fbpx

Carreira pública ou iniciativa privada?

Compartilhe o conteúdo

Carreira pública ou iniciativa privada? Quando escolhemos a área que vamos atuar, nosso primeiro passo é decidir qual desses caminhos iremos seguir. Essa decisão envolve questões particulares, como sonhos, preferências, habilidades e expectativas.

Entender o campo onde teremos melhores oportunidades e estaremos mais aptos a seguir carreira é um ponto fundamental para o sucesso da nossa vida profissional.

A escolha não é fácil, pois ambas têm seus atrativos, vantagens e desvantagens. Antes de tomar nossa decisão, portanto, precisamos saber diferenciar essas duas alternativas.

Para tirar essas dúvidas, consultamos o servidor público Antonio Batist, responsável pelo programa Servidor + da Folha Dirigida.

carreira pública ou iniciativa privada?

📝 Qual o motivo que faz você escolher um concurso?

O que você irá encontrar nesse post?

O que é uma carreira pública?

Antonio Batist explica que a carreira pública, antes de tudo, é uma carreira como qualquer outra. Dessa forma, encontramos todos os elementos de uma carreira profissional.

Uma pessoa em uma carreira pública deve ter como prioridade atender e gerar valor aos interesses públicos. Suas atribuições funcionais, responsabilidades e contraprestação são todas determinadas por lei.

📝 Guia: 51 dicas para concursos públicos

O que representa a iniciativa privada?

A iniciativa privada também é uma carreira profissional, no entanto, sua geração de valor é diferente. Ela é um conjunto de atividades e organizações que são constituídas sem participação do setor público. O foco principal é na própria empresa.

Uma classificação possível para essas companhias é em relação à pessoa jurídica. Entre essas, destacam-se: Sociedade Anônima, Sociedade Simples, Sociedade Empresária Limitada (Ltda.), Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (Eireli), Empresa individual e Microempreendedor Individual.

Quem pode ser funcionário público?

Em um contexto geral, qualquer pessoa pode se tornar funcionário público.

Desde que não haja uma justificativa que conste em lei, não pode haver qualquer tipo de impedimento para um cidadão, que cumpre com seus direitos e deveres corretamente, ingressar na carreira pública.

Em alguns casos até existem determinações para exclusões por conta de características específicas. Mas é importante lembrar que estas são determinadas previamente e devem constar na publicação do edital do concurso.

Qual a diferença entre servidor público e empregado público?

Para quem tiver o interesse em seguir como funcionário público, Antonio Batist explica que existem dois grandes grupos de trabalhadores no setor público do país: os empregados públicos e os servidores públicos.

Os servidores públicos são os que trabalham na administração direta, autarquias e fundações públicas. São regidos por leis próprias (estatutos de servidor, como a lei 8.112, para o servidor federal) e, por isso, chamados de estatutários.

Os empregados públicos, entretanto, são os que trabalham na administração pública indireta (sociedades de economia mista e empresas públicas).

Eles são regidos pela Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), mas possuem algumas regras específicas, por trabalharem na administração pública.

Como conseguir um cargo na iniciativa privada?

Para fazer parte de uma empresa privada, normalmente acontecem processos seletivos que envolvem entrevistas, testes, dinâmicas, etc. Tudo isso seguindo uma política da própria empresa.

No entanto, podemos encontrar maiores restrições em relação à escolha de uma determinada pessoa para assumir um cargo.

A iniciativa privada avalia diferentes aspectos que vão além da competência do candidato. Podemos encontrar processos seletivos que levem apenas a indicação como um diferencial, ou o perfil de compatibilidade com a empresa que o candidato possui.

Um exemplo disso são os cargos que exigem um “dress code” para concorrer ou atender a uma determinada função.

Qual a vantagem de passar em um concurso público?

Podemos apontar alguns aspectos positivos de conquistar um cargo público. Antonio Batist indica quais os benefícios que chamam mais a atenção dos concurseiros. Confira!

✔️ Remuneração

As remunerações tendem a ser maiores, grande parte das vezes, que a da iniciativa privada quando comparados cargos semelhantes.

No Brasil, por exemplo, de acordo com um estudo publicado pelo Banco Mundial no dia 9 de outubro, a diferença média dos salários dos servidores federais para profissionais do setor privado com funções semelhantes chega a 96%.

Os motivos para essa diferença são inúmeros. Entre os principais estão: as altas taxas de juros praticadas no Brasil, o sistema tributário e a capacidade de organização dos servidores públicos.

Entretanto, deve-se frisar que o funcionário da empresa privada tem a possibilidade de negociar com seu empregador, de acordo com o valor do mercado.

📋 Confira também: Brasil é um dos países com melhores salários para servidores federais

✔️ Bônus por cursos e especializações

A carreira pública permite acréscimos remuneratórios caso o funcionário aprimore seus conhecimentos por meio de cursos e especializações.

Estas modalidades variam de cargo para cargo. Portanto, é importante consultar o plano de carreira na parte de qualificações e capacitações.

✔️ Estabilidade

O trabalhador do setor privado, diferentemente do servidor público, pode ser demitido a qualquer momento.

O servidor que ocupa cargo público, conquistado por aprovação em concurso, adquire estabilidade após três anos de efetivo exercício, o chamado estágio probatório.

Nesse caso, só poderá ser demitido se vier a cometer falta grave ou se for reprovado em avaliação de desempenho.

Carreira pública ou privada: qual é melhor?

Muitos concurseiros defendem que, para ingressar na carreira pública, dependemos apenas de nós mesmos.

Nessa jornada, nossos esforços como estudante são indispensáveis para vencer as etapas do edital. Isso e estar de acordo com o que for determinado e exigido para ingressar em determinado cargo.

Em contrapartida, na iniciativa privada dependemos de muitos fatores além do nosso próprio esforço.

É possível encontrar uma concorrência mais discriminatória no setor privado do que no setor público. Além disso, atualmente, é bem raro um empregado privado formar a carreira do início ao fim em uma única empresa.

Investir na carreira pública nos permite direcionar os nossos esforços para conquistar um caminho sólido e uma carreira bem estruturada.

Por isso, mesmo que seja um processo um pouco mais demorado e menos imediato do que a carreira privada, ainda é uma área que realmente vale muito o investimento.


Compartilhe o conteúdo

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *