de concurso. Logo, verifique sempre o edital de abertura!

Ah, lembre que esses são os requisitos básicos que você deve possuir. Para tomar posse, você ainda precisa ter os requisitos do cargo e passar em todas as etapas, ficando classificado.

O que é necessário para fazer um concurso público

Como funciona um concurso público?

Se você pretende participar de uma seleção, precisa saber que tudo começa quando um órgão público faz a solicitação de um determinado concurso.

O pedido é encaminhado para a autorização, que pode vir do Ministério da Economia, do Governo do Estado ou do Município. Basicamente, depende da esfera.

Com a autorização e verba liberadas (muitas vezes precisa do aval ser oficializado por meio de uma publicação no Diário Oficial), é feito um projeto base, que serve de referência para contratação da banca.

Essa banca, também chamada de organizadora, é a empresa responsável por toda a execução do concurso.

O próximo passo, após a organização por parte da banca, é a publicação do edital, que contém todas as informações a respeito do concurso.

Em seguida, os interessados devem fazer a inscrição, que, geralmente, acontece no site da organizadora responsável. Após o pagamento da taxa de inscrição, o candidato deve acompanhar se a mesma foi confirmada.

Em alguns casos, como membros de família de baixa renda ou doadores de sangue ou medula, é possível pedir isenção dessa taxa do concurso.

Processo de inscrição concluído, agora é focar nos estudos até a data marcada para a prova. Após isso, o candidato deve acompanhar a classificação nas etapas do concurso verificando se foi aprovado.

Lembrando que ser aprovado significa que o candidato teve a pontuação mínima exigida para isso, o que é diferente de ser classificado.

A classificação em um concurso público

Em seguida vem a classificação geral, após todas as etapas de seleção, que é a última lista divulgada com o resultado do concurso.

A listagem define a posição dos candidatos aprovados e a ordem de classificação para posterior convocação, além dos não aprovados também serem inseridos com suas respectivas notas.

E, para finalizar, ocorre a homologação, que é o ato administrativo que verifica a legalidade dos atos e fatos do procedimento administrativo (concurso público). Ocorre ao fim dos atos praticados.

Os classificados são os candidatos com a pontuação mínima e que também estão dentro do número de vagas.

Para os classificados, vem a etapa da nomeação, que é o ato oficial do órgão, que diz respeito ao chamamento dos aprovados dentro do número de vagas no concurso.

Os aprovados além do número de vagas estipuladas no edital também podem ser chamados depois que todos os classificados foram convocados.

Esses aprovados ficam no cadastro de reserva, que pode ser aproveitado ao longo da validade do concurso. A  validade pode ser de até dois anos, podendo ser prorrogada pelo mesmo período, à critério do órgão.

Apenas após o ato de posse que ocorre a investidura. A posse é o ato de investidura em que o servidor assina o termo de posse, o documento que informa todos os direitos e deveres do funcionário público, bem como detalhes de sua função.

Quero fazer concurso, por onde começar?

O primeiro passo para fazer um concurso é estar bem informado sobre o assunto.

Portanto, é sempre importante acompanhar o noticiário. As oportunidades de concursos públicos sempre são divulgadas site da Folha Dirigida.

A primeira informação que você deverá encontrar é a autorização para o concurso. Quando um concurso é autorizado, significa que o órgão que ofertará as vagas começará a organizar a escolha da banca organizadora.

Muitas vezes, antes mesmo da autorização ser concedida – o que já é uma medida oficial para o concurso acontecer -, o órgão informa que está estuda a realização do concurso. Esse já um indicativo do que pode estar por vir.

O que é uma banca organizadora?

A banca organizadora é a instituição responsável pela elaboração, divulgação e organização do concurso público. É também responsável por fazer o edital de abertura.

O que é um edital de abertura?

O edital de abertura é o documento que traz as informações gerais para a execução de um concurso, tais como data de inscrição, onde se inscrever, data das provas, etapas, requisitos, locais de provas, vagas, disciplinas e conteúdos que serão cobrados, entre outras particularidades.

Para saber sobre concursos públicos abertos, confira na Folha Dirigida.

Tem que se inscrever para fazer concurso?

Sim, é preciso se inscrever para participar de concursos públicos. Normalmente, a inscrição é feita por meio da internet, no site da banca responsável pelo concurso.

Os concursos possuem taxas de inscrição e só após o pagamento, o cadastro é confirmado.

Porém, no edital de abertura também são divulgadas as datas para solicitar isenção da taxa de inscrição, apenas para alguns casos, como ser membro de família de baixa renda ou doador de sangue. Para saber, sempre leia o edital.

As vagas de concursos abrem e fecham quando?

As oportunidades para um concurso público são definidas logo no início da autorização. Em seguida, com a saída do edital, as datas mais importantes serão divulgadas, como inscrição e data da prova.

Após isso, passando-se todas as etapas, é convocado o número de vagas informadas como imediatas no edital.

Além disso, algumas oportunidades de concurso público também criam um Cadastro de Reserva.

O que é cadastro de reserva em concurso?

O cadastro de reserva é um banco de candidatos aprovados em reserva nos concursos, que serve para ser utilizado durante o período da validade – de até dois anos, com possibilidade de ser prorrogado pelo mesmo período, à critério do órgão.

Para entrar nesse cadastro é preciso ter tirado uma nota no concurso que tenha sido suficiente para ser aprovado.

O que significa ser aprovado em concurso público?

É quando o candidato é aprovado em alguma das etapas ou no concurso em si. Atenção! Relembrando, ser aprovado em um concurso significa ter conquistado a pontuação mínima para isso.

É diferente de ser classificado, que é quando você atinge a pontuação mínima e fica em uma colocação dentro da quantidade de vagas disponíveis inicialmente.

Os classificados serão os primeiros a serem convocados/chamados e, depois de esgotar todos os classificados, o órgão poderá convocar outros aprovados do cadastro de reserva.

Para fazer alguns concursos é preciso viajar?

Em determinados casos sim, você poderá fazer a prova em outro estado.

Alguns concursos que ofertam vagas para o Brasil todo, normalmente disponibilizam diferentes locais de prova para atender a todo o país. Ou você pode escolher prestar o concurso de outro lugar mesmo.

Entretanto, é sempre importante verificar o edital do seu interesse, pois lá constam os locais onde as provas serão aplicadas e se podem ser diferentes do lugar onde você mora.

Qual o limite de idade para concurso público?

A idade limite para participar corresponde a da aposentadoria compulsória. Geralmente é de 65 anos, exceto em alguns concursos como os da área Militar, com outro limite de idade.

Por isso, é sempre recomendado ler muito bem o edital antes de prestar seu concurso de interesse.

Pode fazer concurso público com menos de 18 anos?

Pode. Porém, dependendo do concurso, será preciso já possuir 18 anos para conseguir assumir o cargo desejado. Alguns concursos militares ofertam vagas para quem tem menos de 18 anos.

Qual a finalidade do concurso público?

O concurso público é um procedimento administrativo que um órgão público realiza para a escolha e investidura em cargos ou empregos públicos.

Dessa forma, a finalidade é manter os serviços básicos de responsabilidade do Estado funcionando.

2. Como fazer concurso público?

Como fazer concurso público

O primeiro passo para fazer concurso é pensar em uma área. A importância dessa escolha é possibilitar uma melhor organização do seu estudo.

Como escolher minha área em concurso público?

Agora que você sabe como funciona o processo para fazer um concurso público, precisa definir qual área irá focar. Mas, lembre-se: você não deve se basear apenas no salário do cargo para tomar sua decisão.

O salário, sem dúvidas, é importante para montar o planejamento a longo prazo da sua carreira. Entretanto, já pensou se você passa para um concurso que possui boa remuneração e percebe não ser capaz de lidar com o cotidiano e a função que o cargo exige?

Por isso é importante pesar na sua escolha tanto o salário quanto a função do cargo escolhido. Além disso, saber medir a sua afinidade com as matérias que serão cobradas no concurso é de grande importância no seu planejamento.

Um bom método é conhecendo mais sobre as grandes áreas do concurso público. Conheça algumas delas (existem diversas):

Áreas de concurso público

Área Judiciária:

A Área Judiciária é aquela na qual estão inseridos os Tribunais do Trabalho, Tribunais Federais, Tribunais Eleitorais, Tribunais de Justiça, Ministérios Públicos, Procuradorias e Defensorias.

Todo ano são abertos concursos em diversos lugares do país em cargos que podem ser para nível fundamental, médio ou curso técnico, além do superior.

Área Administrativa:

área Administrativa é a maior área, mais conhecida e com concursos frequentes nas prefeituras, estados e Governo Federal. Possui também muita concorrência por conta da grande oferta de vagas.

As funções têm o papel mais administrativo e de atendimento ao público, de forma geral.

Área de Controle:

Essa é uma das áreas de concurso que possui poucas vagas e muitas matérias para estudar. Porém, a alta demanda de matérias permite mesclar conteúdos de Administração e Fiscal durante a preparação.

Ou seja, você consegue se preparar para concursos de mais de uma carreira ao mesmo tempo. Tribunais de Contas da União (TCU), estados e municípios, e Controladorias são alguns exemplos de concursos.

Área de Segurança Pública:

Os concursos na área da Segurança são muitos e com oportunidades de carreira em diversas escolaridades. Mas é importante lembrar que é uma área que exige identificação.

Atuar na Segurança Pública demanda lidar com diferentes situações durante a carreira. São os concursos para:

  • Polícia Civil (PC)
  • Polícia Militar (PM)
  • Polícia Federal (PF)
  • Polícia Rodoviária Federal (PRF)
  • Corpo de Bombeiros
  • Administração Penitenciária

Área Legislativa

Com remunerações interessantes, estabilidade e diversos benefícios, a área Legislativa atrai muitos candidatos. Porém, é preciso ter em mente que a demora dos editais é frequente.

Nesse caso, você deve analisar se é possível focar em mais de uma área e, com isso, ampliar suas possibilidades.

Quais concursos fazer? Senado, Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas.

Área Fiscal:

A área Fiscal está em constante crescimento. A principal responsabilidade é de fiscalização fiscal e arrecadação tributária.

Com as crises orçamentárias e a necessidade de maior arrecadação por parte do governo, trata-se de uma área com muitas oportunidades pela frente.

Os concursos podem ser tanto na esfera municipal, estadual e federal. Os exemplos são os concursos ISS, ICMS e Receita Federal.

Área de Alta Gestão:

Essa carreira possui status de relevância diferenciada na Administração Pública, pois alcança alguns cargos do poder executivo. Entre eles estão os de analista do Banco Central e especialista em políticas públicas.

O ponto de atenção é que os editais abrem com baixa frequência, então, mais uma vez, é preciso analisar a sua área de interesse para depois definir o planejamento de estudos ideal.

Área da Saúde:

Essa área é específica, normalmente para cargos de ensino superior em Medicina, Enfermagem, Fisioterapia, Farmácia e Nutrição.

Outros são os cargos de carreiras técnicas, como técnico de Enfermagem, Raio X, entre diversos outros. Os cargos podem ser nos municípios e estados, ou ainda federais.

Área do Magistério:

Para quem tem formação em Educação/ Pedagogia e vontade de atuar na área pública, existe como opção os colégios municipais e estaduais, as instituições federais de ensino, além de universidades federais e estaduais.

É uma área que costuma exigir prova de títulos – além da escrita – para professores. Além do magistério, os concursos costumam acontecer para orientador pedagógico, merendeira, inspetor de alunos, entre outras funções.

Área Militar:

É a área que compreende as três Forças Armadas – Marinha, Exército e Aeronáutica -, que tem concursos regulares, realizados anualmente. Os concursos podem ser para temporários ou para carreira (efetivos).

Nessa área, você encontrará cargos para todos os níveis e deverá ter uma afinidade com a proposta de carreiras militares.

Área Bancária:

A área Bancária é composta pelos bancos públicos do país. Alguns exemplos de bancos públicos no Brasil são: Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, Banco de Brasília (BRB) e Banco do Estado do Rio Grande do Sul (Banrisul).

A principal maneira de ingresso é por meio de concurso para o cargo de técnico bancário ou escriturário, com escolaridade de nível médio.

3. Como estudar para concurso público?

Dependendo da área escolhida, algumas disciplinas estudadas também podem servir como preparação para concursos semelhantes.

Por exemplo: o cargo de técnico administrativo de uma determinada Universidade. Ao estudar para essa função, a matéria também servirá para prestar as provas de outros cargos administrativos.

Nesse sentido, um grande ponto a ser destacado é ter o controle de manter um hábito de estudo das matérias básicas.

As matérias básicas são aquelas comuns a maioria dos concursos – o que não quer dizer que caiam em todas as provas! -, como:

  • Português
  • Raciocínio Lógico
  • Informática
  • Legislação
  • Redação

Mas, de novo, não é regra! Nem todos os editais trarão todas essas matérias sempre. Essas são disciplinas que sempre podem ajudar na preparação inicial e básica, mesmo que você mude o seu planejamento no meio do caminho.

Por onde começar a estudar para concurso público?

Uma alternativa que indicamos para quem está perdido é seguir o Método Futuro Servidor.

O primeiro pilar do Método é estar bem informado, até para o futuro servidor conseguir tomar a melhor decisão.

Depois, o Método ensina a criar ciclos de estudo e como montar uma rotina adaptada à realidade do estudante.

Quer saber mais? Confira aqui o e-book e curso gratuitos do Método Futuro Servidor.

Curso Método Futuro Servidor menor

O que estudar para concurso público?

Se o concurso que você escolheu ainda não tem um edital com as matérias, você poderá pegar um edital do último concurso e utilizar ele para saber o que estudar.

O alerta fica para casos em que a última seleção ocorreu há muitos anos, o que pode causar mudanças maiores para o edital novo.

Em editais que caem conteúdo de Legislação, também é sempre importante verificar se não houve nenhuma atualização.

Além disso, é importante seguir um planejamento determinado por você para estudar tudo até a data da prova. Procure por um curso ou materiais para ajudar no seu estudo.

Como traçar metas de estudos para concurso?

O primeiro passo para conseguir iniciar suas metas de estudo é fortalecer sua autoestima e motivação, pois são pontos fundamentais nesse momento de estudos e adaptação de novas ferramentas e rotina.

Fazer isso fortalecerá sua mente.

Meta tem a ver com organização e, uma das maiores dificuldades do estudante é, justamente, se organizar de forma funcional. Essa organização deve começar a ser trabalhada internamente.

A meta tem que ser observada no sentido de se ter um destino final. A partir disso, você cria subetapas, ou seja, pequenas metas que serão percorridas de forma que haja um impulsionamento que o leve ao que deseja.

O estudante deve ter sua meta em mente sempre. Uma forma de torná-la alcançável é materializando o seu destino final.

Use verbos que levem você ao seu objetivo, como:

  • Estar
  • Tornar
  • Ser aprovado
  • Ser reconhecido
  • Tomar posse

O psicanalista Marcelino Viana explica que a organização das metas de estudo está diretamente ligada com a organização de subáreas ou subetapas que tenham a ver com o concurso que você deseja a aprovação.

Resumindo, o futuro servidor precisa:

  1. Conhecer a si, seus hábitos e sua rotina
  2. Entender o seu concurso, a banca e o tempo médio de aprovação
  3. Inserir isso em sua rotina, estabelecendo a si como pilar, as matérias, o período de estudos e o destino final: a aprovação

Confira a explicação completa de Marcelino Viana sobre como fazer metas de estudo

Como organizar uma rotina de estudos?

Na hora de começar a sua rotina de estudos, vamos ler o relato do professor Leonardo Murga, que é auditor do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TC-DF).

Ele conta que, durante o seu período de preparação, estudava de seis a oito horas por dia.

Naquele momento, eu havia pedido demissão do meu emprego na iniciativa privada, após juntar dinheiro para poder estudar. Então, eu utilizava o dia inteiro para fazer o estudo, explica.

No entanto, o professor chama atenção para o fato de ter tido dificuldade com o foco nos estudos. “Muitas vezes eu passava oito horas sentado na biblioteca e conseguia render duas, três, quatro horas”, completa Murga.

O professor conta que, com o tempo, ele foi aprendendo a manter o foco. No caso do Leo, havia uma grande quantidade disponível de horas para estudar, então precisava melhorar o rendimento.

Ele começou a estudar os conteúdos durante a semana, para avançar nas matérias, enquanto aos finais de semana fazia revisão do que estudou e resolvia exercícios.

Mas é importante ressaltar que nem todas as pessoas têm muito tempo disponível para os estudos. Por isso, é importante um planejamento eficiente que seja adequado à sua rotina.

Como se preparar para concurso?

Para Leonardo Murga, não há uma forma prática de estudar para concurso público, porque a preparação envolve, além de recursos materiais, todo um processo de adaptação.

Você precisa ter disponibilidade de tempo e entender que vai precisar ter privação. Ainda existe também a questão psicológica.

Estudar para concurso envolve ter que controlar a ansiedade, aceitar as privações e compreender que os editais não saem no momento que você quer.

O professor explica que há uma forma inteligente de se estudar, que é:

  1. Aceite o processo
  2. Escolha a área
  3. Selecione o material
  4. Comece os estudos

Uma maneira prática de estudar

Onde estudar para concursos?

Existem inúmeras formas de estudar para concursos públicos e já adiantamos que não existe a melhor. Você precisa encontrar a mais adequada a você.

Ferramentas de planejamento para concursos

Por exemplo, existe a opção de se preparar sozinho, com o auxílio de ferramentas que vão facilitar esse processo. Nesse caso, é preciso ter bastante organização.

Para automatizar o planejamento e não ficar perdido com o que deve ser feito, existem plataformas como a da EduQC Concursos e o Smart Planner, da Folha Dirigida.

Ferramentas de questões para concursos

Mesmo estudando sozinho, o futuro servidor precisa de recursos para sua preparação. E fazer questões é extremamente necessário nos estudos para concurso.

Algumas das ferramentas de questões que existem são do QConcursos, do TEC Concursos e o Folha Questões, da Folha Dirigida.

Cursos preparatórios para concursos

Os cursos preparatórios são diversos, nas modalidades presencial e, principalmente, a online, que vem ganhando ainda mais força.

Nos preparatórios online, é possível comprar pacotes de videoaulas e materiais para um concurso específico.

É mais ou menos como uma turma presencial. Alguns exemplos são a Degrau Cultural, o Exponencial Concursos e o Alfacon, este especializado principalmente nas carreiras Policiais. Além dos que vamos falar a seguir.

No mercado, há opções de cursos que têm assinaturas ilimitadas além das turmas avulsas. A assinatura ilimitada costuma incluir acesso a todos os cursos e materiais do preparatório online, com pequenas exceções.

Opções de assinatura ilimitada são Gran Cursos Online, Estratégia Concursos, QConcursos e Focus Concursos, por exemplo.

Coach e mentorias para concursos

Esse é um serviço que costuma ser mais personalizado e é oferecido por profissionais especializados e pelas empresas que mencionamos aqui.

O trabalho de coach e de mentoria é de orientação, para guiar o estudante de maneira personalizada para um concurso específico. É adaptado para cada estudante.

Como montar um ciclo de estudos?

Para montar o plano de estudos (já vamos falar do ciclo), Leonardo Murga explica que o estudante terá uma rotina de preparação como se fosse uma rotina de trabalho: com horário para começar e terminar.

O professor ainda aconselha estudar durante a semana, como ele fazia, e deixar revisão e prática para os finais de semana.

Com isso, você estará fazendo ciclos de estudos. Ao passar quatro semanas nessa rotina, é importante fazer uma grande revisão de tudo o que foi estudado durante esse tempo.

Como fazer o ciclo de estudos, segundo o professor Leo Murga:

1º passo: simplicidade. O planejamento não pode ser complexo a ponto de se ter mais preocupação com ele do que com a própria preparação.

2º passo: separar as disciplinas do edital. Se não tiver o edital atual, o último servirá como base. Lembre-se de atualizar o plano quando o novo edital sair.

3º montar ciclos de três em três matérias. Se o número de disciplinas não for múltiplo de três, não há problema. O último ciclo pode ficar com menos.

4º passo: agrupe as matérias por semelhança. Tente agrupar por proximidade de conteúdo e faça com que a primeira matéria do ciclo 2 seja próxima da última do ciclo 1.

5º passo: puxe mais uma matéria. Isso só quando terminar uma do primeiro ciclo, que o estudante deve “puxar” a outra mais semelhante do segundo. Assim, sempre haverá três matérias.

A recomendação é que você não estude mais do que três matérias ao mesmo tempo, como mostramos no passo a passo.

Isso porque estudar 10, 15 ou 20 matérias em concomitância faz com que você tenha uma evolução lenta no seu aprendizado.

Assim como estudar apenas uma matéria por vez acaba tornando o processo menos efetivo. Por isso, o segredo é buscar um equilíbrio.

Em resumo, para fazer seu ciclo de estudos para concurso:

  1. Escolha o concurso
  2. Faça um levantamento de disciplinas com base no último edital
  3. Divida as matérias em grupos com três
  4. Organize as matérias dentro do seu tempo disponível

Como fazer revisão para concurso público?

A revisão é um dos três pilares do estudo, junto de teoria e prática. Porém, é no momento em que você revisa que terá mais chances de fixar o conteúdo estudado.

Quando for fazer a sua revisão, a coach Deborah Cal recomenda que sejam revisados tanto os conteúdos mais cobrados quanto aqueles que o futuro servidor tem mais dificuldade. Algumas dicas da coach são:

  1. Faça provas anteriores
  2. Mapeie os temas com maior relevância
  3. Anote os assuntos que você tem maior dificuldade
  4. Observe como cada banca cobra os conteúdos

Deborah Cal também aconselha fazer um resumo claro e sucinto enquanto está assistindo as aulas, escrevendo o que você está entendendo nas suas próprias palavras.

Assim, na hora de revisar, fica mais fácil marcar quais são as palavras-chave e os conteúdos mais importantes.

Outras formas de revisão para as provas de concurso são:

A resolução de provas anteriores e simulados também é muito importante, pois é quando você está aplicando o conhecimento que adquiriu.

Além de ser o momento para observar a sua progressão nos estudos, o que você já aprendeu e o que você precisa estudar mais.

Lembre-se que a preparação é o momento de errar! Mais importante do que aumentar o percentual de acertos, é fixar o conteúdo.

Como voltar a estudar para concursos?

Decidiu voltar a estudar para concursos, porém não tem ideia de como realizar esse retorno de forma efetiva?

Para Leonardo Murga, se o futuro candidato ainda não definiu um foco ou escolheu um concurso em potencial, o professor indica começar pelo básico, como as matérias já citadas acima.

Essas disciplinas têm bastante conteúdo. Mesmo que você não tenha batido o martelo na sua área, dê a largada nos estudos.

A coach Deborah Cal fala que se você está retornando o seu estudo depois de um período parado, isso significa que você vem de um período de procrastinação. E essa retomada é difícil.

Com a persistência e a motivação direcionada, você conseguirá estabelecer um hábito de estudo, o que é fundamental no mundo dos concursos públicos.

4. Como ter concentração nos estudos para concurso público?

Como aumentar a concentração

Mas o que fazer quando não se consegue estudar mesmo depois de montar um planejamento? De acordo com o professor Leonardo Murga, questionar-se sobre como seguir estudando para concurso faz parte do processo.

Na sua jornada, você encontrará momentos de procrastinação, quando não conseguirá seguir seu planejamento. Essa é a hora de investigar o motivo pelo qual isso está acontecendo.

Para refletir:

Será que o planejamento que você montou tem metas possíveis com o tempo que você tem para estudar?

Uma dica do professor é fazer um resgate do momento em que iniciou seu planejamento, quando você optou em estudar para concurso.

  • Foi a remuneração?
  • Estabilidade?
  • O sonho de exercer uma função pública?
  • Qual desses itens motivou você?

“Quando localizar esse expoente, ele que servirá para que você se mantenha firme nessa jornada”, afirma Leonardo Murga.

Como não procrastinar nos estudos?

A procrastinação nos estudos já aconteceu com todo mundo alguma vez na vida. Afinal, quem nunca deixou para depois uma tarefa?

A procrastinação é o hábito não produtivo de adiar o que precisa ser feito, o que é uma grande inimiga da sua rotina.

Esse adiamento vai desde atividades pequenas, como arrumar a casa, até mais complexas, como seguir um ciclo de estudos. Com o tempo, se forma uma acúmulo de tarefas.

O primeiro passo é entender o porquê de você estar procrastinando. O psicanalista Marcelino Viana afirma que o cérebro pode se render à procrastinação se a compreensão for muito abstrata.

Ele aconselha se perguntar, quando a procrastinação surgir, as seguintes questões:

  • É em qualquer situação?
  • Em situações de média dificuldade?
  • É em situações simples do cotidiano?
  • Em situações desafiadoras?
  • É na substituição de uma tarefa por outra atrasada e também urgente?

O professor Marcelino também recomenda entrar em um ciclo virtuoso para que assim sejam reduzidos os processos de procrastinação.

Este ciclo é dividido em:

  • Autoconhecimento e hábitos globais
  • Propósito
  • Rotina e organização
  • Ação e autoavaliação

Depois de criar um foco, um objetivo capaz de mover diariamente, ele indica tentar a seguinte ordem para maior consistência e constância:

  1. Comece devagar
  2. Gerencie as emoções
  3. Nomeie a situação
  4. Permita-se praticar às vezes
  5. Amplie a visão e antecipe o imprevisto

No percurso do futuro servidor, ter capacidade de administrar as emoções é um ponto determinante para desenvolver a inteligência emocional.

É preciso se fazer as seguintes perguntas:

  • Você consegue reconhecer os momentos em que você tem uma baixa?
  • Nos momentos em que você tem uma baixa, consegue sair dela ou isso vai minando o seu processo de estudos, o seu campo de produtividade?
  • Como é que isso acontece para você?

Essa percepção das emoções é necessária para você identificar a sua mensagem e, principalmente, poder utilizá-las a seu favor.

Confira a explicação de Marcelino Viana no Treine sua Mente.

Hábitos saudáveis que podem melhorar os estudos

Ter uma boa alimentação é essencial para a boa memória e a concentração nos estudos.

Como memória e inteligência estão ligadas à produção de energia, o médico psiquiatra, neurocientista e especialista em Medicina do Sono, dr. Pablo Vinicius, indica o consumo de carboidratos e gorduras boas.

Mas cuidado, não é qualquer carboidrato! Farinhas brancas, chocolates e açúcares, por exemplo, podem prejudicar o desempenho nos estudos pela ação que causam no sistema nervoso central.

O médico indica carboidratos de absorção lenta, como a farinha integral. Alguns exemplos de alimentos que ele aconselha o consumo são:

  • Pão integral
  • Massa integral
  • Produtos em geral que levem em sua composição o uso de farinha integral.

Como exemplo de alimentos com gorduras boas, ele indica:

  • Azeite
  • Óleo de coco
  • Manteiga
  • Azeitonas
  • Castanhas

Além desses, estimulantes naturais, ricos em taurina e cafeína – não em excesso, para não causarem ansiedade -, podem ajudar, assim como frutas com propriedades antioxidantes.

Uma boa noite de sono também é essencial e a prática de exercício físicos regularmente. Segundo o neurocientista, “quanto mais energia você tem, mais inteligente você é e melhor será sua cognição”.

Alimentos bons para a memória

Como ter mais foco e concentração nos estudos?

Uma das questões para muitos estudantes é: como estudar à noite depois de um dia cansativo de trabalho ou até de faculdade?

Um conselho da coach Deborah Cal é que, ao chegar em casa à noite, você mantenha a roupa que utilizou durante o dia e já se direcione para realizar sua tarefa.

Quando tomamos banho e colocamos uma roupa mais confortável para dormir, ficamos mais suscetíveis a postergar a atividade ou não render tanto quanto deveríamos.

Agora se o problema é manter o foco e a concentração na rotina, existem técnicas que podem ajudar.

Uma delas é o Mindfulness, conhecido como um treinamento de atenção. Sua base está em usar o próprio corpo para se manter atento.

O médico especialista em Mindfulness e coordenador do Centro Mente Aberta, dr. Marcelo Demarzo, explica que a respiração representa um exercício clássico em Mindfulness, pois nos permite observar e prestar atenção nela.

Assim, ao notar a respiração, vamos ter um ponto de apoio para que, quando a mente “for embora” em um momento de distração, retorne ao foco ao prestarmos atenção no movimento que estamos fazendo ao respirar.

Já pensou em estudar com um amigo(a) ou companheiro(a)?

Esse pode ser um fator que pode fazer toda a diferença, desde que seja aplicado da maneira correta.

Você já pensou em estudar com outra pessoa, que pode ser um amigo(a), namorado(a), marido, esposa ou parente?

As vantagens podem ser inúmeras nesse caso. Dividir o seu objetivo com alguém pode ajudar você a se policiar para atingir progresso na sua meta.

Outro ponto é que, se o objetivo das pessoas que estão estudando juntas for o mesmo, a chance de um estimular o outro a se dedicar mais também fará toda a diferença.

Para que essa dinâmica se torne positiva, algumas questões devem ser observadas:

  • O ambiente de estudo é adequado?
  • O grupo formado ou a dupla possuem os mesmos objetivos?

Isso fará com que essa aliança não se transforme em um fracasso e um desencadeador de desmotivação, segundo o psicanalista Marcelino Viana.

5. Principais dúvidas sobre concurso público

Principais dúvidas sobre concurso público

Ainda tem dúvidas sobre o que é e como funciona? Fizemos uma FAQ com alguns dos principais termos que fazem parte do vocabulário referente a concursos públicos.

1. O que significa concurso autorizado?

Um concurso que foi autorizado teve aval oficial do Ministério da Economia, do Estado ou do município para que seja elaborado o edital referente a ele.

2. O que é concurso unificado?

É quando mais de um ente público utiliza o mesmo procedimento para investidura nos seus quadros de pessoal.

3. O que é conteúdo programático?

É o conteúdo que será cobrado nas avaliações, presente no edital.

4. O que é a anulação?

Ocorre quando acontece fraude ou irregularidade durante a prova, além de descumprimento das regras do edital.

5. O que é a suspensão?

A suspensão não precisa de um motivo judicial, pode ter sido apenas uma decisão do governo. Quando isso acontece, ainda há chance de que o concurso seja retomado, diferentemente do que aconteceria se tivesse sido cancelado.

6. O que é edital iminente?

É quando o edital está prestes a ser publicado. Geralmente quando já foi definida a banca organizadora e/ou o projeto base já foi publicado.

7. O que é projeto básico/base?

É um projeto que serve de base para a elaboração do edital, contendo um estudo inicial para a logística de um certame. Composto por informações iniciais e cargos solicitados.

8. O que é edital verticalizado?

O edital verticalizado é um tipo de material de estudo em planilha que, de forma simples, ajuda a localizar as principais informações de um determinado edital e tudo o que precisa ser estudado. Não invalida que o candidato leia o edital de abertura todo!

9. O que é concurso ISS?

Os concursos para a área Fiscal dos municípios são conhecidos como ISS, enquanto para os estados são os ICMS.

10. O que é prova de títulos em concurso público?

É a etapa de análise da formação educacional do candidato. Ela pode contar pontos ou não na avaliação.

11. O que é reserva de vagas?

São as vagas reservadas para pessoas com deficiência, negras ou pardas, por exemplo.

12. O que são as cotas raciais?

Reserva de 20% das vagas a candidatos negros prevista na lei 12.990/14. Deve ser aplicada quando o número de vagas oferecidas for igual ou superior a três.

13. O que é ensalamento?

Informações de quando e o local específico em que serão aplicadas as avaliações.

14. O que é a validade do concurso?

É o período em que o órgão que realizou o concurso pode convocar aprovados. O prazo de validade pode ser de até dois anos e prorrogável também por mais dois anos.

Depois que expira, pode ser realizado um novo concurso. A validade começa a valer a partir da homologação final do concurso.

15. O que é concurso homologado?

A homologação é um ato administrativo que verifica a legalidade dos atos e fatos do concurso. Ocorre no fim dos atos praticados.

16. O que é a convocação?

É a chamada dos candidatos classificados/ aprovados.

17. O que é a nomeação em concurso público?

É o momento que o candidato aprovado tem seu nome chamado no Diário Oficial. O cargo é preenchido, mas ainda não pode ser considerado servidor.

18. O que é posse?

Ato de investidura, quando o candidato assina o termo de posse e passa a ser considerado um servidor público. O documento informa seus direitos, deveres e detalhes da sua função. Pode ocorrer mediante procuração específica.

19. O que é investidura?

A nomeação do servidor é uma investidura em cargo público. Oficializa a publicação do decreto ou portaria publicados no Diário Oficial.

20. O que é lotação?

É o local onde o servidor exercerá a função para a qual foi aprovado.

21. O que é estatutário?

É uma regulação própria para a contratação de profissionais por meio de concurso público. O regime estatutário garante a estabilidade ao servidor, após o estágio probatório, e outras vantagens inerentes ao Regime Jurídico de Direito Público.

22. O que é estágio probatório?

O estágio probatório é um período de 36 meses que serão avaliadas a aptidão e a capacidade do servidor em cumprir a função para a qual foi alocado.

A estabilidade do regime estatutário, por exemplo, só vale após o estágio probatório ser concluído.

23. O que é exoneração?

O esvaziamento de um cargo público. É diferente da demissão.

24. O que é candidata lactante?

Mãe que precisa amamentar durante a realização da prova. O pedido precisa ser formalizado por escrito, normalmente no momento da inscrição.

25. O que é caráter classificatório?

Etapa em que o candidato pode ser classificado de acordo com a sua pontuação. A classificação não significa o mesmo que eliminação.

26. O que é caráter eliminatório?

Etapa em que o candidato precisa atingir uma pontuação mínima para passar para as próximas fases do concurso.

Como a Folha Dirigida pode ajudar na sua preparação para concursos?

Escolher uma forma de estudar pode ser um tanto quanto confuso, diante de tantas possibilidades. E a Folha Dirigida tem alguns materiais que podem ajudar nesse momento.

Não existe uma fórmula mágica de como passar em concurso público, mas com dedicação e a orientação certa pode estar mais próximo da sua aprovação!

Método Futuro Servidor

O curso gratuito do Método Futuro Servidor serve justamente para te dar um norte dos estudos para concurso. Ele é o método da Folha Dirigida desenvolvido em parceria com o professor Leonardo Murga baseado em quatro pilares fundamentais:

  1. Informação e Planejamento
  2. Rotina de Estudos
  3. Revisão Científica
  4. Preparação Mental e Emocional

O curso é composto por diversas aulas, divididas nos seguintes tópicos:

Aula 1 – O Método Futuro Servidor é para você?

  • Objetivos do Método
  • Por quem foi desenvolvido?
  • Quem pode usar o método?
  • Guia para uma preparação mais organizada

Aula 2 – O que você precisa saber sobre o Método?

  • Como escolher sua carreira
  • Rotina de estudos
  • Revisão científica
  • Preparação mental e emocional

Aula 3 – O que significa tudo isso na prática?

  • Como funcionam os ciclos de estudos
  • Como fazer revisões científicas
  • Dicas para sistemas de Resolução de Exercícios
  • Como preparar sua mente para os estudos

Aula 4 – Hora da ação

  • 10 passos para colocar o método em prática

Aula 5 – Dúvidas Frequentes

  • Como fazer a organização de forma inteligente?
  • Como estudar por questões?
  • Quais são os tipos de resumo e como fazer?
  • Quanto tempo demora o método até ser concluído?
  • Como incluir a preparação mental e física?
  • Dicas dos parceiros do Método Entre outras

Aula 6: Encerramento

  • Dicas finais

Aula Extra com Leo Murga – Monte seu ciclo de estudos

  • Passo a passo do ciclo de estudos na prática
  • Dicas que funcionaram para a aprovação de Leo Murga

Aula Extra:

  • Como automatizar o Método Futuro Servidor para a sua rotina de estudos

Se você ainda não fez seu cadastro gratuito, aproveite!

Curso Método Futuro Servidor menor

Ferramentas de estudo para concurso

Smart Planner

O Smart Planner é um planejador de estudos, que leva em conta os pilares do Método Futuro Servidor.

Assim, a ferramenta cria um plano de estudos automatizado, baseado nas próprias necessidades do estudante, sempre alinhadas a ciência e tecnologia.

Ao escolher o concurso para o qual pretende se preparar e preencher as horas que tem disponíveis, ele cria um plano de estudos personalizado para você.

Nesse plano, as matérias do concurso escolhido ficam distribuídas em ciclos de três disciplinas por vez.

O planejamento feito no Smart Planner também reserva tempo para reposição de conteúdo e revisões, além da resolução de questões.

Acesse o Smart Planner

Smart Planner Folha Dirigida

Folha Questões

Outra ferramenta de estudos para concurso disponibilizada pela Folha Dirigida é o Folha Questões.

A ferramenta de questões para concurso disponibiliza, para cadastrados, mais de 600 mil questões de concursos públicos com gabarito. 

Já na versão premium, assinantes também acessam simulados exclusivos comentados, média de resultado dos outros usuários e cadernos de questões personalizados, que se adaptam ao nível através de nossa Inteligência Artificial.

Acesse aqui o Folha Questões.

Assinatura da Folha Dirigida

Estar bem informado é essencial para quem pretende prestar um concurso público. Surgem notícias o tempo todo sobre provas, banca, edital e diversos assuntos de grande interesse.

É por isso que nossos assinantes acessam também conteúdos exclusivos produzidos pela equipe de Jornalismo da Folha Dirigida, com entrevistas, análises e muita orientação.

E os benefícios vão muito além. Confira todos e escolha o melhor plano para seu momento.


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

1 Resultado

  1. Antônio disse:

    Eu não consegui concluir o 2 grau , parei no terceiro tenho muita vontade de prestar um concurso só que trabalho e meu tempo e curto , alguma idéia pra mim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *